A Criação de Eva, a Primeira Mulher

Desde a criação de Eva, a primeira mulher, a Bíblia mostra que as mulheres não foram simplesmente entregues a um papel secundário e sem expressão no plano de Deus para a humanidade. Na verdade as mulheres na Bíblia aparecem envolvidas em diversos eventos importantes na história da redenção.

Ao longo da história bíblica temos vários de registros de mulheres incríveis. No Antigo Testamento podemos citar: Sara, Rebeca, Miriã, Raabe, Débora, Rute, Noemi, Hulda, Ester e tantas outras. No Novo Testamento encontramos também Maria, mãe de Jesus, Maria Madalena e muitas outras mulheres que tiveram um papel essencial na proclamação do Evangelho.

A história da criação de Eva, a primeira mulher

A própria criação de Eva, a primeira mulher, indica que a história humana seria impossível sem a mulher. Sem sua companheira, o homem era um ser incompleto. Isso está claro na declaração do Senhor após ter criado o homem: “Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” (Gênesis 2:18).

Deus fez cair um sono profundo sobre Adão e criou Eva de uma de suas costelas (Gênesis 2:21,22). Por isso a conclusão de Adão foi muito apropriada: “Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada” (Gênesis 2:23).

O registro da criação da mulher na Bíblia realmente é algo maravilhoso, pois indica um processo que supera a compreensão humana. Embora homens e mulheres possuam inúmeras diferenças genéticas e estruturais, a mulher foi tomada a partir do homem e ainda assim consiste num ser único.

Eva, a primeira mulher, não foi um clone de Adão, mas uma pessoa completa, singular e com a mesma dignidade do homem. Outra coisa interessante é que se a primeira mulher veio do homem, todos os outros homens na sequência da história da raça humana vieram da mulher.

A dignidade da mulher na Bíblia

A história da criação da mulher na Bíblia também mostra que não há espaço na Palavra de Deus para ideias que atacam a dignidade e o valor da mulher. Movimentos que afrontam a Escritura alegando que o texto bíblico é machista e preconceituoso com as mulheres, definitivamente não conhecem a Bíblia.

É verdade que no período histórico em que os textos bíblicos foram escritos, muitas mulheres viviam em situação difícil. Muitos povos do antigo Oriente Próximo enxergavam e tratavam as mulheres com inferioridade. Mas a Palavra de Deus jamais validou esse tipo de pensamento.

Aqui vale lembrar que a Bíblia deixa bem claro que assim como o homem, a mulher foi criada à imagem de Deus (Gênesis 1:27). Portanto, a mulher não é menos parecida com Deus do que o homem. Além disso, o Novo Testamento não deixa dúvida de que diante de Deus homens e mulheres são iguais (Gálatas 3:28).

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical.Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

A importância e o papel da mulher

Desde o começo a Bíblia também afirma que homem e mulher receberam papeis diferentes na criação. Em outras palavras, Deus confiou papeis específicos ao homem e a mulher. O homem foi criado primeiro e recebeu a responsabilidade de ser o líder civil e religioso de sua casa. Depois, a mulher foi criada como a auxiliadora idônea do homem. Isso também quer dizer que a participação da mulher no sucesso do homem no cumprimento de seu papel, é fundamental (cf. Provérbios 31:11-31).

Porém, depois da Queda a liderança natural, boa e moralmente pura do homem foi contaminada pelo pecado. A partir daí a Bíblia fala da mulher como sendo dominada pelo homem. Isso significa que aquela sujeição e liderança harmônica e natural haviam sido manchadas pelo pecado, e muitas vezes as relações entre homens e mulheres seriam desgastantes, dolorosas e custosas.

O próprio registro bíblico considera a preocupação com a vulnerabilidade feminina diante da possibilidade de uma opressão masculina, e mostra como a nação de Israel recebeu leis da parte do Senhor que protegiam as mulheres.

Já no Novo Testamento, mesmo num contexto histórico em que frequentemente as mulheres eram desprezadas em relação aos homens, o Senhor Jesus assegurou a dignidade das mulheres. Seu ministério terreno foi em grande parte custeado por mulheres.

Além disso, são as mulheres que aparecem no texto bíblico acompanhando de perto a crucificação e depois envolvidas nos tramites do sepultamento de Jesus. Depois, quando Jesus ressuscitou, Ele apareceu primeiro a uma mulher (João 20:16-18). Também na sequência da história da Igreja Primitiva, as mulheres surgem trabalhando ativamente para o Senhor nas comunidades cristãs no primeiro século. Aqui podemos citar Dorcas, Lídia, Priscila etc.

Receber Estudos da Bíblia

A Bíblia não ensina a inferioridade da mulher

O fato de homens e mulheres terem recebido papeis específicos no plano de Deus – com a liderança da casa e da Igreja sendo confiada ao homem – isso jamais deve ser entendido como algo que ataca o valor e a dignidade da mulher. Como vimos, o valor da mulher é assegurado na Escritura desde o relato da criação de Eva, a primeira mulher.

Movimentos que dizem que a Bíblia diminui as mulheres e que a Fé Cristã é contra seus direitos, são no mínimo desonestos. Esses movimentos se esquecem que são justamente nos países fortemente influenciados pelo Cristianismo que hoje as mulheres têm seus direitos garantidos.

O que definitivamente a Fé Cristã não aprova são comportamentos que, na desculpa por garantir o direito das mulheres, acabam atacando a dignidade da vida e os princípios imutáveis da Palavra de Deus, como por exemplo, o aborto, a desmoralização da família etc.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar