O Que Significa Mene, Mene, Tequel, Parsim?

Mene, Mene, Tequel, Parsim são as palavras que foram escritas sobrenaturalmente na parede do palácio babilônico durante a festa de Belsazar. O significado dessas palavras falava da derrocada de Belsazar e seu reinado na Babilônia diante do juízo divino sobre ele.

O profeta Daniel foi o único capaz de interpretar a inscrição “Mene, Mene, Tequel, Parsim”. Ele deu o seguinte significado a essas palavras (Daniel 5:25-28):

  • Mene: Contou Deus o teu reino, e determinou o seu fim.
  • Tequel: Pesado foste na balança, e foste achado em falta.
  • Parsim (Peres): Dividido foi o teu reino, e entregue aos medos e aos persas.

A mão misteriosa escreve “Mene, Mene, Tequel, Parsim”

A Bíblia diz que certa vez o rei Belsazar deu um grande banquete. Ele convidou mil dos seus nobres, e juntos todos eles se embriagaram. Belsazar cometeu até um, sacrilégio ao ordenar que trouxessem as taças de ouro e de prata que o rei Nabucodonosor tinha tomado do Templo de Jerusalém. O objetivo dele era tomar vinho nessas taças, juntamente com seus nobres, suas mulheres e concubinas (Daniel 5:1,2).

O texto bíblico ainda diz que enquanto eles bebiam vinho nas taças de Templo, eles louvavam os ídolos do paganismo babilônico. Foi então que de repente apareceram dedos de mão humana na parede e começaram a escrever a inscrição na parte mais iluminada do palácio. Nesse ponto o texto bíblico ainda não revela que o conteúdo da inscrição era “Mene, Mene, Tequel, Parsim” (Daniel 5:5).

Belsazar observou a mão misteriosa que escrevia na parede e ficou completamente apavorado. Seu medo era tão grande que seus joelhos batiam um no outro e suas pernas fraquejavam.

Então desesperado ele mandou chamar os encantadores, os astrólogos e os adivinhos da Babilônia. Ele queria que esses homens pudessem ler e interpretar a inscrição na parede. Ele até ofereceu valiosos presentes e uma posição de honra em seu reino a quem pudesse interpretar a escrita. Mas nenhum dos sábios conseguiu ler a inscrição e muito menos dizer seu significado.

Foi aí que a rainha-mãe entrou na sala do banquete e falou a Belsazar sobre o profeta Daniel. De acordo com o texto bíblico, parece que naquele tempo Daniel já não era mais uma figura proeminente na Babilônia. Provavelmente o profeta já estava com cerca de noventa anos de idade.

Belsazar mandou chamar Daniel. O profeta foi diante do rei, rejeitou

Receber Estudos da Bíblia

Mene, Mene, Tequel, Parsim

Daniel avisou que “Mene, Mene, Tequel, Parsim” eram palavras que transmitiam a resposta divina ao arrogante Belsazar. Em seu orgulho e iniquidade, Belsazar havia desafiado o Deus Todo-Poderoso que já havia demonstrado a sua soberania nos dias de Nabucodonosor.

Mas a inscrição “Mene, Mene, Tequel, Parsim” traz algumas curiosidades. Em primeiro lugar, essas são palavras aramaicas. Então surge a pergunta: Por que os sábios babilônicos não puderam ler essas palavras? Talvez essas palavras tenham sido escritas de forma pouco comum. Provavelmente elas foram escritas como um anagrama, sem as vogais. Dessa forma essa pequena inscrição pode ter sido ambígua.

Em segundo lugar, o texto bíblico parece enfatizar que o grande enigma de “Mene, Mene, Tequel, Parsim” dizia respeito ao seu significado. No aramaico as três palavras designam pesos e dinheiro. Saiba mais sobre os pesos e medidas bíblicos.

Mene poderia ser tanto um verbo quanto um substantivo. Como verbo ela transmitia o sentido de “contado”. Como substantivo ela significava “uma mina”, uma unidade monetária. Exatamente o mesmo se aplica à palavra Tequel. Como verbo ela transmitia o sentido de “pesado”, e como substantivo ela designava “um siclo”. Parsim, por sua vez, designava “meio siclo”.

Então essas três palavras juntas, como substantivo, indicavam várias unidades de dinheiro. Algo como: “uma mina, uma mina, um siclo e meio siclo”. Por isso não é de se surpreender que ninguém tenha entendido a inscrição.

Mas empregando vogais entre as consoantes das palavras, e lendo-as como verbos, as três palavras “Mene, Tequel e Parsim” significam respectivamente “contado, pesado e dividido”. Dai vem a interpretação do profeta Daniel que aplicou essa inscrição como um anúncio do juízo de Deus que seria derramado sobre o orgulhoso Belsazar.

Aquele homem iníquo havia sido contado, pesado e, consequentemente, seu reino seria dividido entre os medos e os persas. Na mesma noite em foi escrito na parede do palácio “Mene, Mene, Tequel, Parsim”, Belsazar foi morto e o poderoso império babilônico caiu. Historiadores gregos escrevem que os persas conquistaram a Babilônia de surpresa, enquanto os líderes babilônicos se ocupavam com festas e orgias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close