Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões é o tema da lição 12 das Lições Bíblicas CPAD do 4º trimestre de 2016 para a Escola Bíblica Dominical. Neste estudo bíblico abordaremos a providencia de Deus em nos capacitar com a sabedoria necessária para enfrentarmos os desafios que nos são propostos.

Texto Áureo: Provérbios 2:6

Leitura Bíblica em Classe: 1 Reis 4:29-34

Introdução – Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Lições Bíblicas 4º Trimestre de 2016Escola Bíblica Dominical

Quando lemos os relatos bíblicos sobre os últimos dias do reinado do rei Davi, podemos perceber a grande crise política e familiar que estava instalada em seu palácio. Todavia, toda aquela situação turbulenta e caótica não estava fora do controle de Deus. Apesar dos planos de Adonias que eram contrários às promessas do Senhor, Deus já havia designado um sucessor para o trono de Israel.

Crise Familiar no Reino Davídico – Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Em 1 Reis 1 lemos sobre a velhice do rei Davi, onde já enfermo ainda não havia nomeado seu sucessor. Sabemos que a família de Davi sempre esteve mergulhada em intrigas e disputas. Seus vários casamentos fizeram com que a tensão entre suas esposas e seus respectivos filhos resultasse em coisas terríveis.

O filho mais velho de Davi, Amnon, violentou a sua própria meio-irmã, Tamar. Consequentemente, acabou sendo morto pelo seu também meio-irmão Absalão (2Sm 13:1-33). Depois, o próprio Absalão se levantou contra Davi e o tentou matar.

Por último, já no final de sua vida Davi presenciou a tentativa de seu filho Adonias em ocupar o trono de Israel de qualquer forma, chegando até mesmo promover uma celebração de coroação por conta própria.

Adonias era o filho mais velho de Davi que estava vivo na ocasião. Assim, em situações normais ele seria seu sucessor natural, porém Deus já havia escolhido Salomão para suceder Davi e ser o responsável por edificar o Templo em Jerusalém.

A atitude precipitada de Adonias claramente representava uma afronta e um desrespeito para com Davi, ao tentar usurpar o trono. Então o profeta Natã procurou Bate-Seba, ex-mulher de Urias e agora esposa de Davi, e lhe contou o que estava ocorrendo.

Logo eles trataram de fazer com que Davi se lembrasse de que Salomão, seu segundo filho com Bate-Seba, deveria ser coroado rei sobre Israel, pois Deus o havia escolhido. Prontamente Davi deu instruções para que Salomão fosse ungido rei sobre Israel.

Salomão Busca Sabedoria Para Reinar – Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Antes de morrer, o rei Davi aconselhou Salomão sobre questões importantes, a fim de que preservasse o trono (1Rs 2:2-4). Em pouco tempo Salomão já havia se livrado de seus opositores, ficando livre para reinar sem grandes rivais.

Salomão era muito religioso, e após ser coroado rei, ele procurou, antes de tudo, buscar ao Senhor e lhe oferecer sacrifícios. Em 1 Reis 3, lemos sobre uma experiência marcante na vida de Salomão. Estando em Gibeão, o Senhor apareceu a Salomão durante um sonho e lhe perguntou sobre o que ele mais desejaria receber da parte de Deus.

Salomão poderia ter escolhido qualquer coisa, porém ele escolheu a sabedoria prática para poder governar o seu povo. Salomão sabia que em tempos de crise o melhor recurso que alguém pode ter é a sabedoria.

Sabedoria Para Edificar o Templo – Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Sabemos que a construção do Templo foi um grande desejo de Davi, onde a Arca da Aliança seria abrigada e o povo de Israel se reuniria para adorar. Para isso ele ajuntou alguns materiais que seriam usados na construção e preparou o terreno no Monte Moriá onde o edifício seria construído (2Sm 24:18-24; 1Cr 22:2-16). Muito provavelmente foi no mesmo local, ou pelo menos na mesma região, onde Abraão subiu com Isaque para o sacrifício ordenado pelo Senhor.

Entretanto, o Senhor não permitiu que Davi fosse o responsável por construir o Templo, pois ele havia lutado muitas guerras (1Cr 28:3). Assim, a tarefa de construir o Templo foi confiada a Salomão (1Cr 28:1-29:19).

Contando com a sabedoria divina para a tomada de decisões, Salomão agiu da forma necessária para que o Templo fosse construído. Ele firmou um importante acordo comercial com Hirão, o rei de Tiro, para que fosse fornecida toda a madeira nobre necessária para a construção do Templo.

Foram precisos sete anos para que a construção fosse finalizada, mas com a sabedoria concedida por Deus finalmente Salomão havia edificado o local definitivo de adoração para o povo de Israel. Saiba mais sobre a história do rei Salomão.

Receber Estudos da Bíblia

Conclusão – Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões

Em vários episódios durante o reinado de Salomão claramente podemos perceber a sabedoria divina para a tomada de decisões. No momento crucial de sua vida ele conseguiu perceber a importância de “um coração compreensivo” frente a qualquer outra coisa que lhe era permitido pedir ao Senhor.

A providência de Deus que acompanhou o reinado do rei Davi, também esteve presente durante o reinado de Salomão. Apesar das falhas e imperfeições que ele revelou principalmente já na velhice, Salomão ficou marcado na História como exemplo de um homem extraordinariamente sábio.

Escola Dominical – Lições Bíblicas 4º Trimestre 2016: O Deus de Toda Provisão – Esperança e Sabedoria Divina Para a Igreja em Meio às Crises EBD CPAD | Lição 12: Sabedoria Divina Para a Tomada de Decisões.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar