Estudo Bíblico de Gênesis 19

Gênesis 19 fala sobre a destruição das cidades de Sodoma e Gomorra. O estudo bíblico de Gênesis 19 ainda revela qual foi a origem dos moabitas e amonitas; dois povos que se levantaram contra Israel na sequência da história do Antigo Testamento.

Gênesis 19 também é um capítulo citado no Novo Testamento para apontar a gravidade do pecado que havia nas cidades que foram destruídas, o livramento misericordioso de Deus que alcançou Ló, e a severidade do juízo de Deus sobre os pecadores. Um esboço bíblico de Gênesis 19 pode ser organizado da seguinte forma:

  • Ló recebe a visita de dois anjos em sua casa (Gênesis 19:1-11).
  • Os anjos do Senhor tiram Ló e sua família de Sodoma (Gênesis 19:12-22).
  • A destruição de Sodoma e Gomorra (Gênesis 19:23-29).
  • A origem dos moabitas e dos amonitas (Gênesis 19:30-38).

Ló recebe a visita de dois anjos em sua casa (Gênesis 19:1-22)

Gênesis 19 continua a narrativa iniciada em Gênesis 18 que fala da ocasião em que Abraão recebeu três viajantes em sua casa. Um desses viajantes era o próprio Deus, configurando um episódio de teofania, e os outros dois viajantes eram anjos da parte de Deus. O texto bíblico diz que enquanto Abraão continuou na presença do Senhor, os dois anjos em forma humana partiram para Sodoma (Gênesis 18:22).

Os anjos chegaram a Sodoma ao anoitecer e encontraram Ló assentado na entrada da cidade (Gênesis 19:1). Isso significa que Ló ocupava uma posição proeminente ali. Nos tempos antigos os assuntos jurídicos eram tratados pelos anciãos da comunidade nos portões da cidade (cf. Deuteronômio 21:18-21; Amós 5:15).

Gênesis 19 diz que quando Ló viu os dois homens chegando à cidade, rapidamente demonstrou grande hospitalidade. Assim como fizeram com Abraão, os anjos do Senhor também se alimentaram da comida providenciada por Ló. Os anjos são seres incorpóreos, mas nessas manifestações extraordinárias em forma humana, eles foram capazes até mesmo de se alimentarem (Gênesis 19:2-3).

O comportamento hospitaleiro de Ló contrasta com o comportamento do restante dos habitantes de Sodoma. A Bíblia diz que naquela mesma noite os homens daquela cidade cercaram a casa de Ló exigindo que os dois viajantes saíssem para que pudessem abusar deles. Inclusive, o escritor bíblico teve o cuidado de informar que não houve exceção. Naquele comportamento totalmente depravado estiveram envolvidos tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo da cidade. Portanto, todos os que foram destruídos pelo juízo de Deus eram ímpios (Gênesis 19:4,5).

Gênesis 19 ainda revela que Ló tentou acalmar os ânimos daquelas pessoas. Ló chegou a arriscar a segurança de sua própria família para proteger os anjos que estavam ali em forma humana. Ele até ofereceu aos homens da cidade suas duas filhas virgens, mas eles não quiseram. De certa forma essa proposta de Ló mostra sua perturbação naquela cidade. Os habitantes ficaram tão enfurecidos que quiseram arrombar a porta. Então os dois anjos do Senhor feriram aqueles homens de cegueira (Gênesis 19:6-11).

Os anjos do Senhor tiram Ló e sua família de Sodoma (Gênesis 19:12-22)

Após ferir os homens de Sodoma com cegueira, os anjos procuraram tirar Ló da cidade. Eles pediram que Ló rapidamente reunisse todos de sua casa e partisse dali, pois a cidade seria destruída. A perversidade daquela cidade havia despertado a ir do castigo divino. Ló procurou advertir seus futuros genros, mas eles pensaram que Ló estava de zombaria (Gênesis 19:12-14).

Ao amanhecer, os anjos pressionaram Ló para que ele saísse logo da cidade com sua família. Mas como eles estavam demorando, os anjos do Senhor pegaram pela mão a Ló, a sua mulher e a suas duas filhas, e os tiraram dali, pondo-os para fora da cidade. O texto bíblico enfaticamente informa que isso aconteceu devido à misericórdia do Senhor (Gênesis 19:15,16).

Os anjos alertaram que Ló deveria fugir com sua família sem olhar para trás. Eles deveriam seguir para o monte sem parar no meio do caminho. Então Ló propôs uma negociação com base na misericórdia do Senhor e pediu para poder se abrigar numa cidade pequena perto dali. Parece que aquela cidade também estava destinada ao juízo, mas acabou sendo poupada por amor a Ló (Gênesis 19:17-21).

Receber Estudos da Bíblia

A destruição de Sodoma e Gomorra (Gênesis 19:23-29)

Gênesis 19 diz que assim que Ló entrou na pequena cidade de Zoar, Deus fez chover enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra. Já foram feitas muitas tentativas para tentar explicar de forma natural o que teria acontecido com aquelas cidades. O enxofre citado no texto bíblico refere-se a uma substância inflamável. Os estudiosos sugerem que talvez tenha ocorrido a uma erupção vulcânica acompanhada de terremoto e tempestade elétrica.

De fato naquela região podem ser encontrados depósitos de sulfato combustível, e um grande terremoto poderia ter causado violenta combustão. Seja como for, o texto de Gênesis 19 não se preocupa em explicar os fatos secundários que se deram devido à causa primária da ação divina.

Enquanto o juízo de Deus era derramado sobre aquelas cidades, a mulher de Ló olhou para trás. Ela simplesmente ignorou a advertência do anjo que proibia que qualquer um da família de Ló olhasse par trás. Em certo sentido, talvez a desobediência da mulher de Ló possa explicar a demora da família de Ló em sair da cidade. Embora Ló estivesse enfadado das abominações de Sodoma, é inegável que ali ele tinha uma vida confortável. era um homem muito rico e desfrutava de uma posição social privilegiada. Então provavelmente ele hesitou em sair da cidade conforme revela o versículo dezesseis.

Ao olhar para trás, a mulher de Ló se tornou uma estátua de sal (Gênesis 19:26). Mas mais do que isso, a mulher de Ló se tornou um exemplo do perigo que há em vacilar e desobedecer diante do iminente derramamento do juízo de Deus (cf. Lucas 17:29-32). Depois disso, mais uma vez o escritor bíblico relaciona a misericórdia de Deus para com Ló ao seu pacto com Abraão (Gênesis 19:29).

A origem dos moabitas e dos amonitas (Gênesis 19:30-38)

Gênesis 19 termina com o relato acerca de como os moabitas e os amonitas surgiram. Ló e suas filhas não quiseram permanecer morando em Zoar. Assim, eles subiram para viver nas montanhas. Naquele tempo Ló já era um homem velho para se casar novamente e ter outros filhos (Gênesis 19:31).

Então as filhas de Ló tiveram um comportamento terrível. Elas perceberam que ali não havia homens com quem pudessem se casar. Elas também temeram jamais poderem gerar filhos. Consequentemente, elas planejaram engravidar do próprio pai após embriagá-lo (Gênesis 19:32-36). Isso mostra como a vida imoral de Sodoma havia corrompido as filhas de Ló, que até então ainda eram virgens.

Das relações incestuosas nasceram os progenitores dos povos de Moabe e Amom. Os moabitas e os amonitas foram inimigos constantes de Israel no período do Antigo Testamento (Números 23-25; Deuteronômio 23:3-6; 2 Reis 3; Neemias 13:1,2). Ainda assim, a misericórdia de Deus mais um vez se revelou no fato de que Rute, a bisavó do rei Davi e ancestral de Jesus Cristo, era uma moabita que pela fé acabou sendo contada entre a tribo de Judá (Rute 4:18-22; Mateus 1:5).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar