Estudo Sobre o Socorro de Deus Para Livrar o Seu Povo

A Bíblia registra histórias que revelam claramente o socorro de Deus para livrar o seu povo. Uma dessas histórias diz respeito ao período em que o povo judeu estava exilado e subjugado sob o domínio persa. Foi nesse período que ocorreram os fatos descritos no livro de Ester.

Neste estudo bíblico meditaremos sobre o grande livramento que o Senhor concedeu aos judeus durante aquele tempo. Veremos como o socorro de Deus se revelou de forma extraordinária em favor de seu povo.

O contexto do socorro de Deus

Sabemos que o povo judeu havia sido levado cativo para a Babilônia sob o governo de Nabucodonosor. Após o Império Babilônico ter caído perante a conquista persa, os judeus continuaram exilados.

O livro de Ester registra exatamente esse período. Naquele tempo o Império da Pérsia estava sendo liderado por Xerxes I (Assuero). Tal como havia sido revelado ao profeta Daniel, o rei Assuero acumulou grandes riquezas, mais do que todos os seus antecessores (Daniel 11:2).

Ainda conforme a revelação dada a Daniel, Xerxes empreendeu grande número de campanhas militares contra a Grécia, começando em 480 a.C. É exatamente esse o contexto histórico que envolve os fatos narrados no livro de Ester.

Muito provavelmente numa reunião para tratar de assuntos relacionados às ofensivas contra a Grécia, ocorreu o episódio narrado no capítulo 1. Na ocasião Assuero promoveu uma grande festa. Quando já estava embriagado, ele resolveu exibir sua esposa, a rainha Vasti, aos seus convidados. Por ter recusado obedecer a ordem de Xerxes, Vasti foi deposta de sua posição. Saiba mais sobre isso num estudo completo sobre o rei Assuero.

O socorro de Deus começava a se revelar

Possivelmente após cerca de quatro anos que Vasti havia sido destituída, Assuero foi aconselhado por alguns de seus servos a escolher uma nova rainha. O texto de Ester 2:1 talvez demonstre que Assuero havia se arrependido do que fez contra Vasti. No entanto, a legislação persa tornava a sua ação irrevogável.

O rei seguiu o conselho dos servos a fim de arrumar uma nova esposa. Ele deu ordens para que moças virgens e formosas de todas as províncias fossem reunidas e trazidas como candidatas ao palácio em Susã. Entre essas moças estava Hadassa, nome hebraico de Ester.

Ester era órfã e tinha sido criada por Mordecai, seu primo. Mordecai era um homem temente a Deus. Certamente ele educou Ester de acordo com os princípios dos mandamentos do Senhor.

Após um ano de preparação, Ester se apresentou perante Assuero. A Bíblia noz diz que Ester “alcançou favor de todos quantos a viam” (Ester 2:9,15). Então o rei a amou mais do que todas as mulheres. O texto bíblico informa que “ela alcançou perante ele favor e benevolência mais do que todas as virgens” (Ester 2:17). Assim, Assuero lhe fez rainha em lugar de Vasti entre 479 e 478 a.C.

As qualidades demonstradas por Ester claramente eram resultado da providência divina, do socorro de Deus para livrar o seu povo (cf. Ester 2:17; 5:2). Saiba mais sobre a história de Ester.

Uma grande crise precede o socorro de Deus

Após Mordecai descobrir um plano de dois eunucos que desejavam matar o rei, quem acabou sendo exaltado e reconhecido foi Hamã, um de seus ministros. Esse grande contraste entre a promoção de Hamã e a falta de reconhecido para com Mordecai é característico da narrativa do autor desse livro.

Depois de ter sido promovido, Hamã ficou furioso pelo fato de Mordecai não lhe render honra. Isso significa que Mordecai não se inclinava perante ele. Apesar da origem de Hamã ser incerta, é possível que ele tenha sido um descendente de Agague, o rei dos amalequitas. Os amalequitas eram inimigos mortais do povo judeu. Caso isto esteja correto, então podemos compreender um possível motivo para a recusa de Mordecai. Saiba mais sobre quem foi Mardoqueu.

O invejoso e perverso Hamã não conseguiu tolerar o comportamento de Mardoqueu. Ele arquitetou um plano para matar não somente a ele, mas a todo povo judeu. O plano de Hamã era um verdadeiro genocídio. Ele não dava nem mesmo a oportunidade dos judeus se defenderem (Ester 3:7-15). Hamã conseguiu persuadir Assuero, e o extermínio dos judeus foi decretado.

Quando soube do que estava acontecendo, Mordecai rasgou suas vestes, vestiu-se de pano de saco, cobriu-se de cinzas e levantou um grande clamor. A mesma atitude foi tomada por todos os judeus que ouviam as notícias sobre o decreto nas diferentes províncias.

Deus socorre o seu povo de acordo com seu propósito

Mordecai procurou Ester para que ela fizesse algo a respeito. A princípio Ester se mostrou temerosa, pois ninguém podia entrar na presença do rei sem que ele convidasse. Naquele momento já fazia algum tempo que o rei não convidava Ester para estar diante dele.

Mas Mordecai lembrou Ester que a posição que ela ocupava poderia fazer parte do propósito do Senhor para socorrer o seu povo. Mordecai também disse que mesmo que ela não fizesse nada, certamente o socorro de Deus se levantaria de outra parte (Ester 4:14). Nesse momento Mordecai teve uma demonstração exemplar de confiança em Deus em meio às adversidades.

Ester orou e jejuou. Com sabedoria da parte do Senhor, ela procurou o rei e o convidou, juntamente com Hamã, para um banquete. Depois outro banquete também foi marcado. Nesse segundo banquete, Ester contou ao rei sobre o plano que havia contra ela e seu povo, desmascarando Hamã. Ali já se revelava claramente o socorro de Deus para livrar o seu povo.

É importante saber que até aquele momento Ester não havia falado que era judia. Isso explica a grande perturbação que acometeu Hamã na ocasião. Hamã não sabia que a rainha era judia. Ele ficou tão desesperado que chegou a ser acusado assediar a rainha quando tentou lhe rogar que ela tivesse piedade de sua vida (Ester 7:6-10).

Receber Estudos da Bíblia

O socorro de Deus vem no momento certo

Hamã foi enforcado na mesma forca que havia preparado para Mordecai. O decreto do imperador da Pérsia não podia ser revogado, porém um novo decreto concedendo aos judeus direito de legítima defesa foi estabelecido.

Assim, os judeus puderam resistir aos seus inimigos e mataram setenta e cinco mil adversários. Estima-se que havia naquela época cerca de três milhões de judeus nas províncias persas. Esse número explica a possibilidade de haver tantos inimigos contra eles. Mordecai também foi levantado como segundo homem depois do rei, exatamente o mesmo posto que havia sido ocupado por Hamã.

Apesar de algumas pessoas erroneamente tentarem utilizar a história descrita no livro de Ester para justificar um falso evangelho de triunfalismo e prosperidade, obviamente esse não é o foco da narrativa desse livro. Na verdade o livro de Ester nos ensina que muitas vezes o povo de Deus passa por intensos sofrimentos e perseguições.

Os crentes realmente enfrentam períodos de crise e desespero. Mas em momentos assim, os cristãos devem buscar a ajuda do Senhor e permanecer fieis a Ele, ainda que essa fidelidade lhes custem a vida. Deus é o Senhor da História; Ele controla e governa todas as coisas. Então sem dúvida o socorro de Deus vem no momento certo. O socorro de Deus para livrar o seu povo conforme registrado no livro de Ester revela a soberania divina no cumprimento de seus propósitos.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar