Estudo do Livro de Cantares de Salomão

O livro de Cantares de Salomão é um livro poético do Antigo Testamento. Esse livro também é chamado de Cântico dos Cânticos de Salomão, porque esse é o seu título original registrado em sua primeira linha (Cantares 1:1). Esse título significa literalmente que aquele cântico é o mais excelente de todos os cânticos.

Também é verdade que o livro de Cantares de Salomão sempre foi alvo de muitos debates. Os estudiosos têm se dividido quanto a melhor forma de interpretar esse livro bíblico. Alguns defendem que Cantares de Salomão deve ser interpretado de forma literal; enquanto outros defendem que o livro deve ser interpretado de forma alegórica.

O autor e a data do livro de Cantares de Salomão

Tradicionalmente, judeus e cristãos atribuem a autoria do livro de Cantares ao rei Salomão. Inclusive, o título do cântico no primeiro versículo do livro, traz a inscrição: “Cântico dos cânticos de Salomão” (Cantares 1:1).

No entanto, esse mesmo versículo no hebraico também pode ser perfeitamente traduzido de forma a indicar que o cântico não era necessariamente de Salomão, mas dedicado a Salomão. Então a verdade é que para cada argumento a favor da autoria de Salomão, também há um questionamento dessa autoria.

Por isso muitos eruditos preferem dizer que quem escreveu Cântico dos Cânticos de Salomão foi um autor desconhecido. Isso significa que esse autor pode ter sido o rei Salomão, como também pode ter sido outra pessoa, talvez até mesmo ligada ao rei de Israel.

Já quanto a data de composição do livro de Cantares de Salomão, as melhores evidências indicam que esse livro foi escrito numa época próxima ao reinado de Salomão, provavelmente entre 960 e 931 a.C. Para aqueles que defendem que o livro foi escrito por Salomão, então obviamente isso ocorreu durante o seu reinado. Já para aqueles que defendem que o livro teve outro autor, sua data de composição pode ir desde o reinado de Salomão até o período imediatamente após esse reinado.

Tema e características do livro de Cantares de Salomão

O tema principal do livro de Cantares de Salomão é a bênção do amor romântico que pode ser desfrutado dentro dos laços matrimoniais. O livro mostra que a intimidade física e emocional entre marido e esposa, é abençoada por Deus. Além disso, sua mensagem enfatiza que jamais o amor deve ser forçado, mas deve seguir o seu curso natural.

O texto do livro de Cantares de Salomão é todo escrito em verso, de modo que todo o seu conteúdo é um cântico de amor. Nesse sentido, sua poesia traz versos curtos e rítmicos, e com uma linguagem que trabalha bem os sentimentos e os desejos do casal apaixonado.

Apesar de a poesia do livro mencionar alguns personagens secundários como a mãe, os irmãos, as donzelas e os guardas da cidade, sem dúvida seu foco está em dois personagens principais: a esposa e o marido. A esposa é uma jovem do campo identificada simplesmente como “Sulamita” (Cantares 6:13). Já o marido, no começo do livro é retratado na figura de um pastor (Cantares 1:7), e também na figura de um rei (Cantares 1:4,12; 3:9,11; 7:5).

Resumo do livro de Cantares de Salomão

Cantares de Salomão mostra que por causa do mundo caído em que vivemos, o amor conjugal enfrenta dificuldades e obstáculos. O casal sofre hostilidade, separação, intromissão e espera; mas o amor que compartilham sobrevive enquanto segue firme para o seu clímax dentro do casamento. Desse modo, esse livro mostra que apesar de tudo, o amor conjugal é uma bela fonte de contentamento.

O cântico começa com a noiva e o noivo trocando elogios mútuos e expressando seus desejos um pelo outro enquanto aguardam a consumação do que tanto esperam (Cantares 1:2—2:17). Em seguida, há uma sequência de sonhos da noiva com o seu casamento e a intimidade subsequente com o seu marido (Cantares 3:1—6:13). Então nessa seção há a expressão da dor, da decepção e do medo da perda da pessoa amada; mas também há a expressão da expectativa da consumação do relacionamento entre a esposa e o marido, e a intimidade desfrutada por eles.

Por fim, o poema termina registrando o sentimento de realização desfrutado pelo casal unido que vive na segurança de seu amor verdadeiro; bem como traz uma recapitulação final de tudo o que a esposa e o marido passaram enquanto aguardavam o casamento (Cantares 7:1—8:14).

E é nessa última seção que está registrado o versículo mais conhecido do livro de Cantares de Salomão: “As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado” (Cantares 8:7).

Receber Estudos da Bíblia

O significado do livro de Cântico dos Cânticos de Salomão

O livro de Cântico dos Cânticos de Salomão possui algumas dificuldades de interpretação. Primeiro, há uma discussão conhecida sobre a identidade do marido. A posição mais tradicional entre os estudiosos entende que o marido é o rei Salomão, e que o livro descreve sua relação de amor com uma de suas esposas — talvez a mais especial delas. Em alguns versos ele é retratado como um pastor, enquanto que sua amada é retratada como uma jovem do campo.

Mas há também outra interpretação que é defendida por muitos estudiosos que sugere que o rei Salomão foi um intruso no relacionamento de uma jovem do campo com um pastor. De acordo com quem adota essa interpretação, Salomão tentou se casar com a jovem e leva-la para o seu harém, mas ela recusou o pedido do rei para poder ficar com o seu pastor a quem tanto amava.

Outra dificuldade bem conhecida diz respeito a como a mensagem do livro de Cantares de Salomão deve ser aplicada. Especialmente por causa de linguagem um tanto quanto sensual, dentro do judaísmo muitos rabinos defenderam que essa poesia devia ser entendida de forma alegórica, de modo a representar o relacionamento de Deus com a nação de Israel.

No entanto, outros rabinos seguiram defendendo que o livro simplesmente aborda a dádiva do amor conjugal e deve ser aplicado de forma literal. Em outras palavras, o autor de Cantares de Salomão não estava pensando no amor de Deus para com Israel quando escreveu esse livro, mas simplesmente no amor romântico entre o marido e a mulher debaixo da bênção de Deus no matrimônio.

Esse tipo de dificuldade também permaneceu entre os intérpretes cristãos, de modo que muitos comentaristas aplicam a mensagem do livro como uma analogia entre o amor de Cristo pela Igreja.

Mas desde que se mantenha em mente que a mensagem de Cantares de Salomão, pelo menos de forma primária, aborda a bênção do amor entre homem e mulher dentro do casamento, essas interpretações alegóricas não são problemáticas. Isso porque, de fato, na Bíblia frequentemente o relacionamento de Deus com o seu povo escolhido é retratado através da figura do matrimônio; e da mesma forma o amor do marido pela esposa é visto como um tipo do amor de Cristo pela Igreja.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar