Como Foi o Batismo de Jesus? Por Que Jesus Foi Batizado?

O batismo de Jesus aconteceu no rio Jordão e marcou a tomada de seu ministério público. Quem batizou Jesus foi o profeta João Batista. Isto se deu em completa harmonia com o fato de que João era a pessoa anunciada nas Escrituras que teria a missão de preparar o caminho do Messias.

Provavelmente Jesus foi batizado entre 26 e 27 d.C. Considerando que Jesus nasceu entre os anos de 6 e 4 a.C., então na ocasião de seu batismo Ele tinha cerca de 30 anos (cf. Lucas 3:23). Nesse período ocorreu o auge do ministério de João Batista com sua atividade batizadora. Logo depois João acabou sendo preso e morto por Herodes Antipas. Saiba mais sobre a morte de João Batista.

O evangelista Marcos escreve que Jesus veio de Nazaré da Galileia para ser batizado (Marcos 1:9). O apóstolo João informa que João Batista batizava as pessoas em Betânia, doutro lado do Jordão (João 1:28).

Essa Betânia ficava ao norte e não deve ser confundida com a cidade de mesmo nome onde morava a família de Lázaro. Embora não seja possível determinar a distância exata entre Nazaré e esse local, o que importa é que Jesus foi até ali com o propósito específico de ser batizado por João Batista (Mateus 3:13). Saiba mais sobre a vida de Jesus.

Como Jesus foi batizado?

O batismo de Jesus está registrado nos Evangelhos Sinóticos (Mateus 3:13-17; Marcos 1:9-11; Lucas 3:21,22). Quando Jesus se aproximou de João Batista para ser batizado por ele, num primeiro momento João tentou declinar dessa tarefa. Ele argumentou que era indigno de batizar Jesus. Por isto disse: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” (Mateus 3:14). Mas Jesus explicou a João que naquele momento era apropriado que ele lhe batizasse, pois convinha cumprir “toda a justiça” (Mateus 3:15).

Tão logo João Batista concordou e batizou Jesus. Vale saber que a Bíblia não revela o modo do batismo de Jesus. Não se sabe se João derramou água sobre sua cabeça enquanto Jesus ficou em pé no Jordão, ou se o Mestre teve todo seu corpo submerso na água. Portanto, é impossível determinar se o batismo de Jesus foi por aspersão ou imersão. Tudo o que se sabe é que Jesus entrou no rio, pois no fim do batismo ele saiu novamente da água (Mateus 3:16).

De fato o que realmente é importante no relato do batismo de Jesus não é a modalidade adotada no batismo, mas o que acontece em sua sequência. Após Jesus ser batizado, a Bíblia diz que os céus se abriram. Então o Espírito de Deus se manifestou numa forma corpórea sob o simbolismo de uma pomba, e foi visto descendo e repousando sobre Jesus (Mateus 3:16; cf. João 1:32,33).

Em conexão a esse grande milagre, imediatamente soou uma voz dos céus dando testemunho daquele que havia sido batizado. A voz dizia: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17).

Por que Jesus foi batizado? Qual o significado do batismo de Jesus?

Ao ler sobre o batismo de Jesus na Bíblia, muita gente faz a seguinte pergunta: Por que Jesus precisou ser batizado?

Esta pergunta surge pelo fato de a Bíblia afirmar claramente que o batismo realizado por João era para o arrependimento e simbolizava a lavagem do pecado. Como Jesus não tinha nenhum pecado, daí algumas pessoas não entendem a necessidade de Ele ter sido batizado.

Em primeiro lugar, o batismo de Jesus marcou o início de seu ministério público como Messias. Naquela ocasião Ele foi apresentado como sendo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29); e a partir dali todo seu ministério que culminou na cruz, se desenvolveu.

De fato Jesus não possuía nenhum pecado (João 8:46; 2 Coríntios 5:21; Hebreus 4:15). Realmente Ele não precisava de um batismo de arrependimento, já que não tinha do que se arrepender. No entanto, ele tomou sobre si todo o pecado de seu povo, e de forma vicária carregou seu castigo (Isaías 53:5-12; cf. Mateus 20:28; 2 Coríntios 5:21; Gálatas 3:13).

Isso significa que se por um lado Ele não tinha nenhum pecado, por outro lado Ele tinha o nosso pecado que lhe foi imputado na cruz. Então se o batismo de Jesus indicou a tomada pública de sua obra messiânica, foi ali também que Ele começou a tomar oficialmente e publicamente o lugar do pecador.

Em segundo lugar, o batismo de Jesus serviu também para validar o próprio ministério de João Batista. João Batista foi aquele de quem os profetas do Antigo Testamento falaram, o qual seria enviado por Deus para ser o precursor do Messias.

Então ao ser batizado por João, Jesus confirmou a autoridade e legitimidade do ministério do seu arauto, apontando também para o cumprimento das Escrituras. É possível que tudo isto estivesse envolvido na resposta dada por Jesus a João quando ele não queria lhe administrar o batismo: “Porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15).

Receber Estudos da Bíblia

A importância do batismo de Jesus

Duas verdades fundamentais sobre a pessoa de Jesus foram reveladas em seu batismo. A primeira verdade diz respeito a sua plena humanidade. No batismo de Jesus o Espírito Santo desceu e repousou sobre Ele. Isto significou a capacitação que Jesus recebeu para executar a obra redentora que lhe fora confiada. Claro que sua natureza divina não poderia ser capacitada e fortalecida; então o foco aqui obviamente foi a natureza humana de Jesus. Nisto também se cumpria as Escrituras (Isaías 11:2; 61:1-3; cf. Lucas 4:18-21).

A segunda verdade diz repeito à plena divindade de Jesus. Se Ele é plenamente homem e teve sua natureza humana capacitada pelo poder do Espírito Santo, ao mesmo tempo Ele também é plenamente Deus. Na ocasião do batismo de Jesus, sua natureza divina foi claramente testificada pelo Pai. Aquele que foi batizado no Jordão e sobre quem repousou o Espírito Santo, é também o Filho Amado do Pai. Os três participam da mesma essência divina, e são um só. Entenda se a Bíblia diz que Jesus é Deus.

Nesse mesmo sentido, tudo o que aconteceu no batismo de Jesus revela que a salvação é obra do Deus Trino. Ali o Filho estava em plena execução do plano concebido pelo Pai, e sendo fortalecido pelo Espírito para tal tarefa. Daí vem a maravilhosa expressão da aprovação divina: “Tu és meu Filho amado, em quem tenho prazer” (Mateus 3:17). Saiba mais sobre o que é a Trindade.

Portanto, o batismo de Jesus foi também o momento em que o Filho de Deus reafirmou publicamente sua completa disposição em cumprir a obra da redenção e tomar sobre si o pecado do homem a qual Ele veio salvar.

Close