Qual o Significado de Leão da Tribo de Judá? Quem é o Leão de Judá?

Jesus é chamado na Bíblia de “Leão da tribo de Judá”. O significado dessa expressão está relacionado à sua linhagem terrena, a tribo de Judá. Então a designação “Leão da tribo de Judá” refere-se ao fato de que em Cristo se cumprem as promessas de um reino feito a essa tribo. Apesar de muito popular, a forma contraída “Leão de Judá” não aparece especificamente na Bíblia.

O Leão da tribo de Judá na Bíblia

A frase “Leão da tribo de Judá” aparece uma única vez nas Escrituras. No capítulo 5 do livro do Apocalipse, lemos sobre o livro selado com sete selos. O texto bíblico diz que ninguém, no céu, na terra e nem debaixo da terra, podia abrir o livro ou mesmo olhar para ele. Então João, que recebeu da parte de Deus as revelações registradas no livro do Apocalipse, ficou desesperado.

Ele chorava muito porque havia percebido que ninguém era digno de abrir o livro e desatar os seus selos. Então um dos anciãos disse a João: “Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos” (Apocalipse 5:5).

Esse versículo que designa Cristo como o Leão da tribo de Judá é uma clara referência a Gênesis 49:9,10. As palavras do ancião ecoam as palavras do patriarca Jacó. Antes de morrer, Jacó abençoou seus doze filhos. Esses filhos deram origem às doze tribos de Israel, que formavam o povo do Senhor.

Em sua bênção, Jacó disse: “Você é um leãzinho, ó Judá. Você vem subindo, filho meu, depois de matar a presa. Encurva-se e deita-se como um leão, e como um leão velho; quem o despertará? O cetro não se apartará de Judá, nem o bastão de comando de entre seus pés, até que venha aquele a quem ele pertence; e a obediência das nações é sua” (Gênesis 49:9,10).

O significado do Leão da tribo de Judá

A figura do leão significa força, valentia, coragem e ousadia (cf. Juízes 14:18; Provérbios 28:1). Nos tempos bíblicos os leões eram comuns nas regiões da Palestina. Dessa forma, os leões fizeram parte do simbolismo político e religioso da época.

Para os judeus o leão era a mais poderosa das feras. Por isso ilustrava a pessoa de um rei e representava a imponência de um governo (cf. Números 24:9; 1 Reis 10:19,20; Provérbios 30:29-31).

Considerando esse pano de fundo, fica fácil compreender o uso da figura do leão na bênção de Jacó. Ao dar sua benção sobre seus descendentes, Jacó distinguiu Judá, indicando que a tribo proveniente dele, seria aquela que governaria, isto é, o reino seria colocado em Judá. Por esse motivo, o patriarca designa Judá como filhote de leão.

A profecia de Jacó foi confirmada posteriormente pela aliança davídica, visto que o rei Davi pertencia à tribo de Judá (2 Samuel 7:16). Mas as palavras de Jacó encontram seu cumprido pleno somente em Cristo, o legitimo Leão da tribo de Judá.

Assim, a figura do leão era um símbolo adequado para representar a linhagem real davídica da tribo de Judá. Essa linhagem, finalmente, culminou no Messias, Jesus Cristo. Ele é o verdadeiro rei que haveria de vir através dessa tribo, o representante final da casa de Davi. Por isto Ele é adequadamente designado no Apocalipse como o Leão da tribo de Judá.

Portanto, a frase “Leão da tribo de Judá” pode ser entendida como significando um título messiânico. Ao dizer que Jesus é o Leão da tribo de Judá, o texto está indicando a realeza de Cristo e atestando sua condição régia.

Receber Estudos da Bíblia

Leão e Cordeiro

A sequência do texto de Apocalipse revela algo realmente maravilhoso. Cristo é apresentado como sendo o Leão da tribo de Judá. Mas simultaneamente Ele também é identificado como sendo o Cordeiro. Isso significa que como um cordeiro, Ele foi levado para o sacrifício. Seu sangue foi derramado pela transgressão de seu povo.

Por isto a Bíblia diz que Jesus é o Cordeiro de Deus, sem mácula e sem defeito, cujo precioso sangue redimiu aqueles que são seus (cf. João 1:29,36; 1 Pedro 1:19). Na cruz, em sua obra redentora, Cristo se mostrou ser o verdadeiro Cordeiro, bem como o verdadeiro Leão de Judá.

Ele levou sobre si todo o pecado de seu povo, suportou toda a ira de Deus até as últimas consequências, e venceu a morte impondo uma derrota esmagadora a Satanás. Com isso, Ele provou ser verdadeiramente o Leão da tribo de Judá. Ele conquistou o direito de ser o único que é digno de abrir o livro e desatar seus selos.

Ele é o Cordeiro que possui o livro da História em suas mãos. Ele governa o universo segundo o decreto eterno de Deus. Ele é o Leão da tribo de Judá, cujo governo jamais terá fim (Apocalipse 5:7-14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close