Qual é o Significado de Hebrom? A Cidade de Hebrom na Bíblia

Hebrom significa literalmente “confederação”, no sentido de amizade ou aliança. Mas o significado de Hebrom na Bíblia vai muito além de uma simples definição de seu nome. Hebrom é o nome de uma cidade muita antiga na Palestina que teve grande importância nos tempos bíblicos e serviu de pano de fundo para acontecimentos notáveis.

A cidade de Hebrom fica cerca de trinta quilômetros a sudeste de Jerusalém. Curiosamente Hebrom é a cidade mais alta da Palestina. Ela está quase mil metros acima do nível do mar Mediterrâneo.

A Bíblia informa que Hebrom foi um nome alternativo dado a cidade originalmente chamada de Quiriate-Arba (Gênesis 23:1). Parece que o significado do antigo nome, Quiriate-Arba, estava relacionado a um homem chamado Arba, que foi o maior herói entre os anaquis (Josué 14:15). Então o significado pode ser “cidade de Arba”.

Mas também é possível que esse nome tivesse um duplo sentido. Nesse caso a palavra Arba é interpretada como um numeral, e seu significado passa a ser “tetrápolis” em referência aos quatro clãs que viviam ali (cf. Josué 15:14).

A data exata da fundação de Hebrom é desconhecida. O livro de Números diz que a cidade foi edificada sete anos antes de Zoã, no Egito (Números 13:22). Muitos historiadores consideram que essa informação corresponde a uma data por volta de 1730 a.C. e se refere a uma reconstrução ou fortificação da cidade.

A cidade de Hebrom na Bíblia

Sem dúvida Hebrom ficou conhecida na Bíblia principalmente pelo fato de Abraão ter morado durante muito tempo em sua região (Gênesis 13:18). Durante o tempo de residência de Abraão na vizinhança de Hebrom, muitos eventos bíblicos importantes aconteceram.

Nas proximidades de Hebrom Abraão edificou um altar ao Senhor (cf. Gênesis 13). Foi enquanto morava na região de Hebrom que Abraão derrotou a confederação de reis que tinha conquistado as cidades da planície, entre elas Sodoma, onde seu sobrinho Ló morava (Gênesis 14:1-13). Também foi em Hebrom que Abraão teve seu nome mudado por Deus.

Depois, foi naquela região que o patriarca recebeu a visita do próprio Senhor acompanhado de dois anjos, todos em forma humana, numa teofania das mais impressionantes da Bíblia. Naquela ocasião o Senhor renovou sua promessa e falou sobre o nascimento de Isaque. Ele ainda anunciou a destruição de Sodoma e Gomorra e outras cidades vizinhas (Gênesis 18).

Sara, esposa de Abraão, morreu em Hebrom. Inclusive Abraão comprou uma propriedade naquela região com uma cova para ser o tumulo de sua família (o campo de Macpela). Ali foram sepultados os corpos de Sara, Isaque, Rebeca, Jacó, Lia e também o corpo do próprio Abraão (Gênesis 23; 49:31; 50:13). O historiador judeu Flávio Josefo diz que com exceção de José, os demais filhos de Jacó também foram sepultados no mesmo local.

Quando Moisés enviou os doze espias para sondar a terra de Cannã, eles também observaram a região de Hebrom. Naquele tempo essa região era ocupada pelos filhos de Enaque, que eram guerreiros gigantes e intimidadores (Números 13:22-33; cf. Josué 14:15).

Receber Estudos da Bíblia

Hebrom foi conquistada pelos israelitas

Quando o povo de Israel entrou em Canaã, a cidade de Hebrom também acabou sendo conquistada. Na época o rei de Hebrom se chamava Horão. Ele participou de uma coligação liderada pelo rei de Jerusalém, Adoni-Zedeque, contra a cidade de Gibeão. Em conexão a esses eventos ele acabou sendo morto por Josué (Josué 10:1-27).

Consequentemente, a cidade de Hebrom e todo seu território vizinho foram conquistados por Calebe, que reivindicou aquela região como sua herança. Assim, ele expulsou os anaquins (Josué 14:12-15; 15:13,14; Juízes 1:10,20). Hebrom também foi designada para ser uma cidade de refúgio (Josué 20:7).

Depois Hebrom aparece novamente com importância na narrativa bíblica no tempo de Davi. Foi ali que Davi foi reconhecido como rei de Judá e mais tarde como rei sobre todo Israel (2 Samuel 2:4; 5:3). O rei Davi fez de Hebrom sua capital durante sete anos e meio antes de fazer de Jerusalém a sede política e religiosa de seu reino.

Mas também foi naquela região que teve início a revolta de Absalão contra Davi (2 Samuel 15:7-12). Mais tarde, Hebrom foi fortificada por Roboão com o objetivo de proteger suas fronteiras ao sul e a oeste (2 Crônicas 11:5,10; 12:2-4). Já depois do cativeiro babilônico, a cidade de Hebrom foi um dos lugares preferidos dos exilados que retornaram (Neemias 11:25).

No período intertestamentário Hebrom foi ocupada pelos idumeus, mas ela foi capturada por Judas Macabeu (1 Macabeus 5:65). Flávio Josefo diz que durante a revolta dos judeus, Simom Bar-Giora ocupou a cidade. Porém, logo em seguida os romanos a atacaram e a queimaram.

Atualmente a maioria da população de Hebrom é árabe e a cidade é conhecida pelo nome de El-Khalil, cujo significado faz referência a Abraão como amigo de Deus. Muitos muçulmanos consideram a cidade como um dos lugares sagrados para o islamismo.

Close