O Que é Ter Uma Mente Cauterizada?

Ter a mente cauterizada significa um estado de impenitência e incredulidade tão profundo em que não há mais nenhuma sensibilidade moral e a consciência se torna inoperante. A “mente cauterizada” ou “consciência cauterizada” está diretamente ligada à apostasia. Ao escrever a Timóteo, o apóstolo Paulo que falo sobre a realidade e o perigo das pessoas que possuem a mente cauterizada (1 Timóteo 4:2).

A cauterização se dá pela aplicação do cautério, que basicamente é um instrumento utilizado para queimar tecidos orgânicos. O cautério pode ser, por exemplo, um ferro em brasa ou determinados agentes químicos.

O termo grego utilizado pelo apóstolo Paulo para falar da consciência cauterizada, implica justamente na ideia de “marcar a fogo” com um ferro em brasa. Geralmente o objetivo da cauterização é destruir um tecido doente ou produzir propositalmente uma marca.

Então quando o apóstolo fala em consciência cauterizada, ele tem em mente esse processo. Ele literalmente escreve que certas pessoas estão cauterizadas no tocante à sua própria consciência. A cauterização torna a carne dura e insensível. Então com isso o apóstolo indica que o mesmo pode ocorrer com a consciência do homem. Essa consciência se torna dura, insensível e adormecida.

A vontade de Deus é revelada de forma especial através das Escrituras. Mas cada ser humano possui um padrão moral dentro de si. Isso porque o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. É verdade que essa imagem foi distorcida por causa do pecado, mas de certa forma a consciência humana ainda opera como um senso moral (Romanos 2:14,15).

Já a consciência cauterizada é incapaz de acusar o que é certo e o que é errado, e o pecado se torna uma marca permanente. Para aquele que tem a mente cauterizada, o pecado nada mais é do que um comportamento normal e aceitável.

Receber Estudos da Bíblia

Características de uma mente cauterizada

Paulo escreve que nos últimos tempos seria frequente a atuação de pessoas com suas mentes cauterizadas. Essas pessoas são falsos mestres que surgem dentre o meio da Igreja com a finalidade de semear o engano.

Então o apóstolo diz que as pessoas que possuem a mente cauterizada são propagandistas de ensinos de demônios; são porta-vozes de espíritos enganadores. Além disso, aqueles que têm a consciência cauterizada são hipócritas. Isso significa que são pessoas que agem com falsidade e dissimulação.

Por isso o apóstolo diz que essas pessoas são mentirosas e negam Palavra de Deus. Essas pessoas são muito perigosas, pois se empenham em fazer outras pessoas se desviarem (1 Timóteo 4:1-5).

Tudo isso indica que ao falar de pessoas que têm a consciência cauterizada, o apóstolo Paulo denuncia diretamente os apóstatas. A apostasia não leva apenas ao erro doutrinário, mas também ao erro moral.

O apóstata distorce o ensino da verdade a fim de adequá-lo à sua própria vida de pecado. Ele faz isso sem nenhum pesar, pois já está com sua mente cauterizada. Nesse estágio não há mais advertências; sua consciência está adormecida, destruída e não o importuna mais.

A consciência cauterizada do apóstata é resultado de sua própria rebelião contra o Espírito Santo; é resultado de sua própria obstinação e rejeição deliberada à verdade. Esse estado, porém, é irreversível. Ele nunca alcançará o perdão, pois em sua mente cauterizada ele não tem do que se arrepender. O falso profeta Balaão pode ser citado como exemplo de alguém que teve a consciência cauterizada (cf. Números 22:12-32; 25:1-3; 2 Pedro 2:15; Apocalipse 2:14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close