Casa / Estudos Bíblicos / Cidade de Belém de Judá

Cidade de Belém de Judá

Belém é uma cidade na Judéia onde Jesus nasceu. A cidade de Belém também era conhecida como a “cidade de Davi”, conforme o registro de Lucas 2:11, embora geralmente a designação “cidade de Davi” se aplique à parte mais antiga de Jerusalém.

Essa designação de Belém como sendo a cidade de Davi ocorre pelo fato de que também foi naquela aldeia em que o rei Davi nasceu. Na verdade aquela região foi cenário de alguns importantes acontecimentos relatados na Bíblia conforme veremos a seguir.

O significado de Belém

Belém significa “casa do pão”, do original bet lehem, ou seja, bet, “casa”, e lehem, “pão” ou “alimento”. Alguns intérpretes questionam o uso da última palavra que compõe esse nome, isto é, a palavra lehem, sugerindo que originalmente o correto seria lakhmu, uma palavra que era o nome de uma deidade assíria, ficando, nesse caso, “casa de Lakhmu”.

Entretanto, essa sugestão é amplamente rejeitada, pois não existe qualquer evidência que a fundamente. Além disso, nunca foi comprovado que esse deus do paganismo assírio foi alguma vez cultuado na Palestina.

A localização da cidade de Belém

A cidade de Belém era um tipo de aldeia localizada em um monte a cerca de oito quilômetros de ao sul de Jerusalém. Aquela era uma região fértil, e também conhecida como Efrata, “milharal” (Gn 35:19). Logo, a cidade de Belém geralmente era chamada de Belém Efrata ou Belém de Judá, pois havia outra cidade com esse mesmo nome.

A cidade de Belém no Antigo Testamento

A região da aldeia de Belém é mencionada na Bíblia desde muito cedo. Foi próximo a essa região, já perto de Ramá, que Raquel, esposa do patriarca Jacó, morreu e foi sepultada (Gn 35:16-20; 48:7; cf. 1Sm 10:2; Jr 31:15).

A cidade de Belém também é mencionada no tempo dos juízes. Foi dessa terra que veio um levita que aceitou abandonar o Senhor para ministrar perante ídolos, sendo contratado por Mica, um efraimita, que decidiu começar sua própria forma de culto religioso (Jz 17:7). O mesmo livro de Juízes também menciona uma concubina fugitiva ligada àquela região (Jz 19:1,2,18).

Uma das histórias mais conhecidas do Antigo Testamento envolvendo a cidade de Belém é registrada no livro de Rute. Noemi e seu marido, Elimeleque, juntamente com seus dois filhos, abandonaram Belém por causa da fome, e foram para Moabe.

Receber Estudos da Bíblia

Em Moabe o marido e os filhos de Noemi morreram. Quando ela resolveu voltar para Belém, Rute, uma de suas noras moabitas, a acompanhou. Foi em Belém que Rute se casou com Boaz, um importante fazendeiro, e o primeiro filho do casal foi Odebe, avô de Davi.

Tempos depois, foi nessa mesma aldeia que nasceu o Davi, bem como também foi ali que o profeta Samuel ungiu Davi como rei de Israel (1Sm 17:12; 16:13).

Outros relatos envolvendo a região da cidade de Belém registram um episódio em que alguns dos poderosos de Davi tiraram água de um poço próximo dali, também o sepultamento de Asael (2Sm 2:32) e a fortificação da cidade promovida por Roboão (2Cr 11:6). Além desses acontecimentos, Esdras registrou que alguns “filhos de Belém” retornaram após o cativeiro na Babilônia (Ed 2:21; Ne 7:26).

Certamente uma das referências a Belém mais importantes no Antigo Testamento é a profecia do profeta Miquéias, dizendo que da pequena Belém Efrata surgiria Aquele que governaria Israel, “cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Mq 5:1ss).

Jesus nasceu em Belém

Conforme as profecias, Jesus nasceu na cidade de Belém (Mt 2:1). Os escribas e os príncipes dos sacerdotes tinham conhecimento disso na época do rei Herodes, tanto que relataram a ele exatamente a profecia de Miqueias (Mt 2:5,6). O apóstolo João também registrou que o povo tinha conhecimento disso de acordo com as Escrituras (Jo 7:42).

Conforme o decreto de César Augusto convocando um recenseamento, José, juntamente com sua esposa, Maria, partiram da Galiléia para Belém para poderem cadastrar-se no senso, pois José era da linhagem da casa de Davi (Lc 2:1-5).

Nessa ocasião, Maria, que estava grávida, acabou sentindo as dores de parto e deu à luz a Jesus estando ainda em Belém. Como eles não conseguiram lugar em uma hospedaria, Maria o deitou numa manjedoura (Lc 2:6,7).

A Bíblia também descreve que foi naquela região de Belém que um anjo do Senhor anunciou aos pastores que estavam no campo as boas novas de que de naquele dia havia nascido “na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo” (Lc 2:11).

A cidade de Belém após o tempo do Novo Testamento

No segundo século depois de Cristo, o imperador romano Hadriano devastou a região de Belém. Com isso, o local do nascimento de Jesus ficou perdido durante um bom tempo. Foi em 325 d.C. que a mãe do imperador romano Constantino, Helena, construiu a Igreja da Natividade, supostamente no local original onde ficava a gruta em que Jesus nasceu.

Embora Helena, que era cristã, tenha construído a igreja original no local tradicional da gruta, não é possível afirmar, após a devastação que ocorreu antes disso, se de fato aquele era o verdadeiro local.

A outra cidade chamada Belém na Bíblia

A Bíblia menciona outra cidade chamada Belém. Essa ficava no território de Zebulom, a cerca de onze quilômetros a noroeste de Nazaré (Js 19:15). É justamente para se diferenciar dessa segunda cidade que a primeira era chamada de “Belém de Judá” ou “Belém de Efrata”.

Muitos estudiosos defendem que Ibsã, um dos juízes de Israel, veio dessa cidade no norte (Jz 12:8). No entanto, a tradição antiga parece favorecer que ele tenha residido em Belém na Judéia mesmo.

Sobre Daniel Conegero

Daniel Conegero
Daniel Conegero é o líder do Projeto Estilo Adoração. Começou a pregar a Palavra de Deus com apenas 3 anos de idade. Aos nove anos começou a compor e liderar o louvor na igreja. É professor de Teologia e também da Escola Bíblica Dominical na igreja em que congrega. É formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Além disso, verifique

A letra mata mas o Espírito vivifica

A Letra Mata Mas o Espírito Vivifica

“A letra mata mas o Espírito vivifica” é uma frase muito conhecida entre os cristãos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *