Quem Foram as Esposas de Esaú?

A Bíblia fala sobre as esposas de Esaú em três capítulos do livro de Gênesis. Nesse sentido, seis nomes diferentes são apresentados: Judite, filha de Beeri, Basemate, filha de Elom, Maalate, filha de Ismael, Ada, filha de Elom, Oolibama, neta de Zibeão e Basemate, filha de Ismael. Mas isso não significa que Esaú teve seis esposas diferentes. É provável que alguns desses nomes são variações de nomes para as mesmas esposas.

No geral, a maioria dos estudiosos defende que Esaú teve três ou quatro esposas. Essa indefinição ocorre justamente por causa das diferenças de nomes nas listas das esposas de Esaú. Em Gênesis 26 o texto bíblico informa que quando tinha quarenta anos de idade, Esaú se casou com duas mulheres hititas.

A primeira esposa de Esaú se chamava Judite, e era filha de Beeri. A segunda esposa se chamava Basemate, e era filha de Elom (Gênesis 26:34). O texto bíblico não traz mais nenhuma informação especifica sobre essas duas mulheres, se não que elas foram uma fonte de amargura de espírito para Isaque e Rebeca (Gênesis 26:35).

Em seguida, em Gênesis 28, o escritor bíblico registra que Esaú foi buscar uma esposa na casa de seu tio Ismael. Então Esaú se casou com Maalate, filha de Ismael e irmã de Nebaiote (Gênesis 28:9).

Depois, já em Gênesis 36, a Bíblia traz o registro da descendência de Esaú. É nesse ponto que surgem as dificuldades de interpretação sobre as esposas de Esaú. Isso porque nos dados genealógicos de Esaú em Gênesis 36, os nomes de suas esposas são apresentados de forma diferente das listagens anteriores.

Primeiro, a esposa hitita Judite não tem o seu nome mencionado. Segundo, a filha de Elom é mencionada pelo nome Ada, e não mais Basemate. Terceiro, por outro lado, a filha de Ismael é quem é mencionada pelo nome Basemate, ao invés de Maalate, como nas listas anteriores (Gênesis 36:2,3). Por fim, a lista traz outro nome diferente, Oolibama, filha de Aná e neta de Zibeão, que não é mencionado anteriormente.

Basemate, Judite, Ada, Oolibama, Maalate: Quantas esposas Esaú teve?

Para resolver a dificuldade envolvendo o número de esposas de Esaú, os estudiosos têm proposto pelo menos três alternativas. A primeira alternativa sugere que houve alterações nos nomes na transmissão dessas listas. Em outras palavras, supostamente as diferenças dos nomes das esposas de Esaú nas listagens do livro de Gênesis foram resultado de erros de copistas, por exemplo.

A segunda alternativa sugere que os nomes diferentes sejam cognomes. Por exemplo: alguns comentaristas propõem que Oolibama talvez fosse um nome alternativo de Judite. Obviamente essa possibilidade também depende de Beeri ser um nome alternativo de Aná, já que Judite é citada como sendo filha de Beeri, e Oolibama como filha de Aná.

Da mesma forma, Ada parece ser um nome alternativo para Basemate, a hitita. Isso porque os dois nomes, Ada e Basemate, são citados em conexão com Elom, o hitita. O mesmo também pode ser dito sobre a filha de Ismael, que numa lista é citada pelo nome Maalate, enquanto que em outra lista é citada pelo nome Basemate.

A terceira alternativa para tentar resolver a dificuldade com os nomes das esposas de Esaú sugere que talvez Esaú tenha se casado necessariamente com mais de três esposas. Por exemplo: se apenas a filha de Elom e a filha de Ismael tiveram seus nomes alternados nas diferentes listagens bíblicas, então Esaú teria se casado com quatro mulheres, sendo elas: Judite (não citada na genealogia de Gênesis porque supostamente não teria gerado descendentes para Esaú); Oolibama; Basemate, filha de Elom — também chamada Ada; e Maalate, filha de Ismael — também chamada Basemate. Seja como for, não há nenhuma explicação que resolva de forma definitiva essa questão.

Receber Estudos da Bíblia

O problema das esposas de Esaú

Quando Esaú se casou, ele acabou desrespeitando o propósito de sua família de manter-se separada dos povos cananitas. A Bíblia diz que quando Isaque tinha quarenta anos, Abraão teve o discernimento espiritual de buscar uma esposa para seu filho entre a sua própria linhagem, longe de Canaã, a terra que era ocupada pelos povos que seriam subjugados pelos seus descentes na conquista da Terra Prometida.

Mas quando Esaú completou quarenta anos, ele simplesmente tomou para si duas mulheres hititas. Os hititas eram um povo contato entre os cananeus. Ao tomar essa atitude, Esaú mostrou sua falta de compromisso diante da aliança de Deus com Abraão. É difícil saber se Isaque, pai de Esaú, foi negligente nesse ponto, mas sem dúvida é correto entender que Esaú foi, no mínimo, irresponsável com a visão pactual para a descendência abraâmica.

Faltou a Esaú discernimento espiritual, e ele se casou com suas duas primeiras esposas que, de acordo com o texto bíblico, amarguraram a vida de Isaque e Rebeca. Provavelmente aquelas mulheres trouxeram o seu estilo de vida estranho aos preceitos observados pela família da aliança.

Depois, quando aparentemente percebeu que havia errado ao se casar com mulheres cananitas e tentou demonstrar a seus pais uma obediência semelhante à de seu irmão, o incrédulo Esaú procurou se casar com uma mulher da família de Abraão. O problema é que Esaú escolheu como esposa uma das filhas de Ismael, a linhagem carnal de Abraão.

Então mais uma vez Esaú acabou se mostrando ainda mais indigno da benção abraâmica ao amentar sua reprovação acrescentando a suas esposas pagãs uma esposa de uma linhagem também rejeitada por Deus. Mais tarde, a sequencia da história bíblica registra alianças entre edomitas — descendentes de Esaú — e ismaelitas em oposição a Israel (cf. Salmo 83:6).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar