O Que é a Bênção Sacerdotal na Bíblia?

Bênção sacerdotal é a bênção que os sacerdotes impetravam sobre o povo de Israel conforme ordenou o Senhor. Essa bênção também é chamada de “bênção Araônica”, já que Arão e seus filhos foram os primeiros sacerdotes do povo hebreu.

A bênção sacerdotal na Bíblia

A bênção sacerdotal está registrada em Números 6:24-26, e consiste na seguinte fórmula: “O Senhor te abençoe e te guarde; O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz”.

O capítulo 6 de Números pertence a uma seção do livro onde mostra Deus preparando o povo de Israel para a conquista da Terra Prometida. O Tabernáculo havia sido concluído (Êx 35-40), e agora ocorreria o censo e a organização das tribos, bem como seria dadas as instruções referentes à exigência de santidade, mostrando a importância do próprio Tabernáculo e do sacerdócio para o povo de Israel.

A bênção sacerdotal foi especificada pelo próprio Deus que ordenou que Moisés instruísse Arão e seus filhos sobre o modo correto de como deveriam proceder ao abençoar o povo (Nm 6:22,23).

Alguns estudiosos entendem que talvez a bênção invocada por Simeão sobre José e Maria quando estes foram ao Templo apresentar Jesus, talvez tenha sido a própria bênção sacerdotal (Lc 2:34). Outros, como Lutero, sugerem que existe a possibilidade de Jesus ter utilizado a bênção sacerdotal quando abençoou seus discípulos (cf. Lc 24:50).

Como a bênção sacerdotal era pronunciada

A bênção sacerdotal era pronunciada apenas pelo sacerdote. Depois dos sacrifícios da manhã e da tarde, o sacerdote levantada as mãos e abençoava o povo, que respondia a bênção dizendo “Amém”.

Na adoração do Tabernáculo, e depois do Templo, um dos momentos mais importantes do culto era justamente quando o sacerdote pronunciava a bênção sobre o povo. A bênção sacerdotal foi assim pronunciada desde o tempo de Arão e Moisés (cf. Lv 9:22), permanecendo até os dias de Jesus, ou seja, durante séculos ela foi utilizada na adoração judaica.

Um exemplo disso é o episódio em que o sacerdote Zacarias foi queimar incenso no santuário e lhe apareceu um anjo do Senhor anunciando que Isabel, sua esposa, daria à luz ao profeta João Batista. Durante esse momento, o povo ficou aguardando do lado de fora que o sacerdote saísse e pronunciasse a bênção (Lc 1:10,21,22).

O significado da bênção sacerdotal

A bênção sacerdotal não era apenas um simples desejo ou uma oração que o sacerdote fazia sobre o povo. Na verdade o significado da bênção sacerdotal está relacionado à garantia real da bênção divina, ou seja, os sacerdotes abençoavam o povo no Nome do Senhor.

Esse princípio fica muito claro nas palavras que sucedem imediatamente a bênção sacerdotal: “Assim, porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei” (Nm 6:26). Isso significa que quando a bênção sacerdotal era impetrada, o Nome do Deus do concerto estava sendo “colocado” sobre o povo, e obviamente isso era um ato eficaz, que realmente resultava em bênção.

Também é possível dizer que a bênção sacerdotal basicamente transmitia a bênção pactual dos patriarcas sobre o povo. O patriarca Abraão passou a bênção a Isaque, Isaque abençoou Jacó, e Jacó abençoou sua descendência. Assim, os sacerdotes estavam impetrando a bênção pactual de geração em geração.

Para um melhor entendimento da fórmula da bênção sacerdotal, podemos fazer as seguintes considerações:

  • O Senhor de abençoe e te guarde: essa frase faz referência a proteção de Deus e o seu favor sobre seu povo, tanto nos aspectos físicos quanto espirituais da vida. Uma boa definição sobre a expressão “o Senhor te abençoe” pode ser entendida em uma frase de João Calvino, ao dizer que “a bênção de Deus é a bondade de Deus em ação”.
  • O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti: essa frase expressa o modo com que Deus olha favoravelmente para o seu povo, ou seja, o rosto de Deus voltado em direção a alguém significa sua presença no sentido de um relacionamento próximo e intimo. Isso só é possível por sua infinita misericórdia, que por sua graça derrama o perdão.
  • O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz: quando alguém desfruta da bênção, da proteção, da misericórdia e de um relacionamento especial com Deus, o resultado não pode ser outro se não a paz. Essa paz não é apenas a simples percepção humana de paz, como sendo meramente a ausência de problemas e discórdias, mas é um estado sublime de bem-estar que repousa apenas sobre aqueles a quem a bênção de Deus é derramada. No Novo Testamento, o apóstolo Paulo escreveu em uma de suas cartas que essa paz, a paz de Deus, “excede todo o entendimento” (Fp 4:7). Para melhor entender esse conceito, leia sobre o que significa Shalom na Bíblia.

A bênção sacerdotal na Igreja

Muitos pastores possuem a prática de finalizar os cultos impetrando a bênção sacerdotal sobre a congregação. Esse costume é muito antigo, e possui suas raízes no tempo dos reformadores. Martinho Lutero, por exemplo, foi um grande defensor da importância da bênção na adoração cristã.

Com o tempo, outros textos bíblicos foram sendo utilizados para esse fim, sendo que a bênção apostólica registrada por Paulo em 2 Coríntios 13:13, é uma das mais utilizadas na atualidade.

Apesar de fazer sentido bíblico e também prático, não existe uma determinação expressa na Bíblia de que a bênção sacerdotal ou mesmo a apostólica seja necessariamente utilizada no término de cada culto. Por isso, algumas congregações as utilizam e outras não.

Aplicativo de Estudo Bíblico

Você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.