O Que Significam os Dardos Inflamados do Maligno?

Os dardos inflamados do maligno são as tentações lançadas pelo inimigo com o objetivo de causar dano aos filhos de Deus. Satanás é astuto e se dedica incansavelmente a se opor a Deus, à Sua obra e ao Seu povo.

Mas o crente pode apagar essas flechas flamejantes do diabo empunhando o escudo da fé. Por isso o texto bíblico diz: “Estais, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do Evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno” (Efésios 6:14-16).

Perceba que o apóstolo Paulo aplica nesse texto uma linguagem militar. Ele fala da vida cristã como estando envolvida numa verdadeira batalha espiritual. Então usando figura de linguagem, o apóstolo explica a realidade dessa guerra e as armas que os crentes precisam utilizar, a saber, toda a armadura de Deus.

Nesse mesmo sentido ele também fala das estratégias das forças das trevas e compara as tentações malignas a flechas incandescentes que eram lançadas durante uma guerra. Naquele tempo havia um destacamento de soldados que se ocupavam de mergulhar suas flechas numa solução inflamável. Depois eles acendiam as pontas dessas flechas e as lançavam contra o exército inimigo.

A maneira mais eficaz de se proteger da chuva de dardos inflamados era se escondendo atrás de um grande escudo feito de uma mistura de madeira e metal, e revestido de um couro bem resistente. Esse couro que cobria o escudo era tratado com óleo que apagava imediatamente os dardos inflamados que encravassem sua superfície.

Receber Estudos da Bíblia

Os danos causados pelos dardos inflamados do maligno

Em sua aljava, Satanás carrega tentações de toda sorte de pecado. E conforme a Bíblia nos adverte, ele lança essas tentações como se fossem perigosas flechas capazes de causar grandes danos aquele que não possui a proteção necessária.

Em seu Comentário do Novo Testamento, Warren Wiersbe diz que Satanás lança dardos inflamados para atingir nosso coração e nossa mente. Esses dardos são mentiras, pensamentos blasfemos, pensamentos de ódio contra o próximo, dúvidas e desejos ardentes pelo pecado.

Todas essas tentações têm em comum o propósito de prejudicar a comunhão do crente com Deus afastando-o da vontade divina e fazendo-o desacreditar das promessas do Senhor reveladas em Sua Palavra. Desde o princípio Satanás tem agido assim, semeando o engano e tentando distorcer os mandamentos de Deus (Gênesis 3). Não é por menos que ele é chamado de pai da mentira (João 8:44).

Então se os dardos inflamados do maligno não forem apagados, certamente eles podem causar grandes prejuízos. Wiersbe completa dizendo que se não apagamos esses dardos pela fé, eles começam um incêndio dentro de nós, e acabamos desobedecendo a Deus.

Como diz John MacArthur, todo pecado vem quando a vítima acredita nas mentiras e nas promessas de prazer de Satanás, e rejeita a escolha melhor da obediência. Isso explica por que a Bíblia diz que a arma que nos protege dos dardos inflamados do maligno é justamente o escudo da fé.

Somente a confiança contínua do cristão na Palavra e na promessa de Deus é capaz de protegê-lo das tentações malignas (cf. Salmo 18:30; Provérbios 30:5). Concordo com William Hendriksen quando diz que o exercício da fé autêntica outorgada por Deus, é o que capacita o crente a apagar todos os dardos inflamados do maligno.

Então embora esses dardos sejam lançados para inflamar a dúvida, o ódio, a lascívia, a cobiça, a inveja e tantos outros vícios, se estivermos empunhando o escudo da fé certamente estaremos amparados e protegidos. Afinal, conforme escreve o apóstolo João, a fé é “a vitória que vence o mundo” (1 João 5:4).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar