Elias Teve Depressão?

A Bíblia não diz exatamente que Elias teve depressão, mas mostra que num determinado momento de sua vida ele foi atingido por uma profunda aflição. O profeta ficou tão deprimido que chegou desejar a morte (1 Reis 19:4).

Alguns estudiosos defendem que não há elementos suficientes no texto bíblico que indiquem de forma incontestável um quadro clínico de depressão. Outros, porém, sugerem que alguns sintomas apresentados por Elias, como seu profundo descontentamento e o desprazer pela vida, são indícios muito fortes de que o profeta teve depressão.

A questão é que a depressão é um mal que ainda hoje é cercado de tabus e mistérios, desde suas causas até a extensão de seu impacto no doente. Sabe-se que todos os seres humanos, em algum momento de suas vidas, passam por momentos de grande tristeza que os deixam deprimidos.

Mas esse tipo de tristeza transitória é acertadamente distinguido pelos especialistas daquele tipo patológico, crônico e recorrente. As pessoas que não possuem depressão acabam superando a tristeza e a aflição. Já aquelas que sofrem de depressão permanecem constantemente afligidas.

Diante disso, muitos intérpretes bíblicos sugerem que provavelmente Elias sofreu de uma tristeza transitória; já que nas demais referências bíblicas ele não parece sofrer de tristeza crônica.

Por que Elias ficou deprimido?

O profeta Elias ficou deprimido por causa de uma combinação de fatores. Ele havia sido o profeta levantado por Deus para profetizar em Israel. Mas em seu tempo o povo israelita estava vivendo o auge do da idolatria. A nação estava corrompida politicamente, moralmente e espiritualmente.

O rei Acabe tinha se casado com a princesa Jezabel dos sidônios. Jezabel era uma devota de Baal-Mercarte e Aserá. Então ela trouxe para dentro de Israel o culto a essas divindades pagãs. Naquele ambiente de prostituição espiritual, o profeta Elias desafiou os profetas de Baal e os matou no Monte Carmelo (1 Reis 18:40).

Sabendo disso, Jezabel prometeu vingar seus profetas e matar Elias. O profeta temeu por sua vida e fugiu para o deserto. Foi nesse contexto que ocorreu o episódio popularmente chamado de “a depressão de Elias”. A ameaça de Jezabel e a situação desanimadora de Israel para alguém que tinha um enorme zelo pelo nome do Senhor, fizeram com que Elias ficasse desanimado e deprimido.

Curiosamente o homem que naquele tempo era o porta-voz de Deus na terra, acabou fixando seus olhos nas circunstâncias terrenas ao invés de olhar para a soberania do Senhor.

Quais foram os sintomas de Elias?

Na ocasião em que esteve muito aflito no deserto, Elias demonstrou certos sintomas que são comuns a quem sofre de depressão:

  • Elias apresentou alterações comportamentais, como por exemplo, a tentativa de se isolar. Inclusive, ele entrou numa caverna de onde aparentemente não tinha vontade de sair (1 Reis 19:9).
  • Ele apresentou alterações de humor. Claramente ele demonstrou sentir grande descontentamento, desesperança e desinteresse pela vida. Nesse ponto ele pediu: “Toma agora, ó Senhor, a minha alma” (1 Reis 19:4).
  • Elias também apresentou baixa autoestima, expressando um sentimento de culpa e inutilidade. Isso explica sua declaração ao dizer: “[…] não sou melhor do que os meus pais” (1 Reis 19:4).
  • O fato de Elias aparecer um tanto quanto sonolento nesse episódio tem levado algumas pessoas pensarem que talvez ele tenha experimentado alterações no sono, apresentando sonolência excessiva (1 Reis 19:5,6).
  • Aparentemente ele também esteve inquieto, com certos pensamentos repetiam-se incessantemente (1 Reis 19:10,14).
  • Parece que Elias também sentiu um tipo de solidão. Ele considerava que estava sozinho (1 Reis 19:10).
Receber Estudos da Bíblia

Como Elias se recuperou de seu momento depressivo?

Elias foi tratado pelo próprio Deus. Providencialmente o Senhor lhe forneceu alimento, descanso e vigor. Apesar de sua transcendência, frequentemente as Escrituras mostram Deus se relacionando pessoalmente com seus filhos.

Assim, o Senhor escutou o desabafo do desanimado e deprimido Elias, e amorosamente lhe mostrou o quanto ele estava errado. Nesse sentido Deus se encontrou com o profeta e lhe fez perceber que ele não era um inútil, que seu ministério não tinha sido um fracasso e muito menos que ele estava sozinho na terra. Ainda havia sete mil em Israel que não tinham se dobrado em devoção a Baal (1 Reis 19:18).

O Senhor lhe avisou que ainda havia uma importante missão que ele deveria realizar. Desmembrada em três tarefas, essa missão seria fundamental para a ruína da casa de Acabe (incluindo a morte de Jezabel) e o fim do culto a Baal em Israel. Entre essas tarefas estava a unção de Eliseu como sucessor de Elias.

Como foi dito, algumas pessoas preferem dizem que Elias teve depressão. Outras apenas se concentram em dizer que Elias experimentou um quadro pontual de profundo desânimo e tristeza. Seja como for, Elias foi plenamente restaurado; e tão logo aquele homem que pensou que a morte era o melhor fim para sua vida, foi levado milagrosamente ao Céu sem provar a morte (2 Reis 2:11).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close