O Anjo do Senhor Acampa ao Redor Dos Que o Temem e os Livra

A declaração bíblica de que “o Anjo do Senhor acampa ao redor dos que o temem, e os livra” fala sobre o livramento do Senhor dispensado ao seu povo. Deus cuida daqueles que são seus; Ele guarda e livra aqueles que o temem.

Foi o rei Davi quem escreveu essa declaração no Salmo 34: “O anjo do Senhor acampa ao redor dos que o temem, e os livra” (Salmo 34:7). O título desse salmo indica que Davi escreveu essas palavras no contexto em que ele conseguiu escapar de uma possível complicação diante do rei filisteu em Gate antes de fugir para a caverna de Adulão (1 Samuel 21:10-22:1).

O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem

Como fica claro no texto bíblico, o salmista fala sobre o livramento do Senhor num episódio perigoso de sua vida. Os estudiosos sugerem que quando Davi escreveu essas palavras, talvez ele tivesse em mente a ocasião em que Jacó contemplou os anjos do Senhor que saíram ao seu encontro em Maanaim, onde ele declarou: “Este é o acampamento de Deus” (Gênesis 32).

Os comentaristas ainda discutem se nessa declaração Davi se refere especificamente ao Anjo do Senhor ou aos anjos do Senhor no geral – embora ele fale de um anjo, no singular. Em várias passagens do Antigo Testamento a designação “Anjo do Senhor” se refere a manifestações especiais do próprio Deus em ocasiões extraordinárias ao longo da história de Israel (cf. Gênesis 16:17; 18-19; 31:11; Juízes 6:13; etc.).

Além disso, é significativa a aparição do Anjo do Senhor a Josué como o “Príncipe do exército do Senhor” (Josué 5:13-15). Os estudiosos identificam essas manifestações do Anjo do Senhor como aparecimentos de Cristo pré-encarnado.

Já se o salmista tinha em mente os anjos do Senhor que estão a serviço dos filhos de Deus, então a verdade que ele expressa se aplica a todos os anjos. Seja como for, os dois princípios são ensinados na Escritura.

As manifestações do Anjo do Senhor no Antigo Testamento apontavam para a manifestação final de Deus na pessoa de Cristo; Ele é a imagem do Deus invisível (Colossenses 1:15). O Senhor Jesus Cristo é o próprio Emanuel – “Deus conosco” – que acompanha os crentes todos os dias até a consumação dos séculos (cf. Mateus 28:20).

Em Cristo, através do Espírito Santo, Deus habita com seu povo, guardando-o, livrando-o e fortalecendo-o em todas as situações (cf. Filipenses 4:13). Deus é o fiel guarda daqueles que o temem (cf. Salmos 91; 121).

Quanto aos anjos, sabemos muito claramente que os anjos são “espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação” (Hebreus 1:14). A Bíblia promete que Deus dará ordem aos seus anjos a respeito dos fieis para que os guardem em todos os seus caminhos (Salmo 91:11,12).

Receber Estudos da Bíblia

Os anjos do Senhor acompanham os crentes

Deus cuida e protege os seus servos, e muitas vezes ele manifesta esse cuidado e proteção através do ministério dos anjos. Nesse sentido, os anjos do Senhor acampam ao redor dos que o temem para protegê-los e defendê-los.

Um exemplo clássico de como os anjos do Senhor acampam ao redor dos servos de Deus pode ser visto no episódio em que o rei da Síria enviou seu exército para cercar o profeta Eliseu em Dotã. Naquela ocasião o servo do profeta de Deus ficou assustado. Mas quando seus olhos foram abertos, e ele pôde contemplar o exército do Senhor em redor de Eliseu (2 Reis 6:17).

Mas o fato de sabermos que os anjos do Senhor cuidam dos servos de Deus, não deve nos levar a pensar que os crentes possuem imunidade aos problemas e sofrimentos desta vida. Antes, saber que os anjos do Senhor acampam ao nosso redor significa que aconteça o que for Deus cuida de nós; e muitas vezes isso ocorre por meio de seus anjos que nos acompanham. A história do rico e Lázaro nos ajuda a entender isso. Lázaro teve uma vida extremamente difícil, mas no momento de sua morte os anjos do Senhor estavam com ele (Lucas 16:19-31).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar