Estudo Bíblico de Gênesis 8

Gênesis 8 fala do recomeço do mundo após o dilúvio. Um estudo bíblico de Gênesis 8 mostra o fim da chuva do dilúvio, a diminuição do nível das águas e a saída de Noé, de sua família e de todos os animais de dentro da arca.

O esboço de Gênesis 8 pode ser feito da seguinte forma:

  • Diminuem as águas do dilúvio (Gênesis 8:1-5).
  • Noé faz testa o nível das águas (Gênesis 8:6-12).
  • Todos saem de dentro da arca (Gênesis 8:13-19).
  • Noé levanta um altar a Deus (Gênesis 8:20-22).
  • Diminuem as águas do dilúvio (Gênesis 8:1-5).

Diminuem as águas do dilúvio (Gênesis 8:1-5)

Gênesis 8 começa dizendo que Deus se lembrou de Noé e todos que estavam com ele na arca, incluindo os animais. Então Ele fez sobrar um vento sobre a terra e fez com que parassem as chuvas e as águas que minavam da terra. Consequentemente o nível das águas começou a diminuir (Gênesis 8:1-3).

A expressão hebraica traduzida como “lembrou-se Deus de Noé” implica na ideia de uma ação realizada com base em um compromisso ou pacto previamente estabelecido. Isso significa que essa expressão não indica uma mera lembrança, pois Deus nunca se esquece de algo. Na verdade essa expressão indica a fidelidade de Deus à sua aliança.

Quando as águas baixaram a arca de Noé repousou sobre os montes de Ararate (Gênesis 8:4). As montanhas de Ararate possuem dois grandes picos. O maior tem mais de cinco mil metros de altitude, e o menor tem quase quatro mil metros. O Monte Ararate está localizado na parte nordeste dos territórios atuais da Turquia e Armênia.

Noé faz testa o nível das águas (Gênesis 8:6-12)

O escritor de Gênesis diz que as águas foram escoando continuamente de sobre a terra e minguaram ao cabo de cento e cinquenta dias (Gênesis 8:3). Após quarenta dias, Noé começou a testar o nível das águas. Primeiro ele soltou um corvo pela janela da arca. Esse corvo ia e voltava porque o nível das águas não havia baixado o suficiente (Gênesis 8:6-9).

Depois Noé soltou uma pomba, mas a pomba também não achou um lugar para pousar. Depois de uma semana Noé soltou a pomba novamente. Dessa vez ela trouxe uma folha nova de oliveira. Com isso Noé percebeu que o nível das águas estava recuando. Depois de mais uma semana, Noé novamente soltou a pomba. Dessa última vez ela não retornou a ele (Gênesis 8:10-12).

Todos saem de dentro da arca (Gênesis 8:13-19)

Em Gênesis 8:13 o escritor bíblico informa que finalmente havia chegado o momento em que Noé e todos que estavam com ele saíssem da arca. Foi o próprio Deus quem ordenou a Noé que ele já poderia sair da arca em segurança (Gênesis 8:13-19).

Alguns comentaristas cristãos enxergam na saída dos ocupantes da arca para a terra um significado simbólico. Isso porque o próprio apóstolo Pedro interpreta o dilúvio como uma figura do batismo cristão (1 Pedro 3:20,21). Então a saída daqueles que estavam na arca pode ser entendida como uma prefiguração da nova humanidade que prevalece sobre o mal (cf. Apocalipse 21:7).

Receber Estudos da Bíblia

Noé levanta um altar a Deus (Gênesis 8:20-22)

A parte final de Gênesis 8 mostra a introdução do estabelecimento da aliança de Deus com Noé. Antes disso Noé já estava num relacionamento pactual com o Senhor (Gênesis 6:18). A Bíblia diz que Noé levantou um altar a Yahweh e ofereceu animais limpos e aves limpas em holocausto sobre o altar (Gênesis 8:20).

O sacrifício oferecido por Noé não tinha apenas um caráter de gratidão, mas principalmente propiciatório. O sacrifício de Noé acalmou a ira de Deus contra o pecado e serviu para prefigurar o sacrifício de Cristo que satisfez definitivamente a justiça de divina (Gênesis 8:21).

Deus se agradou do holocausto apresentado por Noé e graciosamente prometeu nunca mais destruir a terra com um dilúvio. Além disso, o texto bíblico traz a expressão “enquanto durar a terra” (Gênesis 8:22). Essa expressão aponta para a verdade de que Deus é quem preserva o mundo de acordo com seu propósito até o dia do juízo final. Não há a possibilidade de o mundo acabar prematuramente (cf. 2 Pedro 3:7,13).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close