O Que é Eclesiologia? Qual o Significado da Doutrina da Igreja?

Eclesiologia é a matéria da teologia cristã que reúne e estuda os dados bíblicos a respeito da Igreja. Em outras palavras, a eclesiologia é a “doutrina da Igreja” – é assim que ela é chamada na teologia sistemática.

O significado da palavra “eclesiologia” define muito bem o seu tema de estudo. “Eclesiologia” é uma palavra formada por dois termos gregos. A primeira parte dessa palavra, “eclesio”, vem do grego ekklesia, significa basicamente “assembléia”. O termo ekklesia é formado pelo prefixo ek, “fora de”, e por uma forma do verbo kaleo, “chamar”. Por isso esse termo possui o sentido de “chamar para fora” no sentido de convocar para uma assembléia.

Já a segunda parte da palavra “eclesiologia”, o sufixo “-logia”, vem do grego logos, que significa “lógica” ou “palavra”. Então literalmente poderíamos até dizer que a “eclesiologia” é o estudo ou lógica sobre a assembléia convocada.

Mas obviamente na teologia cristã essa palavra tem um significado especial, pois ela não se refere a qualquer assembléia pública. Ela se refere à assembléia dos crentes em Cristo. Em vários idiomas a palavra “igreja” também tem suas raízes na palavra grega kyriakon que se refere àqueles que pertencem ao kyrios, “senhor”. Para os crentes, Jesus Cristo é o Senhor. Portanto, é correto afirmarmos que a eclesiologia é o estudo da Igreja.

O que a eclesiologia estuda?

Em linhas gerais, a eclesiologia trata acerca da natureza e função da Igreja. Então o primeiro ponto abordado é a origem da Igreja. Esse ponto, inclusive, tem causado divergências entres os teólogos que adotam geralmente duas interpretações principais.

Alguns teólogos defendem que a Igreja teve origem no Novo Testamento; mais especificamente no dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo foi derramado e Deus formou oficialmente um só povo constituído de judeus e gentios (Mateus 16:18; Atos 2; 1 Coríntios 12:13; Efésios 1:22,23; 2:14-18).

Outros teólogos acreditam que a Igreja teve origem muito antes dos acontecimentos do Novo Testamento; mais precisamente desde Adão. O primeiro casal no Éden, era a Igreja. Após a Queda do Homem a Igreja aparece na Bíblia representada em Abel. Depois, a Bíblia afirma que havia uma Igreja no deserto (Atos 7:38). O escritor de Hebreus também parece considerar que há uma única assembléia espiritual de Deus que inclui os crentes do passado, cujos exemplos de fé cercam os crentes do presente (Hebreus 12:1).

Então nessa posição, os teólogos defendem que a Igreja é a comunidade de todos crentes genuínos de todas as épocas. Isso porque a Bíblia claramente afirma que a igreja é formada por todos aqueles por quem Cristo morreu (Efésios 5:25).

Uma vez que biblicamente a base de salvação dos crentes do Antigo Testamento e do Novo Testamento é a mesma, ou seja, a justificação por meio da fé em Cristo, então os teólogos que adotam essa posição afirmam que não cabe uma distinção essencial entre os crentes do Antigo Testamento e os crentes do Novo Testamento. Para tanto, eles observam que as promessas feitas a Abraão são compartilhadas com os crentes de todas as épocas (Romanos 4:13-16; Hebreus 11:39,40). Essa última posição é mais comum entre os teólogos reformados.

Outros pontos também abordados na eclesiologia são: a unidade da Igreja (apesar de estar espalhada pelo mundo em várias comunidades, a Igreja do Senhor é una e universal); as ordenanças para a Igreja (o Batismo e a Ceia do Senhor); os ministérios da Igreja (incluindo a adoração, edificação e evangelização); e as formas de governo da Igreja.

Receber Estudos da Bíblia

A importância da eclesiologia na teologia cristã

A eclesiologia é uma matéria indispensável dentro da teologia cristã. Na teologia sistemática normalmente a eclesiologia é tratada na sequência da soteriologia. Isso faz todo sentido porque a soteriologia trata a respeito de como a obra da redenção realizada por Cristo é aplicada na vida do homem que por Ele foi redimido.

Mas a vida cristã não é uma vida solitária. Muito pelo contrário! A vida cristã é uma vida de comunhão. A Igreja não é uma pessoa, mas é um coletivo de pessoas. Juntas, essas pessoas são a Igreja; formam o organismo espiritual; são o Corpo de Cristo.

Então entender o que de fato a Bíblia diz sobre a Igreja é algo essencial. Para o cristão verdadeiro, estudar eclesiologia é estudar sua própria identidade como participante do povo de Cristo e das bênçãos da salvação que há n’Ele. A eclesiologia é uma das matérias do nosso curso de teologia que você pode conferir aqui.

Fechar