Jesus Teve Irmãos? Quem Eram os Irmãos de Jesus?

A Bíblia afirma claramente que Jesus teve irmãos e irmãs em diversas passagens do Novo Testamento. Os nomes dos irmãos de Jesus mencionados nos textos bíblicos são: Tiago, José, Judas e Simão (Marcos 6:3).

Dos Evangelhos até às Epístolas, o Novo Testamento fala da existência dos irmãos de Jesus (cf. Mateus 12:46,47; 13:55,56; Marcos 3:31,32; 6:3; Lucas 8:19,20; João 2:12; 7:3,5,10; Atos 1:14; 1 Coríntios 9:5).

Daí muito se discute se os irmãos de Jesus eram seus meio-irmãos de sangue ou somente irmãos de criação. Neste último caso eles seriam apenas filhos de José, e não de Maria? Outros afirmam que as pessoas mencionadas como sendo irmãos de Jesus eram, na realidade, seus primos ou discípulos.

Na verdade boa parte da discussão sobre se Jesus teve irmãos de sangue se concentra especialmente na questão da virgindade perpétua de Maria, defendida por tradições cristãs muito antigas. Ao contrário do que alguns pensam, esse debate não se resume apenas a católicos e protestantes modernos, mas remonta ao período dos pais da Igreja. A Igreja até tentou por fim nesse debate afirmando-o como um dogma em uma série de concílios no primeiro milênio.

Os irmãos de Jesus eram filhos de Maria?

Se supostamente Maria não teve relações com José após o nascimento de Jesus, então obviamente ela não poderia ser a mãe dos irmãos de Jesus. Daí alguns intérpretes argumentam que esses irmãos de Jesus eram filhos apenas de José, e não de Maria.

O problema com esse argumento é que não há na Bíblia uma única informação de que José tinha outros filhos fora de seu casamento com Maria, talvez de um possível casamento anterior. Nenhum texto ao menos trata dessa possibilidade. Também, os relatos dos Evangelhos que descrevem o período de pré-nascimento de Jesus, dificilmente parecem indicar que aquele era um segundo casamento de José.

Portanto, para defender esse argumento é preciso inferir uma informação que não está no texto. Em contrapartida, as referências que falam sobre os irmãos de Jesus deixam bem claro que esses irmãos evidentemente eram membros da mesma unidade familiar de Jesus. Inclusive, eles aparecem por mais de uma vez mencionados ao lado de Maria.

Por outro lado, uma leitura natural de Mateus 1:25 favorece a interpretação de que Maria teve um relacionamento matrimonial normal com José após o nascimento de Jesus.

Alguns também questionam o motivo de Jesus ter confiado Maria a João na hora de sua morte (João 19:26,27). Por que Ele teria feito isso se seus irmãos poderiam amparar sua querida mãe? Talvez a melhor resposta para essa questão seja considerar que naquele momento seus irmãos ainda não compartilhavam da verdadeira fé (João 7:5). É possível até que eles nem estivessem presentes no Calvário. Além disso, existe grande possibilidade de o apóstolo João ter sido primo de Jesus.

Os irmãos de Jesus eram seus primos?

O principal argumento utilizado por quem defende que Jesus não teve irmãos de sangue é afirmar que aqueles que são mencionados como sendo seus irmãos, eram, na verdade, seus primos. Esse argumento se baseia na verdade de que no hebraico se utiliza a mesma palavra para “irmão” e “primo”.

O problema é que o Novo Testamento não foi escrito em hebraico, mas em grego. Nesse idioma existem palavras diferentes para “irmão”, adelpho, e para “primo”, anepsios. Alguns até alegam que os escritores neotestamentários estavam escrevendo em grego, mas se dirigindo a judeus, e que, portanto, utilizaram na língua grega o mesmo conceito nativo do hebraico.

Mas é claro que essa alegação não pode ser sustentada à luz de uma análise mais sensata. Lucas, o escritor neotestamentário de um dos Evangelhos e do livro de Atos dos Apóstolos, era um gentio que escreveu para gentios. Mesmo assim ele utilizou a palavra grega para “irmão” quando se referiu aos irmãos de Jesus (Lucas 8:19-20; Atos 1:14).

Lucas era um escritor muito habilidoso e cuidadoso com os detalhes de sua narrativa. Certamente a troca da palavra grega para “primo”, pela palavra grega que significa “irmão”, além de não fazer sentido, não combina em nada com seu estilo de escrita.

Os irmãos de Jesus eram seus discípulos?

Algumas pessoas se apegam ao fato de que a palavra grega adelphos também pode significar um fiel companheiro unido não por sangue, mas por laços de afeição. No contexto bíblico, essa palavra poderia indicar, inclusive, a união de pessoas pela mesma fé, algo parecido com “irmãos em Cristo”.

Então é verdade que no Novo Testamento esse termo também é utilizado para se referir à fraternidade dos cristãos no Corpo de Cristo. O apóstolo Paulo, por exemplo, o fez para se referir a Timóteo (Filemom 1:1). Mas nos textos em que essa mesma palavra é aplicada para designar os irmãos de Jesus, tais significados não podem ser sustentados.

Os textos dos Evangelhos narram um tempo em que os irmãos de Jesus ainda não criam nele (João 7:5). Portanto, os irmãos de Jesus não estavam entre seus seguidores devotos. Além disso, existem textos em que os irmãos de Jesus são mencionados juntamente com seus discípulos, porém de forma claramente distinta (João 2:12; Atos 1:13,14; 1 Coríntios 9:5).

Receber Estudos da Bíblia

Quem foram os irmãos de Jesus?

Como já foi dito, a Bíblia menciona o nome de quatro irmãos de Jesus. Além de serem citados nos Evangelhos, os irmãos de Jesus também são mencionados no livro de Atos dos Apóstolos. Nessa última passagem eles aparecem perseverando em oração no cenáculo juntamente com os apóstolos, com Maria e os demais seguidores de Cristo que aguardavam a descida do Espírito Santo (Atos 1:14).

Nada se sabe sobre as irmãs de Jesus, mas presume-se que desde seu ministério terreno elas já eram casadas. As mulheres naquela época se casavam muito cedo. Quanto aos irmãos de Jesus, sobre José e Simão não há qualquer informação relevante. Já sobre Judas e Tiago, muitos os consideram como sendo os autores das epístolas neotestamentárias que trazem seus nomes.

Sem dúvida, dentre os quatro irmãos de Jesus, Tiago é o que aparece com mais destaque. Ele tinha um papel de destaque e exercia liderança na Igreja em Jerusalém (Atos 12:17; 15; 21:18,19; Gálatas 2:9,12). O apóstolo Paulo relata que Tiago recebeu a visita do Cristo ressurreto (1 Coríntios 15:5,7). De acordo com 1 Coríntios 9:5, parece que os irmãos de Jesus eram casados e tinham o costume de levar suas esposas em suas viagens missionárias.

Conclusão sobre os irmãos de Jesus

Com base em tudo o que foi exposto, a interpretação que parece ser mais razoável e natural para responder a pergunta se Jesus teve irmãos de sangue é a de que os irmãos de Jesus de fato eram seus irmãos por parte de mãe. Isso se harmoniza com o que foi escrito por Lucas quando mencionou que Ele era o filho primogênito de Maria (Lucas 2:7).

De qualquer forma, este não deixa de ser um assunto difícil e controverso. Inclusive, alguns reformadores, mesmo após a Reforma, continuaram negando que os irmãos de Jesus eram filhos de Maria. Algumas tradições reformadas compartilham dessa opinião até hoje.

Mas parece que é necessário um esforço muito maior por parte daqueles que negam que Jesus teve irmãos biológicos ao refutar todas as evidências contrárias ao seu argumento, do que por parte daqueles que simplesmente entendem que os irmãos de Jesus eram filhos de Maria, sem que isso diminua a pessoa de Maria ou mesmo afronte a divindade de Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close