A Mordomia da Igreja Local: O Que é a Igreja Local?

Todos os cristãos são chamados à mordomia da igreja local. Não há como ser um cristão genuíno comprometido com a vontade de Deus e ao mesmo tempo ser negligente com igreja local.

É verdade que por causa de uma série de abusos por parte de alguns, muita gente acabou desiludida com a igreja local. Mas é um erro grave pensar que é possível viver a vida cristã à parte das comunidades cristãs locais. Ao invés de rejeitá-las, os crentes devem participar e cuidar das igrejas locais, ou seja, cada um deve prezar pela boa mordomia da igreja local.

O que é uma igreja local?

A Igreja de Cristo se organiza nesta terra através de comunidades locais. Então podemos dizer que a igreja local é uma comunidade organizada de crentes que se reúnem para participar de tudo o que envolve o serviço do culto a Deus.

Em outras palavras, só há uma única Igreja de Cristo. A Igreja é um só corpo, e essencialmente sempre deve ser vista como uma unidade. Porém, essa única Igreja universal de Cristo é manifestada em igrejas locais estabelecidas em toda parte. Mas onde estiver cada igreja local, ali estará a manifestação da família de Deus; o corpo ministerial de Cristo; e a comunhão dos crentes mediante o poder do Espírito Santo.

Então “igreja local” é uma expressão usada para designar o círculo de crentes de uma localidade específica (cf. 1 Coríntios 1:2; 1 Tessalonicenses 1:1). Inicialmente, no tempo dos apóstolos, os judeus convertidos chegaram a usar o Templo em Jerusalém e as sinagogas judaicas como lugar para orar e meditar nas Escrituras. Tão logo também passou a ser uma característica da Igreja Primitiva, a organização dos cristãos no que podemos chamar de “igrejas domésticas”.

Isso significa que naquele tempo a igreja local se reunia na casa de alguma pessoa. Geralmente pessoas que tinham boas condições financeiras, cediam um cômodo amplo de suas casas para que os demais cristãos daquele lugar pudessem se reunir para cultuar a Deus (cf. Romanos 16:23; 1 Coríntios 16:19; Colossenses 4:15; Filemom 2).

Durante os tempos de perseguição no Império Romano, também era comum que os crentes se reunissem como uma igreja local em cemitérios subterrâneos. Mas apesar da perseguição, o número de convertidos só crescia. Então para acomodar melhor uma multidão cada vez maior, após o tempo de perseguição os crentes começaram a construir locais específicos em diversas cidades que pudessem receber de forma mais apropriada a igreja local para o culto ao Senhor.

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

A Bíblia fala da igreja local?

A Bíblia fala claramente sobre a existência das igrejas locais. Inclusive, desde os tempos do Antigo Testamento vemos o povo de Deus reunido como uma comunidade local de fé (cf. Deuteronômio 31:30).

Mas sem dúvida é no Novo Testamento que o conceito de igreja local é desenvolvido. A expressão “igreja local” não está na Bíblia, mas o próprio significado da palavra “igreja” pressupõe esse conceito ao expressar o sentido de uma assembléia publica; isto é, uma reunião de pessoas convocadas que compartilham um mesmo interesse geral. Entenda o que significa a Igreja.

Logo após a ascensão de Cristo ao Céu, o livro de Atos dos Apóstolos mostra que os crentes estavam reunidos numa igreja local em Jerusalém. Liderado pelos apóstolos, aquele grupo de quase cento e vinte pessoas perseveravam unanimemente em oração e súplicas (Atos 1:14). O texto bíblico mostra que a reunião dos seguidores de Cristo era uma prática regular (cf. Atos 2:1,42,46).

Depois do derramamento do Espírito Santo no Pentecostes, a Igreja de Cristo se expandiu vigorosamente, dando origem a várias igrejas locais espalhadas em diferentes cidades fora da Palestina. Assim, estava se cumprindo o propósito de Cristo para sua Igreja (Mateus 28:19).

Naquele contexto, algumas igrejas locais exerceram um papel extraordinário na obra de Deus. A igreja local de Antioquia, por exemplo, foi uma força missionária naquele tempo. De acordo com o propósito divino, aquela igreja local foi responsável por enviar à missão ninguém menos que Paulo de Tarso e Barnabé (Atos 13:1-14:26,27).

O próprio apóstolo Paulo fundou várias igrejas locais e também escreveu diversas cartas doutrinárias a essas igrejas. Algumas dessas cartas de Paulo eram cartas circulares, ou seja, deveriam ser recebidas e lidas por mais de uma igreja local. O livro do Apocalipse escrito pelo apóstolo João, também foi endereçado nominalmente às sete igrejas locais que ficavam na Ásia Menor.

Receber Estudos da Bíblia

As funções da igreja local

A única Igreja universal de Cristo cumpre as funções para qual foi chamada através das igrejas locais. O centro do ministério da Igreja é o Evangelho. Então todas as funções desempenhadas pela igreja local jamais podem estar dissociadas ao Evangelho. Como diz Millard Erickson, o Evangelho é o fator que dá forma básica a tudo o que a igreja faz, é o elemento que se coloca no centro de todas as suas funções.

A Igreja foi chamada para continuar o ministério do Senhor Jesus neste mundo. É importante que cada igreja local esteja completamente comprometida com esse objetivo. Nesse sentido, a igreja local deve se ocupar da: 1) adoração e culto público ao Senhor; 2) edificação de seus membros – o que envolve a mordomia dos dons espirituais e ministeriais (incluindo a liderança do ministério autorizado), a instrução na Palavra de Deus, a cooperação mútua entre os crentes, e a aplicação correta da disciplina para fins de restauração do faltoso; 3) celebração dos sacramentos; 4) evangelização; e 5) preocupação social.

Então é de responsabilidade de cada crente estar envolvido nessas tarefas; e ele jamais poderá cumprir essas funções adequadamente sem ser participante de uma igreja local. O escritor de Hebreus adverte: “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hebreus 10:25).

A mordomia da igreja local é um privilégio

Participar de uma igreja local é um privilégio que o crente desfruta em Cristo. Biblicamente, a vida cristã jamais deve ser uma vida solitária e isolada. Como já foi dito, o próprio significado da palavra igreja aponta para a ideia de coletividade. Inclusive, a figura mais amplamente empregada na Bíblia para representar a Igreja é que ela é o Corpo de Cristo. O próprio Cristo é a cabeça desse Corpo (Colossenses 1:18), e os crentes unidos a Ele e dependentes dele, são vistos como membros ativos do Corpo.

Se a igreja local cumpre seu papel como expressão genuína da Igreja universal de Cristo nesta terra através da boa mordomia de seus membros, então se comprometa com a mordomia da igreja local!

Reconheça a dádiva de poder estar reunido com seus irmãos na fé em adoração ao Senhor enquanto aguarda sua volta; aproveite a oportunidade de celebrar junto com eles as ordenanças de Cristo à sua Igreja; dê valor à instrução da Palavra de Deus que é exposta nas reuniões de sua comunidade local; se dedique em desenvolver os dons que Deus lhe deu para o serviço em sua obra; jamais enxergue a evangelização como uma opção, mas como um dever que é ordenado pelo Senhor; e assuma a responsabilidade de praticar atos de compaixão ao próximo. Enfim, seja um bom mordomo de sua igreja local!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close