A Conduta do Crente em Relação à Família

A conduta do crente em relação à família é explicada de forma clara na Bíblia. Não há qualquer dúvida de que a conduta do crente como marido deve ser exemplar na liderança de sua família, bem como também deve ser a conduta da esposa como sábia edificadora de sua casa nos princípios do Senhor (Provérbios 14:1). Já os filhos cristãos, por sua vez, devem honrar e obedecer aos seus pais, e os pais crentes não devem provocar os seus filhos.

Na Carta aos Efésios encontramos o texto bíblico que aborda de forma mais direta qual deve ser a conduta do crente em relação à família. Entre os capítulos 5 e 6 de sua epístola, o apóstolo Paulo faz uma exposição sobre a vida familiar cristã de acordo com a vontade de Deus. Em sua exposição o apóstolo aborda o papel do marido, da esposa e dos filhos num lar cristão.

A conduta do crente em relação à família: o marido

A Bíblia coloca o marido como o líder da unidade familiar. Assim como Cristo é a cabeça da Igreja, o marido é a cabeça da mulher (Efésios 5:23). Essa é realmente uma implicação muito séria, pois significa que assim como Cristo lidera a Igreja, o marido crente também deve liderar sua família. Obviamente isso quer dizer que a liderança do marido cristão deve ser uma liderança amorosa, justa e santa.

Por isso que a conduta do crente como marido deve ser uma conduta de amor e respeito pautada na Palavra de Deus e à semelhança do amor e do cuidado de Cristo por Sua Igreja. O apóstolo Paulo explica que os maridos devem amar suas próprias esposas, “assim como também Cristo amou a Igreja, e se entregou por ela; a fim de santificá-la, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” (Efésios 5:25-27).

Portanto, o marido crente deve amar sua esposa não com um amor egoísta, mas com um amor sacrifical. O amor do marido por sua esposa jamais deve objetivar seus próprios interesses. Além disso, como sacerdote de sua casa, o marido deve amar sua esposa com um amor santificador. Amparada no amor de seu marido, a mulher é santificada e protegida das investidas estranhas ao seu matrimônio.

Na sequência Paulo também diz que os maridos devem amar suas esposas com um amor abnegado e cuidador. Ele explica que o crente precisa amar sua mulher como ama seu próprio corpo. Nesse sentido, o marido que ama a sua mulher ama-se a si mesmo (Efésios 5:28).

Dessa forma, assim como não é esperado que alguém maltrate seu próprio corpo, também não é esperado que o marido maltrate sua esposa. Ao contrário disso, ele deve cuidar dela, protegê-la e sustentá-la, assim como o Senhor cuida da Igreja (Efésios 5:29). A palavra “cuidar” nesse versículo traduz um termo grego que pode significar “acariciar”. Isso quer dizer que o cuidado do marido por sua esposa deve ser expresso em carinho e atenção.

Receber Estudos da Bíblia

A conduta do crente em relação à família: a eposa

A Bíblia ensina a plena dignidade da mulher, de modo que diante do Senhor não há distinção entre homens e mulheres (Gálatas 3:8). Mas também é verdade que a Bíblia ensina que homens e mulheres foram chamados para executar papeis diferentes. Então o fato de a Bíblia mostrar o homem no papel de líder de sua casa, isso não quer dizer que a mulher é inferior a ele ou menos digna. Em vez disso, a mulher é a ajudadora que Deus providenciou para completar o homem.

O apóstolo Paulo usa a analogia do relacionamento de Cristo e a Igreja para falar da relação entre o marido e a esposa. Então assim como a Igreja é sujeita a Cristo, a esposa deve ser sujeita ao marido (Efésios 5:22,23).

Mas a submissão da esposa ao marido não deve ser uma submissão incondicional e irracional, nem um instrumento para lhe colocar numa posição de inferioridade. Também é interessante notar que a Bíblia não ensina uma submissão genérica; isto é, a Bíblia não ensina que toda mulher de forma geral deve ser submissa a todo homem. Mas a Bíblia fala da submissão da esposa ao seu próprio marido.

Quando a Bíblia diz que a mulher deve se sujeitar ao seu marido, isso não quer dizer que a mulher é menos importante que o marido ou que ela não tenha direitos perante ele. Devemos perceber que a Bíblia ensina a submissão da esposa à liderança santa, justa e amorosa do marido.

Os maridos jamais devem se esquecer que a Bíblia diz que a mulher deve ser submissa a um marido que a ama como Cristo ama a Igreja. Quando o marido lidera sua casa como Cristo lidera Sua Igreja, a esposa tem prazer em estar sob sua liderança, pois isso implica num lar seguro e feliz. Entenda também a visão correta das mulheres na Bíblia.

A conduta do crente como filho

Depois de falar da conduta do crente em relação à família no que diz respeito aos cônjuges, o apóstolo Paulo fala da conduta do crente em relação à família no que diz respeito ao relacionamento entre pais e filhos.

Os filhos são chamados à obediência aos pais. É a vontade de Deus que os filhos honrem seus pais (Efésios 6:1,2). Fazendo isso, eles contam as bênçãos do Senhor sobre suas vidas (Efésios 6:3).

Mas o texto bíblico também explica que os pais não devem levar seus filhos à ira (Efésios 6:4). Aqui mais uma vez entra o princípio da liderança santa. Os pais que lideram seus filhos devem exercer essa liderança de uma forma que provoque neles admiração e respeito, não descontentamento e desânimo. Os pais cristãos devem buscar os princípios da Palavra de Deus para poderem cuidar de seus filhos com sabedoria. Eles devem criar os seus filhos “na doutrina e admoestação do Senhor” (Efésios 6:3).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar