O Que São as Chaves da Morte e do Inferno?

As chaves da morte e do inferno são símbolos da soberania, poder e autoridade de Cristo sobre a existência e o destino dos homens. A Bíblia diz que somente Jesus, mais ninguém, é quem possui essas chaves.

Quando o apóstolo João recebeu as revelações registradas no livro do Apocalipse e teve a visão do Cristo glorificado, ele caiu a seus pés como morto (Apocalipse 1:17). Então naquele momento Cristo lhe falou: “Não temas; eu sou o Primeiro e o Último; e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno” (Apocalipse 1:17,18).

O significado da chave na Bíblia

Nos tempos antigos, as chaves normalmente eram feitas de madeira ou de metal e serviam como instrumentos para destravar o ferrolho de uma fechadura. Diferentemente das chaves modernas, as chaves usadas na antiguidade geralmente eram grandes.

Na Bíblia, as chaves aparecem tanto no sentido literal quanto figurativo. Aquele que tem uma chave é capaz de destrancar portas. Portanto, frequentemente a figura da chave é citada nos textos bíblicos como símbolo de poder e autoridade.

Esse sentido da chave como sinal de autoridade conferida àquele que a possui, fica evidente na profecia dirigida a Eliaquim: “E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará, e fechará, e ninguém abrirá” (Isaías 22:22).

As chaves da morte e do inferno

Na expressão “chaves da morte e do inferno” é fácil perceber que a morte e o inferno são apresentados de forma personificada pelo escritor bíblico (cf. Apocalipse 6:8; 20:13,14). Também é importante saber que a palavra “inferno” nessa frase traduz a palavra grega hades, ou seja, o versículo bíblico diz que Jesus possui as chaves da morte e do hades.

Essa palavra é amplamente utilizada na literatura grega para designar o lugar de habitação dos mortos. Quando o Antigo Testamento foi traduzido para o grego na Septuaginta, essa palavra grega foi usada para traduzir o hebraico sheol que dependendo do contexto pode significar: a sepultura; o reino dos mortos em geral – isto é, o estado de morte; e o lugar de tormento onde o ímpio aguarda o dia do juízo – o inferno em seu estado intermediário.

No Novo Testamento, a palavra hades também é empregada com essa mesma variedade de sentidos. Porém, o mais usual é que hades se refira ao lugar de tormento dos ímpios enquanto aguardam o castigo eterno no inferno final.

Considerando essa variedade de significados da palavra hades na Bíblia, qual será o sentido pretendido pelo autor ao dizer que Cristo possui as chaves da morte e do inferno? Ele usa a palavra hades como sinônimo de morte? Ou como equivalente à sepultura? Ou ainda como uma referência ao lugar de tormento do ímpio?

A maioria dos estudiosos defende que hades nesse caso não significa o inferno (lugar de tormento) ou túmulo, mas a condição de existência desincorporada do homem imediatamente seguida à morte. Então a expressão “chaves da morte e do inferno” inclui tanto o estado de morte quanto o lugar de morte – de existência da alma separada do corpo. Seja como for, o importante é que Cristo é soberano sobre todos esses aspectos.

Receber Estudos da Bíblia

Um conforto para os redimidos

Certamente saber que Cristo tem as chaves da morte e do inferno é um grande conforto para os fieis. Aqui vale lembrar que os destinatários primários do livro do Apocalipse foram os crentes do primeiro século que viveram na Ásia Menor sob o domínio do Império Romano. Esses crentes enfrentaram grandes perseguições e muitos deles foram submetidos à morte por causa do Evangelho de Cristo.

Mas saber que as chaves da morte e do inferno estavam nas mãos de Cristo era uma clara mensagem de encorajamento para aqueles cristãos. Não havia o que temer! Isso porque o próprio Cristo que triunfou sobre a morte e o hades é quem possui absoluta autoridade sobre eles. Aqueles que eram perseguidos até a morte podiam descansar sabendo que eram cuidados por Aquele que ressuscitou dos mortos. Nesse sentido, a morte não era mais vista como um motivo de derrota, mas de vitória.

O Dr. William Hendriksen, em sua tese Mais que Vencedores, diz que Cristo tem as chaves da morte, isto é, autoridade e poder sobre a morte para que esta não cause dano ao crente, mas que seja, por ele, considerada como lucro para o Reino. Cristo ressurgiu gloriosamente e, agora, tem autoridade sobre a morte e o hades, fazendo-se apto a livrar os crentes de todos os seus horrores pelo poder da sua ressurreição.

Nesse mesmo sentido, George Ladd, em seu comentário do livro do Apocalipse, diz que a morte não pode mais infligir terror, porque Cristo tem as chaves da morte e do inferno. Ele tem poder para abrir os túmulos e levar os mortos à vida eterna. Por fim, Hendriksen ainda observa que o fato de Cristo receber a alma dos crentes no céu prova que Ele tem as chaves da morte; bem como o fato de Cristo reunir o corpo e a alma dos crentes num corpo gloriosamente transformado na ocasião de sua segunda vinda, prova que Ele tem as chaves do hades.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Botão Voltar ao topo
Fechar