Estudo Sobre a Carta à Igreja de Tiatira

A igreja de Tiatira era uma igreja localizada na província romana da Ásia, na cidade de Tiatira. A carta à igreja de Tiatira está registrada no Novo Testamento, no livro do Apocalipse. Escrita pelo apóstolo João, essa carta registra as palavras do próprio Senhor Jesus ao anjo da igreja de Tiatira.

Nos tempos do Império Romano, a cidade de Tiatira tinha sua importância. Localizada a pouco mais de 80 quilômetros de Esmirna e no meio do caminho para Pérgamo, a capital da província, Tiatira era uma grande cidade comercial.

Inclusive, a cidade abrigava muitas corporações comerciais. Cada uma dessas corporações tinha sua deidade patronal. Isso quer dizer que em Tiatira a vida econômica estava intimamente ligada ao paganismo. Destacava-se na cidade a produção e comercialização de tecidos tingidos, cerâmicas e trabalhos com metais.

A carta à igreja de Tiatira

A carta à igreja de Tiatira começa trazendo uma grandiosa autodesignação de Cristo: “Estas coisas diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao bronze polido” (Apocalipse 2:18). Essa apresentação de Cristo tinha tudo a ver com o contexto em que viviam os cristãos daquela cidade. Tiatira possuía uma famosa associação que trabalhava com bronze.

Na sequência Cristo elogia a igreja de Tiatira por seu trabalho. Ele declara conhecer suas obras, seu amor, sua fé, o seu serviço e sua perseverança. Na verdade as últimas obras da igreja de Tiatira eram mais numerosas que as primeiras. Os estudiosos acreditam que nessa época a igreja de Tiatira já tinha quase quatro décadas de existência.

Mas se na carta à igreja de Tiatira o Senhor Jesus elogia a igreja por suas boas obras, Ele também repreende a igreja por sua negligência em combater certas práticas e costumes pagãos que estavam sendo introduzidos na comunidade cristã enquanto a importância da disciplina aos membros faltosos era negligenciada.

O principal problema da igreja de Tiatira tinha um nome bem definido: Jezabel. Não é possível afirmar com exatidão se Jezabel era o nome real da mulher que pertencia àquela comunidade ou era o seu pseudônimo; já que o nome Jezabel na Bíblia é sinônimo de sedução à idolatria e à imoralidade.

Seja como for, tal como a personagem do Antigo Testamento que foi mulher do rei Acabe, a mulher de Tiatira denominada Jezabel também se ocupava de influenciar e seduzir as pessoas à idolatria e à imoralidade. E a verdade é que em Tiatira Jezabel encontrava um ambiente muito propício para propagar o seu engano.

O grande erro da igreja de Tiatira

Como foi dito, toda a vida econômica da cidade era organizada em associações comerciais. Cada associação possuía o seu deus patrono. Então era praticamente impossível pertencer à vida social e comercial da cidade sem ter de abraçar o culto ao deus de determinada associação. E uma vez introduzido em uma dessas associações, era esperado que o indivíduo participasse das festas pagãs que traziam grandes banquetes oferecidos à deidade patronal, e ainda muita imoralidade através dos rituais de prostituição religiosa.

Portanto, o cristão da igreja de Tiatira não tinha vida fácil. Se não participasse de uma associação, o crente era basicamente excluído da sociedade e passava por necessidade, fome e perseguição. Mas se ele resolvesse participar de uma dessas associações, então ele teria demandas que inevitavelmente o colocariam numa posição de infidelidade ao Senhor. Ou o crente de Tiatira negava o mundo e enfrentava as privações decorrentes disso, ou negava ao Senhor.

Nesse contexto foi que surgiu a autodeclarada profetiza Jezabel. Ela estava seduzindo os crentes de Tiatira a comerem dos banquetes sacrificados aos ídolos e a praticarem a prostituição. Ela pregava que os crentes tinham que conhecer “as coisas profundas de Satanás” (Apocalipse 2:24).

Talvez ela apoiasse seu ensino em alguma vertente do dualismo grego que enxergava a matéria como algo ruim e o espírito como algo puro e bom. Então ela ensinava que o crente podia explorar as coisas profundas de Satanás em seu corpo, sem que com isso prejudicasse o seu espírito.

Na prática, Jezabel induzia os crentes de Tiatira a participarem de todo o paganismo da cidade, com a desculpa de que com isso eles estavam sendo introduzidos ao conhecimento das coisas profundas de Satanás. Parece que a ideia dela era que para vencer Satanás, os crentes tinham de conhecê-lo profundamente, e para se tornarem um cristão melhor, os crentes de Tiatira tinham que experimentar o pecado.

Receber Estudos da Bíblia

A repressão à igreja de Tiatira

Por tudo isso a igreja de Tiatira foi repreendida pelo Senhor. Não havia qualquer desculpa para a igreja tolerar Jezabel e sua corrupção. Na carta ainda o Senhor mostra sua longanimidade ao afirmar que havia dado tempo para que aquela mulher se arrependesse, porém ela não queria saber de abandonar a sua prostituição (Apocalipse 2:21).

Como juízo sobre tudo isso, o Senhor avisou: “Eis que a prostro de cama, bem como em grande tribulação os que com ela adulteram; caso não se arrependam das obras que ela incita. Matarei os seus filhos, e todas as igrejas conhecerão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras” (Apocalipse 2:22,23).

Se a igreja de Tiatira estava falhando em disciplinar Jezabel e os que com ela se prostituíam, o Senhor não falharia em sua disciplina. Na sentença provavelmente há um contraste entre o leito de prostituição e o leito de enfermidade. Aquela que deliberadamente e insistentemente havia se deitado numa cama para se prostituir, agora se deitaria numa cama enferma. Então na carta parece que o Senhor promete punir Jezabel com alguma enfermidade.

Mas o castigo divino não pararia por aí. Aqueles que aceitaram os ensinos daquela mulher e se prostituíram com ela, seriam colocados em grande tribulação. Além disso, os chamados “filhos de Jezabel” também seriam mortos.

Nesse ponto os estudiosos possuem diferentes interpretações. Em resumo, alguns defendem que esses filhos eram seus filhos espirituais; ou seja, todos aqueles que já tinham aceitado sem qualquer reserva e de forma irreversível às práticas ensinadas por Jezabel. Outros defendem que esses filhos eram, na verdade, literalmente os filhos naturais de Jezabel.

Por fim, o castigo sobre Jezabel e seus associados serviria de testemunho para todas as igrejas de que é impossível escapar d’Aquele que “sonda as mentes e corações” (Apocalipse 2:23).

A promessa à igreja de Tiatira

Na carta à igreja de Tiatira, em vez de trazer uma lista de exigências aos crentes fiéis que não tinham abraçado a falsa doutrina de Jezabel, Cristo apenas os exorta a continuarem fiéis, evitando os costumes pagãos daquela cidade (Apocalipse 2:25).

Então o Senhor Jesus promete aos crentes que guardarem os seus mandamentos, que eles reinarão com Ele, e estarão associados ao próprio Cristo no julgamento que condenará os pecadores reduzindo-os “a pedaços como se fossem objetos de barro” (Apocalipse 2:27). Em Tiatira também havia um forte comércio de cerâmica. Então os crentes não tiveram qualquer dificuldade para entender esse simbolismo.

A carta à igreja de Tiatira termina com a afirmação de que os crentes fiéis não apenas reinarão com Cristo, mas ainda participarão do seu esplendor (Apocalipse 2:28).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar