O Chamado de Abraão: Como Deus Chamou Abraão?

O chamado de Abraão marcou o início da história que revelou a origem do povo israelita através do qual o Messias veio ao mundo. Abraão foi chamado por Deus e respondeu com fé a esse chamado, aceitando partir para longe de onde tinha sido criado, e seguir em direção a uma terra que não conhecia.

Abraão é mencionado pela primeira vez na Bíblia no capítulo onze do livro de Gênesis. Já o chamado de Abraão está registrado em Gênesis 12. Mas o restante da Escritura, em várias ocasiões, destaca a importância e as implicações desse chamado.

Quando Deus chamou a Abraão?

Existe certa confusão sobre o momento em que Deus chamou Abraão. Algumas pessoas pensam que o chamado de Abraão ocorreu na cidade de Harã. Isso porque o texto bíblico fala de Abraão saindo de Harã em obediência ao que o Senhor lhe havia dito (Gênesis 12:4).

Mas à luz do quadro completo da história de Abraão conforme ela é apresentada na Bíblia, fica claro que o chamado de Abraão ocorreu ainda na cidade de Ur. O mesmo livro de Gênesis diz muito claramente que Deus tirou Abraão de Ur dos caldeus para fazê-lo herdar uma nova terra (Gênesis 15:7; cf. Neemias 9:7).

Então o que aconteceu foi que Deus chamou Abraão em Ur dos caldeus, e lhe ordenou que deixasse tudo para ir em direção a uma terra que Ele haveria de lhe mostrar. Abraão, no entanto, não deixou completamente seus parentes, pois seu pai, Terá, e seu sobrinho, Ló, o acompanharam.

Embora o destino da jornada fosse Canaã, a família de Abraão acabou parando em Harã (Gênesis 11:31). E de acordo com o discurso de Estêvão no Novo Testamento, foi apenas após a morte de Terá na cidade de Harã que Abraão finalmente seguiu viagem em direção à Terra Prometida (Atos 7:4; cf. Gênesis 11:32). Quando Abraão partiu de Harã ele tinha setenta e cinco anos de idade.

Como Deus chamou Abraão?

No livro de Atos dos Apóstolos lemos que o Deus da glória apareceu a Abraão. E como já ficou claro aqui, isso aconteceu antes de Abraão habitar em Harã (Atos 7:2). A Bíblia não fornece detalhes específicos sobre como foi esse chamado, ou de que forma Deus apareceu a Abraão.

Mas seja como for, ao se revelar a Abraão, Deus o chamou para sair de onde estava. De alguma forma isso obviamente fez Abraão perceber os erros do ambiente em que estava vivendo. Ur era uma cidade muito idólatra que servia de centro para o culto a Nanar, o deus Lua. Portanto, Deus chamou Abraão do meio da idolatria (cf. Josué 24:2).

Ao se revelar a Abraão, Deus também lhe fez uma promessa. Aqui encontramos a íntima ligação entre Revelação e Palavra. O Deus da glória apareceu a Abraão e falou com ele, e a Palavra fez brotar a fé (cf. Romanos 10:17).

No chamado de Abraão ficou claro que ele devia se separar da corrupção e da idolatria do ambiente em que estava. Inclusive, essa separação tinha de ser tão radical que até mesmo sua família devia ficar para trás (Gênesis 12:1).

O propósito do chamado de Abraão

Alguém pode perguntar: Por que Deus chamou Abraão? A resposta desta pergunta está muito clara na Escritura. Deus chamou Abraão para fazer dele uma grande nação, para abençoá-lo, para engrandecer seu nome, para fazê-lo uma bênção, para abençoar os que o abençoassem e amaldiçoar os que o amaldiçoassem, e para por meio dele estender sua bênção a todos os povos da terra (Gênesis 12:2,3).

É interessante notar que nos onze primeiros capítulos da Bíblia, os capítulos anteriores ao chamado de Abraão, temos o registro de um mundo incrível criado por Deus, mas que foi profundamente atingido pelos efeitos do pecado.

Então o que encontramos é uma sucessão de erros desastrosos por parte da humanidade. Desobediência, corrupção, engano, assassinato, imoralidade, rebelião, desvio da glória divina e tantas outras coisas que poderiam justificar a destruição total da raça humana criada à imagem de Deus. Mas não foi isso que Deus fez. Ao invés de destruir a humanidade, Deus elegeu e chamou Abraão para cumprir o seu plano de dar um novo começo à humanidade.

Receber Estudos da Bíblia

Observações sobre o chamado de Abraão

O chamado de Abraão nos leva a algumas considerações. Primeiro, Deus prometeu a um homem idoso, marido de uma mulher estéril, que faria dele pai de uma grande nação. Muitas vezes Deus age da forma mais improvável (cf. 1 Coríntios 1:26-31). Aos olhos humanos, Abrão e Sarai formavam um casal sem futuro. Mas aos olhos de Deus, Abraão e Sara formavam o casal apropriado para dar origem ao seu povo escolhido.

Segundo, foi Deus quem chamou Abraão, e não o contrário. Abraão vivia entre pessoas que se recusavam a adorar o verdadeiro Deus, e colocavam ídolos em seu lugar. A inciativa para um relacionamento salvífico sempre parte de Deus!

Terceiro, Deus prometeu fazer grande o nome de Abraão. Nesse ponto temos um contraste com os homens que construíram a Torre de Babel que desejavam perpetuar seus nomes. No caso de Abraão, não seria através de suas próprias obras que seu nome seria conhecido, mas Deus é quem haveria de fazê-lo grande.

Por fim, Deus prometeu proteger Abraão e fazer dele uma bênção; e mais do que isso, prometeu abençoar todos os povos da terra através de Abraão. Essa promessa de Deus no chamado de Abraão revela que de fato o propósito divino para ele ia além de sua salvação pessoal ou da salvação de sua casa. O propósito de Deus ao chamar Abraão incluía a salvação de pessoas de todas as partes do mundo.

Essa promessa de Deus a Abraão encontra seu cumprimento pleno na pessoa de Cristo, o Filho de Deus que veio à terra por meio da descendência física de Abraão para tirar o pecado do mundo (João 1:29). Jesus Cristo, o grande descente de Abraão, veio abençoar todos os povos com a justificação pela fé e as bênçãos da salvação decorrentes dela (cf. Gálatas 2:8-29). Isso fez de Abraão muito mais do que apenas o pai sanguíneo do Israel étnico, mas também o pai espiritual de todos aqueles que creem em Jesus Cristo e formam o verdadeiro Israel de Deus.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar