O Que Significa Doxologia?

Doxologia significa uma expressão de louvor, honra e glória a Deus. Doxologia é uma palavra grega formada por dois termos: doxa, que significa “glória”, e logia, de logos, que significa “palavra”. Então na doxologia o crente rende graças e glória em reconhecimento à grandeza e majestade do Senhor.

Embora a palavra “doxologia” não apareça no texto bíblico, na Bíblia há o registro de muitas doxologias. Na verdade as expressões de louvor a Deus por parte dos crentes através de cânticos e orações são frequentes no registro bíblico, desde o Antigo até o Novo Testamento.

Na adoração veterotestamentária, as orações hebraicas eram muitas vezes acompanhadas por fórmulas que expressavam a glória eterna de Deus. O louvor do rei Davi diante de Israel é uma notável doxologia registrada no Antigo Testamento (1 Crônicas 29:10-13).

Muitas doxologias também podem ser encontradas no livro de Salmos. Tradicionalmente o livro de Salmos é dividido em cinco livros, e cada um desses livros termina com uma doxologia (Salmo 41:13; 72:19; 89:52; 106:48; 150:1-6).

Já no Novo Testamento, as epístolas registram várias doxologias, o que significa que elas eram amplamente aplicadas na adoração da Igreja Primitiva. Inclusive, a Oração do Pai Nosso é tradicionalmente concluída com a doxologia: “Pois teu é o reino, o poder, e a glória para sempre. Amém!” (Mateus 6:13).

As características de uma doxologia

As doxologias registradas na Bíblia trazem expressões variadas, mas em geral todas elas possuem uma estrutura básica através da qual fica muito claro que a glória é dada a Deus. Os estudiosos costumam classificar as doxologias bíblicas em três categorias principais.

  1. Doxologia que atribui louvor e glória diretamente a Deus.
  2. Doxologia que atribui louvor e glória a Deus através do Senhor Jesus Cristo.
  3. Doxologia que atribui louvor e glória diretamente ao Senhor Jesus Cristo.

A maioria das doxologias da Bíblia termina com o “Amém”. Um texto bíblico em particular que traz uma argumentação do apóstolo Paulo escrevendo aos crentes coríntios, é especialmente útil para pontuarmos algumas características básicas de uma doxologia.

Num contexto onde Paulo fala dos dons espirituais e de sua aplicação no culto público, o apóstolo escreve: “Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. Doutra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto o Amém sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado” (1 Coríntios 14:15-17).

Perceba que com base nesse texto, podemos entender que uma doxologia precisa ser espiritual e ao mesmo tempo racional. A doxologia deve expressar a devoção do crente ao Senhor através de um entendimento claro acerca da glória que é devida à majestade divina. Dessa forma, uma doxologia correta deve ser acessível até àquelas pessoas que não tem instrução, a ponto de elas entenderem-na e concordarem no “Amém”. Além disso, nesse aspecto coletivo, a doxologia serve também para a edificação mútua dos crentes.

Receber Estudos da Bíblia

Exemplos de doxologias na Bíblia

Como exemplos de doxologias que atribuem louvor diretamente ao Pai, podemos citar: “Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém!” (Filipenses 4:20). Ou ainda: “Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus seja honra e glória para todo o sempre. Amém!” (1 Timóteo 1:17).

Na Carta aos Romanos temos um exemplo de doxologia onde a glória é atribuída a Deus através de Jesus Cristo: “Ao único Deus, sábio, seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém!” (Romanos 16:27).

Judas também registra uma doxologia desse tipo em sua epístola: “Ao único Deus, Salvador nosso, por Jesus Cristo, nosso Senhor, seja glória e majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, agora e para todo o sempre. Amém!” (Judas 1:25).

As doxologias que atribuem glória diretamente a Cristo também são frequentes. Por exemplo: “E o Senhor me livrará de toda má obra e guardar-me-á para o seu Reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém!” (2 Timóteo 4:18).

O apóstolo Pedro finaliza sua segunda epístola com a conhecida doxologia: “Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém!” (2 Pedro 3:18).

Na introdução do livro do Apocalipse, o apóstolo João também aplica uma doxologia que atribui glória a Cristo. Ele diz que Cristo “nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai, a ele, glória e poder para todo o sempre. Amém!” (Apocalipse 1:6). Além disso, no próprio livro do Apocalipse aprendemos que a doxologia é uma expressão de louvor usada não somente pela Igreja militante na terra, mas também pela Igreja triunfante no Céu e pelos seres angelicais (Apocalipse 5:13; 7:12).

No decorrer da história da Igreja os cristãos incorporaram algumas expressões de louvor juntamente ao texto de Lucas 2:14, a qual chamaram de “A Grande Doxologia”.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Botão Voltar ao topo
Fechar