Qual o Significado da Ascensão de Jesus ao Céu?

A ascensão de Jesus significa que Ele agora está exaltado ao lado do Pai. A Bíblia diz que Jesus ascendeu ao Céu alguns dias após ter ressuscitado, reassumindo o seu lugar na glória celestial. O registro mais detalhado acerca da ascensão de Jesus está nos escritos de Lucas (Lucas 24:5,51; Atos 1:6-11).

Sem dúvida a ascensão de Jesus está entre os temas centrais da Fé Cristã. Se negarmos que Jesus ascendeu ao Céu após ressuscitar, então também não fará qualquer sentido sermos chamados “cristãos”. Mas também é verdade que a ascensão de Jesus é um assunto muito mal compreendido entre os crentes. Isso porque muita gente, quando pensa na ascensão de Jesus, se atenta apenas ao fato de Ele ter subido da terra ao Céu, e deixa de considerar o que de fato essa “subida” significou.

Como foi ascensão de Jesus?

A ascensão de Jesus ocorreu nas proximidades de Betânia. Lucas, em seu Evangelho, informa que após Jesus dar suas últimas instruções aos seus discípulos, Ele levou os discípulos para fora da cidade, em algum lugar perto do povoado de Betânia. Naquele lugar Jesus levantou suas mãos e abençoou seus discípulos. Mas enquanto Ele ainda estava abençoando os discípulos, o texto bíblico diz que Jesus se afastou deles e foi levado ao Céu (Lucas 24:51).

O texto ainda diz que os discípulos de Jesus o adoraram e voltaram à cidade de Jerusalém alegres e maravilhados, e continuaram mantendo uma vida de louvor a Deus (Lucas 24:52). O mesmo escritor bíblico registra no livro de Atos dos Apóstolos que no momento da ascensão de Jesus uma nuvem o cobriu, de modo que os discípulos não puderam mais vê-lo (Atos 1:9).

Então na sequência, enquanto eles ainda olhavam fixamente para o céu, dois homens vestidos de branco apareceram perto deles e lhes anunciaram que do mesmo modo que Jesus havia sido levado para o Céu, Ele também haveria de voltar (Lucas 1:11).

O significado da ascensão de Jesus

Durante seu ministério terreno, por várias vezes o Senhor Jesus Cristo predisse o evento de sua ascensão. E de acordo com Jesus, esse evento significaria o seu retorno para junto do Pai (João 6:62; 14:2-12; 16:5-28; 20:17).

Em outras palavras, o significado da ascensão de Jesus diz respeito ao fato de que Ele trocou as condições da vida na terra pelas condições da vida celestial. Se na encarnação Jesus precisou renunciar seus privilégios no Céu para assumir as implicações de uma vida humana na terra, na ascensão Jesus assumiu de forma gloriosa sua posição no trono do universo.

O significado da ascensão de Jesus pode ser claramente entendido nas palavras da oração feita pelo próprio Senhor Jesus antes da crucificação: “E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse” (João 17:5).

Nos primeiros séculos a maioria das pessoas costumava pensar na ascensão de Jesus apenas como uma mudança geográfica; isto é, uma transição da terra para o céu. Essas pessoas não tinham o conhecimento disponível hoje e simplesmente imaginavam que o lar celestial era em algum lugar que poderia ser alcançado se fosse possível subir em direção ao céu. Mas hoje nós sabemos muito bem que o lugar da habitação de Deus não está no espaço; não podemos chegar nesse lugar com algum tipo de aeronave.

Como explica corretamente M. Erickson, Deus está numa dimensão diferente de realidade, e a transição daqui para lá exige não somente uma mudança de lugar, mas de estado. Portanto, a ascensão de Jesus não foi simplesmente uma mudança física e espacial, mas também uma mudança espiritual, na qual Jesus passou pelo restante da transformação que havia começado na ressurreição de seu corpo (Teologia Sistemática, Erickson, M., 1992).

Então embora de fato Jesus tenha subido da terra ao céu, não podemos reduzir o significado da ascensão apenas nesse sentido. Na verdade o significado principal da ascensão diz que respeito à verdade de que agora Cristo está coroado como o Rei dos reis. Ele deixou para trás toda humilhação, sofrimento e dor que experimentou nesta terra, para estar junto do Pai exaltado para sempre no meio dos louvores dos anjos e da Igreja.

Receber Estudos da Bíblia

Implicações da ascensão de Jesus

A ascensão de Jesus traz algumas implicações fundamentais para todos nós. Em primeiro lugar, a ascensão de Jesus testifica que realmente Jesus é o Filho de Deus e que suas palavras são verdadeiras. Ele prometeu que voltaria para junto do Pai e assim como Ele disse aconteceu.

Em segundo lugar, ascensão de Jesus possibilitou a vinda do Espírito Santo para estar com os crentes. E sabemos que o Espírito Santo é quem aplica no homem a obra da redenção realizada por Cristo, e torna o relacionamento entre o crente e Deus o mais íntimo possível; pois através d’Ele o Deus Triúno habita dentro de sua Igreja. Antes da ascensão Jesus fez a seguinte promessa: “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20). Essa promessa é cumprida através do Espírito Santo (1 Coríntios 3:16).

Em terceiro lugar, a ascensão de Jesus significa que agora Ele está assentado à direita do Pai. Na linguagem bíblica, estar à direita significa ocupar uma posição de honra; significa desfrutar de reconhecimento e poder. Então quando a Bíblia diz que Jesus Cristo está assentado à direita do Pai, isso significa que agora mesmo Jesus está numa posição de autoridade e governo.

Portanto, ascensão de Jesus aponta para a maravilhosa verdade de que Cristo ocupa o lugar de Rei dos reis no universo. O governo da história está em sua mão. Todavia, à direita de Deus Jesus Cristo não somente age como o Supremo Governante do Universo, mas também como o Eterno Sumo Sacerdote de seu povo.

Nos tempos do Antigo Testamento o sumo sacerdote era o único que tinha permissão para entrar no Santo dos Santos, ainda que apenas uma vez por ano, para interceder pelo povo e apresentar sacrifícios expiatórios. Mas Jesus Cristo apresentou a si mesmo como sacrifício definitivo, e entrou de uma vez por todas no Santuário Celestial para interceder perpetuamente por seu povo. Como diz R. C. Sproul, a ascensão de Jesus implica que agora Cristo está à direita de Deus governando como nosso Rei e ministrando como nosso Sacerdote (Somos Todos Teólogos, Sproul, R. C., 2014).

Por fim, a ascensão de Jesus não é o alvo final de seu ministério. Jesus prometeu que partiria para junto do Pai para preparar lugar para os seus seguidores; mas que também retornaria outra vez para levá-los com Ele, para que onde Ele estivesse aqueles que lhe pertencem pudessem estar também (João 14:3).

Então o grande alvo do ministério de Cristo é o estágio final de sua exaltação que terá lugar quando Ele voltar para consumar seu reino; para estabelecê-lo em toda sua plenitude. No início de seu processo de humilhação, Jesus foi recebido nesta terra no ambiente humilde de um estábulo; mas no cumprimento último de sua exaltação Ele retornará em grande poder e glória; de modo que todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai (Filipenses 2:10,11).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar