Últimos Posts
Casa / EBD / Lição 2: O Propósito do Fruto do Espírito

Lição 2: O Propósito do Fruto do Espírito

O Propósito do Fruto do Espírito é o tema da lição 2 das Lições Bíblicas CPAD do 1º trimestre de 2017 para a Escola Bíblica Dominical. Neste estudo bíblico meditaremos sobre a necessidade de termos uma vida controlada pelo Espírito Santo.

Texto Áureo: Mateus 3:8

Leitura Bíblica em Classe: Mateus 7:13-20

Introdução

Lições Bíblicas 1º Trimestre de 2017 – Escola Bíblica Dominical

Na Epístola aos Gálatas, ao falar sobre as obras da carne e o fruto do Espírito (cap. 5), o apóstolo Paulo adverte sobre a grande importância da evidência do fruto do Espírito na vida do cristão do verdadeiro.

Diferente das obras da carne que são gerados pela nossa própria natureza humana decaída, o fruto do Espírito não tem origem em nós mesmos, mas na agência do Espírito Santo em nós. Logo, percebemos que a única maneira de demonstrar tal fruto em nossas vidas é “andando” no Espírito.

I- A Vida Controlada Pelo Espírito

Em sua Epístola aos Efésios, o apóstolo Paulo fez uma longa exposição sobre a necessidade de sermos controlados pelo Espírito (Ef 4:1-6:20). Como fomos feitos novas criaturas em Cristo Jesus (Ef 2:15), essa redenção exige um novo padrão de vida que denota novas atitudes e revela nossa nova identidade.

No entanto, não somos capazes, de nós mesmos, produzir esse padrão de pureza e santidade, sendo necessário então que depositemos toda nossa confiança nos Espírito Santo que nos capacita a vivermos em novidade de vida.

Receber Estudos da Bíblia

Em outras palavras, precisamos ser controlados pelo Espírito Santo para que possamos apresentar uma conduta que agrada a Deus. Em Gálatas 5:25 o apóstolo enfatiza de que se vivemos pelo Espírito, também devemos andar pelo Espírito, ou seja, andar pelo Espírito é uma exigência natural para os que vivem pelo Espírito, de modo que não há como vivermos pelo Espírito sem andar pelo Espírito, como também não há como andar pelo Espírito sem viver pelo Espírito.

Apesar de sabemos que o Espírito Santo é um selo definitivo em nossa vida, “o qual é o penhor da nossa redenção” (Ef 1:13,14; 4:30), precisamos buscar continuamente e repetidamente o preenchimento do Espírito (Ef 5:18).

Na Epístola aos Colossenses 3:15,16, Paulo escreveu que os verdadeiros cristãos devem deixar que a paz de Cristo governe os seus corações, para que a sua Palavra resida neles, ou seja, existe uma harmonia perfeita entre Cristo, sua Palavra e o Espírito (Jo 14:16,26; 16:12-15; 17:17).

II- O Fruto do Espírito Evidencia o Caráter de Cristo em Nós

Em outra ocasião escrevendo a Tito, Paulo falou que a graça salvadora de Deus nos ensina sobre a verdadeira base da vida cristã. Vale saber que Tito estava organizando as igrejas em Creta, e a carta do apóstolo teve o objetivo de incentivá-lo e auxiliá-lo nessa tarefa, instruindo os cristãos acerca da conduta de vida apropriada a eles.

Em Tito 1:12, o apóstolo citou Epimêndes, um poeta religioso que viveu em Creta durante o século 6 a.C., fazendo referencia as palavras desaprovadoras utilizadas por ele para designar os cretenses, como “mentirosos, feras terríveis, ventre preguiçosos”.

Entretanto, no capítulo 2 Paulo ressaltou os benefícios da graça salvadora de Deus, que ensina a pessoas tão terríveis um novo modo de vida que evidencia o caráter de Cristo. Agora, ao invés de serem mentirosos, feras terríveis e ventre preguiçoso eles deveriam ser piedosos, justos e sensatos (Tt 2:12).

Claro que uma transformação radical assim só poderia ser realizada por uma obra sobrenatural, produzindo um fruto que não parte das nossas próprias realizações, mas da ação do Espírito Santo, o único que pode gerar em nós o caráter de Cristo.

III- Testemunhando as Virtudes do Reino de Deus

Uma atitude natural de quem foi feito nova criatura é se dedicar a fazer com que Deus seja glorificado. O apóstolo Pedro em sua primeira epístola escreveu que somos “a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1Pe 2:9).

Claramente podemos perceber que fomos designados a anunciar as virtudes do nosso Senhor, principalmente revelando ao mundo a obra redentora de Cristo através de um novo modo de vida, com pureza, justiça e santidade. Isto é quem somos, e esta é a nossa missão.

Jesus nos ensinou que como cidadãos do reino de Deus precisamos constantemente combater e se contrapor a corrupção moral e espiritual da sociedade, sendo “sal do mundo” (Mt 5:13). Analisando profundamente o ensino de Jesus, percebemos que isto só é possível realmente para aqueles que foram redimidos, nos quais habita o Espírito Santo (Mc 9:50). Saiba mais no texto “Vós sóis o sal da terra“.

Conclusão

O nosso nível de crescimento espiritual e santificação só pode ser medido corretamente com base na evidência do fruto do Espírito em nós, apesar da maioria das vezes, erroneamente, medirmos nossa espiritualidade com base em aspectos exteriores.

O problema é que pelo esforço humano é possível demonstrar virtudes superficiais, com base numa piedade simplesmente carnal. Mas quando somos medidos pela evidência do fruto do Espírito em nós, podemos perceber o quão rendido estamos à vontade do Senhor, o quão submisso somos à sua Palavra e o quão mortificada está a nossa velha carne.

   

Sobre Daniel Conegero

Daniel Conegero
Daniel Conegero é o líder do Projeto Estilo Adoração. Começou a pregar a Palavra de Deus com apenas 3 anos de idade. Aos nove anos começou a compor e liderar o louvor na igreja. É professor de Teologia e também da Escola Bíblica Dominical na igreja em que congrega. É formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Além disso, verifique

Lição 10 Mansidão Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas

Lição 10: Mansidão: Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas

Mansidão: Torna o Crente Apto Para Evitar Pelejas é o tema da lição 10 das ...

Um comentário

  1. O católico romano manisfesta pelo menos 1 característica do fruto do Espirito ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *