Maldito o Homem Que Confia no Homem! O Que Isto Significa?

A declaração “maldito o homem que confia no homem” significa que jamais alguém deve colocar no homem a confiança devida somente a Deus. Essa frase é um aviso do próprio Deus através da profecia do profeta Jeremias (Jeremias 17:5).

É verdade que muita gente fica em dúvida sobre como interpretar esse versículo corretamente. Algumas pessoas equivocadamente acabam pensando que a declaração “maldito o homem que confia no homem” ensina que é errado confiar nas pessoas. Mas não é isso que o texto está dizendo.

Maldito o homem que confia no homem

Se a declaração “maldito o homem que confia no homem” for retirada de forma isolada do texto bíblico, certamente parecerá um ensino que proíbe que confiemos em outras pessoas. Contudo, na profecia do profeta Jeremias lemos: “Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!” (Jeremias 17:5).

Uma leitura simples do versículo mostra qual é a sua mensagem principal e como ele deve ser interpretado. Perceba que a repreensão é contra o homem que aparta o seu coração de Jeová ao confiar na própria capacidade humana.

Na verdade nesse versículo Deus declara como amaldiçoados aqueles que se afastam dele; aqueles que depositam toda sua confiança nos homens fracos e mortais, que em seu estado caído possuem sua vontade corrompida e escravizada pelo pecado (Jeremias 17:9).

Então a declaração “maldito o homem que confia no homem” é uma repreensão contra o ilusório e tolo conceito de autossuficiência humana. A sequência da profecia diz que essas pessoas que agem assim são como uma planta no deserto que cresce na terra seca, numa terra salgada onde nada mais vive ali (Jeremias 17:6).

Bendito o homem que confia no Senhor

Oposto àquele que confia no homem está aquele que confia no Senhor. O profeta diz: “Mas bendito é o homem que confia no Senhor, cuja confiança nele está” (Jeremias 17:7). Há um claro contraste entre as sentenças “maldito o homem que confia no homem” e “bendito é o homem cuja confiança está Senhor”.

Se o maldito homem que confia no homem é comparado a um arbusto plantado solitário no deserto, o bendito homem que confia no Senhor é comparado a uma árvore plantada junto às águas, cujas raízes se estendem para o ribeiro. Uma árvore assim sempre está vistosa e jamais é ameaçada pelo calor; nem mesmo no ano de sequidão fica infrutífera (Jeremias 17:8).

Perceba que a profecia enfatiza a condição do lugar em que a árvore está plantada. Uma planta jamais fica à parte das condições do terreno em que está; ela não é suficiente em si mesma. Assim também é o homem! Confiando em sua própria força ele jamais será bem-aventurado.

Mas o homem que deposita fielmente sua confiança no Senhor é sempre fortalecido. Ele não se abala com os desafios e as circunstâncias da vida. Tal como uma árvore plantada junto às águas, ele permanece forte mesmo em tempos de sequidão.

Receber Estudos da Bíblia

Devemos confiar em Deus acima de tudo

Portanto, o versículo que diz “maldito o homem que confia no homem” não nos proíbe de confiar em outras pessoas. Na verdade Deus criou o homem para viver em sociedade, desfrutando de relacionamentos interpessoais, e é claro que a confiança é a base para qualquer relacionamento.

Mas Deus sempre deve estar no centro de nossas vidas. Jamais devemos tentar equipará-lo a qualquer pessoa ou a nós mesmos. A confiança que temos nele deve sempre estar acima de tudo. Apesar de podermos encontrar pessoas confiáveis neste mundo, somente Deus é, por natureza, digno de confiança. Nós podemos provar de forma prática nossa confiança em Deus vivendo de acordo com sua vontade e obedecendo com prazer à sua lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close