Por Que Jeremias é o “Profeta Chorão”?

Jeremias ficou conhecido como “profeta chorão” em conexão com sua personalidade e o caráter do seu ministério profético. Por vezes ele ficou muito angustiado diante do contexto em que estava vivendo. Ele percebia que o povo não ouvia a mensagem que ele comunicava da parte de Deus, e ele sabia que o juízo divino seria inevitável.

Além disso, Jeremias certamente esteve entre os profetas mais solitários e rejeitados da história de Israel. Primeiro, o profeta recebeu a ordem do Senhor para nunca se casar, de modo que sua vida pessoal fosse uma prova viva do juízo que desolaria Judá com o cativeiro na Babilônia. Dessa forma, o profeta chorão não contou com o conforto de uma família — o que provavelmente intensificava os seus sentimentos de angústia.

Segundo, a mensagem que o profeta Jeremias anunciava não agradava o povo. Enquanto proclamava a mensagem de Deus, os habitantes de Judá odiavam Jeremias. Por causa disso, ele teve de lidar com muitas ameaças e humilhações. Ele chegou a ser preso, torturado e quase foi morto. Como todas as suas dificuldades refletiam a rejeição do povo a Deus, Jeremias se angustiava e se lamentava muito, de modo que o apelido “profeta chorão” se tornou muito apropriado para identificá-lo.

Inclusive, algumas passagens do próprio livro de Jeremias muitas vezes são usadas para descrevê-lo como “profeta chorão”. Num dos versículos mais lembrados nesse sentido, Jeremias declarou: “Prouvera a Deus a minha cabeça se tornasse em águas, e os meus olhos, em uma fonte de lágrimas! Então, choraria de dia e de noite os mortos da filha do meu povo” (Jeremias 9:11).

O motivo do choro de Jeremias

Como fica claro no texto bíblico, o principal motivo do lamento de Jeremias era mesmo a impenitência do seu povo. Jeremias era uma pessoa completamente preocupada com a glória de Deus, e o fato de o povo não ouvir a conclamação do Senhor para o arrependimento, fazia com que a sua alma chorasse (Jeremias 13:15-17).

Nesse ponto, muito do choro de Jeremias também tinha a ver com o fato de que ele se identificava com o sentimento do Senhor ao ser rejeitado pelo povo da aliança. Ele sabia que Deus amava o seu povo, mas por causa do pecado o derramamento do juízo divino era inevitável. O profeta chorão sabia que como Pai, Deus haveria de disciplinar os seus filhos.

Outro fato que contribuiu para que Jeremias ficasse conhecido como “profeta chorão”, é sua suposta associação com o livro de Lamentações. Embora não se saiba quem escreveu o livro de Lamentações, a tradição judaica desde muito cedo relacionam esse livro justamente ao profeta Jeremias. De fato, em algumas partes do livro o seu autor se apresenta como alguém que chorava muitas lágrimas por causa da situação do seu povo (Lamentações 1:16; 2:11).

Receber Estudos da Bíblia

A perseverança do profeta chorão

Sem dúvida, Jeremias sofreu muito. Em certos momentos do seu ministério, Jeremias chegou até a ter dificuldade de entender suas aflições e o propósito de Deus enquanto desempenhava sua função profética.

Mas mesmo assim o profeta chorão se dedicou a interceder por seu povo perseverantemente. Para se ter uma ideia, houve momentos em que o próprio Deus proibiu Jeremias de continuar orando pelo povo (cf. Jeremias 7:16; 11:14; 14:11).

Mas em tudo isso, o profeta chorão aprendeu a respeito da soberania de Deus. Ele desempenhou o seu chamado apesar das circunstâncias adversas. As pessoas de seu tempo não lhe deram ouvidos, mas a sua profecia atravessou os séculos e se tornou uma das mais citadas no Novo Testamento.

Inclusive, em certo sentido o ministério de Jeremias se assemelhou ao ministério terreno do Filho de Deus, pois o Senhor Jesus chegou a ser comparado a Jeremias (Mateus 16:14). Tal como Jeremias, o Senhor Jesus Cristo também chorou pela Jerusalém impenitente e anunciou a sua destruição (Lucas 19:41-44).

Então certamente o profeta chorão serve de exemplo a todos aqueles que são desafiados no cumprimento de sua vocação. Assim como Jeremias, muitos cristãos se sentem solitários mesmo enquanto estão pregando a Palavra de Deus. Outros, por sua vez, não enxergam resultados positivos em seu ministério frente à dureza do coração dos homens.

Mas como Jeremias, os crentes são incentivados a encontrar satisfação no Senhor, confiando que ele está no controle de tudo. Como Jeremias, os redimidos são levados a entender que sua maior preocupação deve ser a glória de Deus, e que sua exultação é Cristo.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar