Deus Lança Nossos Pecados no Mar do Esquecimento?

A expressão “mar do esquecimento” é frequentemente usada por muitos cristãos para falar do caráter misericordioso e definitivo do perdão de Deus para com nossos pecados. Mas essa expressão não aparece na Bíblia.

Porém, apesar de essa frase não ser bíblica, isso não quer dizer que ela não expresse um conceito bíblico. Na verdade a ideia de que Deus lança nossos pecados no mar do esquecimento deriva da visão bíblica do perdão de Deus na obra da redenção do seu povo. Inclusive, alguns versículos específicos trazem um sentido que se aproxima dessa expressão.

No livro do profeta Miqueias, por exemplo, lemos: “Quem, ó Deus, é semelhante a ti; que perdoas a iniquidade e que te esqueces da rebelião do restante da tua herança? O SENHOR não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na benignidade. Tornará a apiedar-se de nós; subjugará as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Miqueias 7:18,19).

Profetizando sobre a libertação do remanescente judeu da Babilônia, o profeta Isaías também escreve sobre a grandeza da misericórdia e a benignidade do perdão de Deus da seguinte forma: “Eu, eu mesmo, sou o que apaga as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados me não lembro” (Isaías 43:25).

O que significa lançar os pecados nas profundezas do mar?

Quando a Bíblia diz que Deus promete lançar os nossos pecados nas profundezas do mar, isso quer dizer que Ele nos perdoa verdadeiramente e não nos trata como culpados de tais erros. A expressão “lançar nas profundezas do mar” é uma metáfora para indicar algo irrecuperável; isto é, algo que ficará definitivamente perdido.

Não há qualquer motivo para desconfiarmos do perdão de Deus. Se Ele nos perdoa, então estamos definitivamente perdoados. Porém, muitas vezes a expressão popular de que Deus lança nossos pecados no mar do esquecimento pode trazer a falsa ideia de que nossos pecados foram perdoados porque simplesmente Deus resolveu esquecê-los. Mas não é isso que a Bíblia diz.

A justiça de Deus exige que todos os pecados sejam punidos; e nesse ponto não há qualquer exceção. O único motivo pelo qual Deus lança nossos pecados nas profundezas do mar e não se lembra mais deles, é porque tais pecados foram devidamente pagos. A questão é que nenhum pecador é capaz de pagar a culpa por seus pecados. Nossos méritos pessoais não podem nos justificar diante de Deus (cf. Isaías 43:26,27).

Então é aí que entra a perfeita obra redentora de Cristo. Se alguém hoje pode dizer que Deus lançou seus pecados no “mar do esquecimento”, é porque esses pecados foram pagos na cruz de Cristo. Em outras palavras, esses pecados “esquecidos” por Deus foram “lembrados” e castigado em Cristo. Foi Ele quem satisfez a justiça de Deus. O apóstolo Paulo escreve que “Aquele que jamais pecou, foi feito pecado por nós; para que, n’Ele, fôssemos feitos justiça de Deus” (2 Coríntios 5:21).

Receber Estudos da Bíblia

A certeza de que Deus não se lembra dos nossos pecados

Podemos ter certeza de que nossos pecados estão entre aqueles que Deus lançou nas profundezas do mar, através de sua Palavra. Enquanto estivermos neste mundo, ainda estaremos sujeitos ao pecado (1 João 1:8). Então a questão é que muitas vezes nossos tropeços podem levar nosso coração ao engano da duvida de que Deus lança nossos pecados no esquecimento.

Por isso que, embora possamos nos “sentir perdoados” através das experiências diárias de nossa vida cristã com Deus, a certeza de que Deus não se lembra mais dos nossos pecados é de caráter objetivo. Isso quer dizer que essa certeza não está fundamentada em nossos próprios sentimentos e sensações, mas nas promessas de Deus. Foi Deus quem prometeu o pleno perdão através de Jesus Cristo. A boa notícia é que Ele é imutável e fiel à sua Palavra, apesar das nossas falhas (2 Timóteo 2:13).

Sobre isso, o apóstolo João escreve: “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 8:9). O segrego não é tentar justificar, esconder ou negar nossos pecados, mas concordar que a Palavra de Deus afirma que somos pecadores, e que alcançamos perdão unicamente através de Cristo (cf. 1 João 1:10).

Quando olhamos para Cristo como Aquele que levou toda nossa culpa e sofreu todo o castigo dos nossos pecados, e confiamos que Ele satisfez plenamente a justiça divina em nosso lugar, então podemos dizer com sinceridade que Deus apagou nossas transgressões e não se lembra dos nossos pecados. Sim, todos eles, sem exceção, foram lançados nas profundezas do mar; ou, se preferir, no “mar do esquecimento”.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar