Quem São os Anjos das Sete Igrejas do Apocalipse?

Não há consenso entre os cristãos sobre quem são os anjos das sete igrejas do Apocalipse. Alguns acreditam que os anjos das sete igrejas eram os pastores dessas igrejas. Já outros pensam que os anjos das sete igrejas da Ásia Menor eram realmente anjos propriamente ditos.

A dificuldade em saber quem eram os anjos das sete igrejas ocorre porque o livro do Apocalipse emprega de forma predominante a linguagem simbólica. Inclusive, a primeira menção aos anjos das sete igrejas acontece exatamente como explicação de uma simbologia.

O texto bíblico diz que o apóstolo João, escritor do Apocalipse, teve uma visão extraordinária na Ilha de Patmos. Ele viu o Cristo glorificado andando no meio de sete candeeiros de ouro. Em sua mão direita, ele tinha sete estrelas (Apocalipse 1:12-16).

O próprio Senhor Jesus explicou aquela visão a João. Ele disse: “Quando a mistério das sete estrelas que viste na minha mão direita e aos sete candeeiros de ouro, as sete estrelas são os anjos das sete igrejas; e os sete candeeiros são as sete igrejas” (Apocalipse 1:20). Então conforme a ordem do Senhor Jesus, João escreveu sete cartas específicas. Essas cartas foram direcionadas aos anjos de cada uma das sete igrejas.

A identidade dos anjos das sete igrejas do Apocalipse

A palavra anjo traduz um termo grego que significa literalmente “mensageiro”. No contexto bíblico essa palavra pode se referir a seres espirituais ou a mensageiros humanos. Como já foi dito na introdução deste estudo, há pelo menos duas interpretações principais sobre a identidade dos anjos das sete igrejas do Apocalipse. Vejamos cada melhor cada uma delas a seguir.

Os anjos das sete igrejas eram seres espirituais?

A primeira interpretação defende que os anjos das sete igrejas eram seres espirituais. Isso significa que eles eram anjos mesmo. Se esta interpretação estiver correta, então parece que esses anjos foram designados por Deus para cuidar daquelas igrejas; e cada anjo correspondia a cada igreja local.

Os estudiosos que preferem esta interpretação ainda dizem que ela é possível biblicamente porque o apóstolo Paulo escreve que os anjos estão envolvidos de alguma forma no culto das comunidades cristãs locais (cf. 1 Coríntios 11:10).

É verdade que a Bíblia diz que os anjos de Deus são espíritos ministradores comissionados a servir em benefício dos redimidos (Hebreus 1:14). Também é verdade que os anjos estão atentos a tudo o que acontece com a Igreja (cf. 1 Coríntios 11:10; Efésios 3:10; 1 Pedro 1:12). Mas o problema desta interpretação é que em nenhum lugar da Bíblia é dito que cada igreja local possui um anjo do Senhor específico para protegê-la e cuidar dela.

Além disso, não parece ser muito estranho o Senhor ter revelado a João uma mensagem que, na verdade, era direcionada, primeiramente, a seres celestiais? E se os anjos assistem na presença de Deus constantemente, por que os sete anjos precisaram das cartas escritas por João? Ainda mais, como João conseguiu fazer chegar essas cartas aos sete anjos?

Receber Estudos da Bíblia

Os anjos das sete igrejas eram pastores?

A segunda interpretação diz que os anjos das sete igrejas eram os pastores dessas igrejas. Se esta interpretação estiver correta, então os líderes das sete igrejas da Ásia Menor são chamados de anjos no sentido de que os pastores são mensageiros responsáveis por comunicar a mensagem de Deus para as igrejas locais. Eles são enviados e comissionados por Cristo para zelar pelo desenvolvimento espiritual do povo de Deus.

Esta interpretação parece estar de acordo com o princípio bíblico da responsabilidade que o Senhor confiou aos ministros do Evangelho. A Carta aos Hebreus, por exemplo, diz que os líderes das comunidades cristãs velam pelas almas dos fieis “como quem há de prestar contas delas” (Hebreus 13:17).

A fraqueza desta interpretação está no fato de que em nenhuma outra parte do Novo Testamento os líderes das igrejas locais são chamados de anjos. Eles sempre são chamados de presbíteros, bispos, pastores e outros termos correlatos.

Apesar das dificuldades de interpretação, atualmente a maioria dos cristãos tem entendido que esta última interpretação é a que melhor se harmoniza ao propósito do texto bíblico. Além disso, embora a palavra grega para anjos nunca seja aplicada aos líderes das igrejas locais em outras passagens bíblicas, isso não significa que ela não seja aplicada a mensageiros humanos (cf. Marcos 1:2; Lucas 7:24; 9:52).

Eu compartilho desta opinião e creio que os anjos das sete igrejas do Apocalipse eram os líderes das sete igrejas locais. Particularmente penso ser muito difícil explicar como os anjos do Senhor poderiam ser responsabilizados pelo cuidado doutrinário naquelas igrejas.

Há ainda algumas interpretações sobre os anjos das sete Igrejas que realmente não possuem qualquer base bíblica. Uma delas, por exemplo, super-espiritualiza o significado das sete igrejas do Apocalipse e identifica cada igreja como sendo sete Eras dentro da História do Cristianismo. Então os sete anjos das sete igrejas do Apocalipse supostamente seriam os sete principais líderes da História da Igreja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close