Antropologia Bíblica (Teológica): O Que é a Doutrina do Homem?

Antropologia bíblica é a disciplina teológica que se ocupa de estudar de forma sistemática o que a Bíblia diz sobre o homem. A palavra antropologia tem origem em dois termos gregos e significa “estudo do homem”. Então a antropologia teológica nada mais é do que a doutrina bíblica do homem.

Mas é importante não confundir a antropologia teológica com a antropologia geral. A antropologia geral é o estudo cientifico que tem o homem como objeto de análise valendo-se de todas as ciências que tratam de sua origem, natureza e potencialidades – isso inclui a constituição e história da humanidade, a estrutura e características fisiológicas e psíquicas do homem, e seu desenvolvimento etnológico, cultural, linguístico e religioso.

Já a antropologia bíblica se preocupa exclusivamente acerca do que a Bíblia revela acerca do homem. Como bem define o teólogo sistemático Louis Berkhof, a antropologia teológica ocupa-se unicamente do que a Bíblia diz a respeito do homem e da relação em que ele está e deve estar com Deus. A antropologia teológica só reconhece a Escritura como a sua fonte, e examina os ensinamentos da experiência humana à luz da Palavra de Deus.

De forma geral, a antropologia adotada pela comunidade cientifica não possui qualquer consideração pelo ensino bíblico acerca do homem. Em outras palavras, a antropologia geral normalmente se fundamenta em teorias que negligenciam totalmente a antropologia bíblica.

Quais os pontos principais da antropologia bíblica?

A antropologia bíblica considera o ensino das Escrituras acerca do homem desde o relato da criação até o relato da consumação final. Então a antropologia teológica identifica e extrai de todo esse ensino seus pontos fundamentais, de modo a apresentar uma visão ampla e ao mesmo tempo bem organizada do homem à luz da Palavra de Deus.

Entres esses pontos principais enfatizados na antropologia bíblica, podemos destacar:

  • A criação e desenvolvimento do homem – Qual a origem do homem? Como ele foi criado? Qual o significado teológico da criação do homem? A Bíblia ensina a unidade da raça humana?
  • A natureza do homem – Qual a constituição do homem? O que a Bíblia tem a dizer sobre os elementos da natureza humana? Como a parte material, corpo, e a parte imaterial, alma/espírito, se relacionam na unidade que é o homem? Existe diferença entre alma e espírito de acordo com a Bíblia?
  • A dignidade do homem – Qual é o valor da vida humana? Esse valor é intrínseco ou derivado? Como o homem é diferente de todas as demais criaturas de Deus? O que significa dizer que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus?
  • A condição do homem – Por que Deus criou o homem? Qual o sentido da vida humana? Qual deve ser a atitude do homem diante do Criador? O homem pode se relacionar com Deus?

Também é importante entender que a antropologia bíblica jamais deve ser tomada de forma isolada de outras matérias teológicas. Na verdade a antropologia bíblica só pode ser tratada e compreendida adequadamente quando devidamente articulada com outras doutrinas do estudo bíblico, como por exemplo, a teontologia (o estudo de Deus), a hamartiologia (o estudo do pecado), a soteriologia (o estudo da salvação), a escatologia (estudo das últimas coisas) etc.

Receber Estudos da Bíblia

Qual a importância da antropologia teológica?

Estudar a origem da humanidade sob a base da doutrina bíblica do homem é particularmente útil não apenas para entendermos quem somos, de onde viemos e para onde vamos, mas também para sabermos por que fomos criados e qual o significado da nossa existência neste mundo como parte do propósito maior de Deus.

Além disso, a antropologia bíblica não fala apenas de nós enquanto criaturas, mas fala de Deus, nosso Criador. Então em última análise, mesmo estudando a doutrina do homem somos conduzidos ao conhecimento acerca de Deus. Além disso, sem a antropologia bíblica é impossível entender adequadamente nossa condição diante do Senhor – especialmente no que diz respeito à miséria do pecado – e o valor, significado e abrangência da obra da redenção em Cristo.

Finalmente, a antropologia teológica é fundamental para qualquer noção correta da dignidade humana. Somente é capaz de conferir o valor adequado à vida humana aquele que enxerga o homem como uma criatura de Deus criada à Sua imagem e semelhança.

Há muitos grupos que ao mesmo tempo em que alegam protestar em favor da defesa dos direitos humanos, rejeitam completamente os princípios bíblicos acerca de quem é o homem. Então claro que é uma incoerência, pois se alguém anula a antropologia bíblica e ainda assim alega defender os direitos e a dignidade do homem, na verdade essa pessoa defende simplesmente a dignidade de um ser que surgiu de forma aleatória e não possui qualquer significado ou propósito em sua vida.

Porém, quando olhamos para a dignidade humana à luz da doutrina do homem expressa na Bíblia, percebemos que essa dignidade é estabelecida não pela futilidade da mente de um suposto ser evoluído, mas pelo ato criador de Deus. Sobre isso, R. C. Sproul explica que a sacralidade da vida humana não é inerente nem intrínseca; em vez disso, é derivada de Deus que lhe atribui valor. Isso pode ser percebido claramente no estudo da antropologia bíblica.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Botão Voltar ao topo
Fechar