O Que Significa “É Melhor Dar do Que Receber”?

O versículo que ensina que é melhor dar do que receber significa que agir com generosidade é uma grande bênção. O cristão que é generoso obedece ao mandamento do Senhor Jesus e experimenta uma fonte de felicidade.

Na Bíblia, foi o apóstolo Paulo quem relembrou esse ensino de Jesus. Ao se despedir dos presbíteros da igreja de Éfeso, Paulo recomendou: “Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber” (Atos 20:35).

Curiosamente esse ensino do Senhor Jesus não está registrado em nenhum dos Evangelhos que relatam os fatos e os discursos de seu ministério terreno. Portanto, esse versículo traz uma rara citação direta de Jesus durante seu ministério terreno fora dos Evangelhos.

Jesus realmente disse que é melhor dar do que receber?

Alguns críticos, inclusive, chegam a questionar se Jesus realmente disse que é melhor dar do que receber, já que há provérbios em outras culturas que trazem afirmações semelhantes.

Mas sem dúvida o fato de esse dito de Jesus não ter sido registrado nos Evangelhos, não significa que ele não seja um ensino genuíno do nosso Senhor. Provavelmente esse ensino fazia parte da tradição oral que foi preservada e repassada por aqueles que conviveram com Jesus durante seu ministério.

Então ao ser relembrado por Paulo e registrado por Lucas no livro de Atos dos Apóstolos, esse ensino deve mesmo ser recebido como um ensino genuíno de Jesus aos seus seguidores. Além do mais, os Evangelhos registram outros ensinos de Jesus que se harmonizam perfeitamente ao princípio de é melhor dar do que receber.

Por exemplo: em certa ocasião Jesus ensinou como seus seguidores devem auxiliar os necessitados, não com o intuito de serem reconhecido pelos homens, mas com o simples objetivo de honrar a Deus demonstrando misericórdia aos que necessitam (Mateus 6:2-4).

Em outra ocasião, Jesus também ensinou que devemos ser generosos não apenas com quem conhecemos, mas também com desconhecidos e pessoas que jamais poderão nos retribuir (Lucas 14:13,14). Mais do que isso, através da Parábola do Bom Samaritano Jesus ainda ensinou que basicamente a generosidade deve ser estendida seja a quem for, até mesmo a alguém que, supostamente, seja um desafeto nosso (Lucas 10:25-37).

Por fim, a própria pessoa do Senhor Jesus Cristo é o maior exemplo de generosidade. A Bíblia diz que Jesus fez-se pobre para nos tornar ricos (2 Coríntios 8:9). Ele esvaziou-se de algumas de suas prerrogativas como Deus para tornar-se servo e ser encontrado na forma de homem (Filipenses 2:6-8).

É melhor dar

O ensino de Jesus começa afirmando o caráter abençoador da generosidade: “Mais bem-aventurado é dar que receber” (Atos 20:35). Esse versículo também pode ser traduzido por: “Melhor coisa é dar do que receber”; ou: “Há maior felicidade em dar do que em receber”; e ainda: “É mais abençoado dar do que receber”.

Obviamente todas essas traduções enfatizam de forma clara que o ensino de Jesus exalta a virtude da generosidade ao mesmo tempo em que reprova o egoísmo. O egoísta é aquela pessoa que não vê proveito em compartilhar o que tem. Mas o exato oposto de ser egoísta é ser altruísta, abnegado, generoso; é considerar as necessidades dos outros superiores às suas próprias necessidades.

É justamente esse tipo de atitude humilde que os crentes são convidados a demonstrar. Ao fazerem isso, eles se mostram imitadores de Cristo (Filipenses 2:5). Nesse sentido, é melhor dar do que receber, pois ao exercitar a generosidade, os crentes experimentam o mesmo sentimento que houve em Cristo, e repetem seu exemplo de humildade.

À luz do contexto em que Paulo relembra o ensino de Jesus de que melhor coisa é dar do que receber, fica claro que ele próprio havia posto em prática esse mandamento. Ele havia trabalhado arduamente em seu ministério, não por ganância, mas para suprir os necessitados tanto materialmente quanto espiritualmente (Atos 20:33-35).

Receber Estudos da Bíblia

Do que receber

Mas aqui é preciso entender que o princípio de que é melhor dar do que receber não significa que aqueles que dão são mais abençoados do que aqueles que recebem. Alguns comentaristas sugerem a lógica de que se uma pessoa é capaz de doar é porque ela é mais abençoada do que aquela pessoa que está necessitada da doação.

Mas esse não parece ser o sentido principal das palavras de Jesus relembradas pelo apóstolo Paulo. O que Jesus nos ensina com essas palavras é que a grande bênção não consiste na oportunidade de acumular nossos bens cada vez mais, mas na oportunidade de compartilhar o que temos com os outros. Aqui, a Parábola do Rico Insensato fornece um bom comentário sobre isso. Nela, Jesus reprovou a atitude egoísta daquele que só pensa em si mesmo e busca ajuntar mais e mais tesouros para sua própria satisfação (Lucas 12:16-21).

Então quando alguém compartilha o que tem com aquele que necessita, tanto o doador quanto o receptor são verdadeiramente abençoados. O doador é abençoado ao cumprir a vontade de Deus; é abençoado ao se parecer cada vez mais com Cristo em suas atitudes; é abençoado ao servir de instrumento para que a misericórdia e a provisão do Senhor alcance os necessitados. Isso porque muitas vezes Deus cumpre os seus propósitos através de nós, em não somente apesar de nós.

Por outro lado, o receptor também é abençoado através do donativo, do auxílio e do socorro que recebe das mãos daquele que dá com generosidade. Assim, Deus é glorificado tanto na vida daquele que dá como na vida daquele que recebe.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar