Deus Não é Deus de Confusão: O Que Isto Significa?

A Bíblia diz que Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz (1 Coríntios 14:33). Esse versículo foi escrito pelo apóstolo Paulo. O significado dessa frase indica que Deus não causa desordem, e nem se agrada dela. Na verdade a confusão é contrária à natureza de Deus, uma natureza de paz, ordem e harmonia.

Por que Paulo escreveu que Deus não é Deus de confusão?

Paulo escreve que “Deus não é um Deus de confusão” em um texto em que ele fala acerca dos dons espirituais e da ordem no culto. Alguns crentes da igreja de Corinto estavam adotando um comportamento completamente inadequado com relação ao uso dos dons concedidos pelo Espírito Santo. Conheça também a história completa do apóstolo Paulo.

Ao invés de eles aplicarem os dons que receberam para edificação da Igreja de Cristo, eles estavam utilizando tais dons de uma forma que ameaçava a harmonia da comunidade cristã. O resultado disso é que o culto que deveria ser de adoração a Deus, e realizado com ordem e entendimento, havia se transformado numa verdadeira bagunça.

O caso era tão grave, que costumes pagãos estavam sendo introduzidos nas reuniões da igreja. Eles agiam de forma incontrolável e irracional. Eles alegavam experimentar um tipo de estado de êxtase perdendo o controle de si, quando utilizavam os dons que receberam.

O pior é que eles faziam isso e diziam estar sob a ação do Espírito Santo. Em outras palavras, eles perturbavam a ordem do culto, utilizavam os dons espirituais de forma inadequada e ainda colocavam a culpa no Espírito Santo.

É por isso que em 1 Coríntios 14:32 o apóstolo escreve que o espírito do profeta é sujeito ao profeta. Isso significa que mesmo o cristão estando a exercer um dom espiritual, ele não ficará fora de si. A explicação para isso está justamente na natureza daquele que é a fonte de todos os dons espirituais: o próprio Deus. Então imediatamente no versículo seguinte o apóstolo declara: “Porque Deus não é Deus de confusão, e sim de paz”.

Receber Estudos da Bíblia

Deus não é Deus de confusão, e sim de paz

A Bíblia afirma categoricamente que a paz é um dos atributos do nosso Deus. Ele é o Deus de paz que está junto de seu povo (Romanos 15:33; Hebreus 13:20). Além disso, Ele é aquele que derrama essa paz abundantemente sobre aqueles que são seus (2 Tessalonicenses 3:16). É por isso que certa vez o juiz Gideão declarou: “O Senhor é paz” (Juízes 6:24).

Tudo isso significa que não há espaço para confusão em Deus. Consequentemente, não deve haver espaço para a desordem entre o seu povo. Fomos escolhidos para refletir a glória d’Ele e anunciar as suas obras (2 Pedro 2:9).

Portanto, como poderemos falar de um Deus de paz e ordem, de uma forma desordeira? Nosso Deus não é Deus de confusão, e por isso Ele espera de nós o comprometimento em manter a ordem. Nossa adoração jamais deve ser irracional e ininteligível. O uso dos dons que Ele nos confiou deve servir para a edificação da Igreja, e não para causar briga e discórdia entre os crentes. Portanto, Deus é um Deus de ordem e paz, e isso serve de exortação para que façamos todas as coisas com ordem e decência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close