O Que é Bibliologia?

Na teologia, a bibliologia é a matéria da teologia sistemática que estuda a Bíblia Sagrada em seus principais aspectos, desde sua origem e composição até seu processo de publicação e preservação para estar disponível a pessoas de diferentes épocas e lugares.

A palavra “bibliologia” vem do grego e é formada por dois vocábulos em particular: biblion, que significa “livro”, e o sufixo logia – de logos –, que significa “palavra” ou “lógica”. De forma não teológica, essa palavra é aplicada para designar a ciência que estuda livros em geral. Mas no campo teológico muitas vezes é comum o uso dessa palavra para designar a matéria que estuda a Bíblia como a auto-revelação de Deus para o homem. Então nesse sentido teológico, a palavra “bibliologia” indica a Doutrina das Escrituras.

Também é comum que dentro do estudo da teologia sistemática a bibliologia seja abordada dentro de uma disciplina maior geralmente chamada de “Doutrina da Revelação”. Essa matéria estuda como Deus se revela ao homem e aborda os diferentes tipos da revelação divina – revelação geral e revelação especial – em todos os seus aspectos. Daí a bibliologia é a porção dessa matéria que aborda a Escritura como revelação especial de Deus para o homem.

Os principais temas estudados na bibliologia

Basicamente a bibliologia procura responder a seguinte pergunta: Como pode ser possível que Deus tenha se auto-revelado através da Escritura – um livro escrito por homens?

Então para abordar esse tema central de forma correta, a bibliologia começa tratando acerca do que é a Bíblia de fato, e por que ela é mesmo a Palavra de Deus. Nesse sentido, a bibliologia aborda temas cruciais para a Fé Cristã, tais como:

  • A origem e a composição da Bíblia: procura responder como a Bíblia surgiu considerando as questões da revelação e inspiração da Escritura. É nesse ponto que aprendemos como foi que a auto-revelação de Deus foi registrada por homens na Escritura.
  • A infalibilidade da Bíblia: procura responder por que a Bíblia é totalmente confiável apesar de ter sido escrita por homens.
  • A inerrância da Bíblia: é um desdobramento da infalibilidade e mostra de forma clara que na Bíblia não há qualquer erro ou contradição.
  • A autoridade da Bíblia: enfatiza a plena autoridade que a Bíblia possui sendo, ela mesma, a verdadeira Palavra de Deus. A Bíblia é a única regra de fé e prática para o povo do Senhor, e possui total autoridade em tudo o que ela aborda.
  • A suficiência da Bíblia: procura mostrar que a Bíblia está completa, de modo que não há mais nada a ser revelado de forma especial da parte de Deus para o seu povo. A Bíblia é suficiente, ou seja, nela há tudo o que o homem precisa saber acerca de quem é Deus, o que Ele faz, qual é a Sua vontade para nós, e como podemos ter um relacionamento salvífico com Ele.
  • A canonicidade da Bíblia: procura mostrar como se deu o processo de formação e organização do Cânon da Escritura – tanto do Cânon do Antigo Testamento quanto do Cânon do Novo Testamento. Nesse estágio a bibliologia também aborda o processo de preservação da Escritura; isto é, o modo como o próprio Deus esteve envolvido em garantir que sua auto-revelação registrada da Escritura fosse preservada de forma íntegra e fiel para estar disponível a pessoas de diferentes épocas e lugares, mesmo depois de tantas cópias e traduções.

Por que a bibliologia é importante?

Ao lado da teontologia, a Doutrina da Revelação – dentro da qual está a bibliologia – forma a base inicial para o estudo teológico sistemático. Isso significa que antes de o estudante querer avançar para outras matérias da teologia sistemática, como por exemplo a antropologia bíblica, a soteriologia, a escatologia, entre outras, é essencial que primeiro ele comece por estudar acerca de quem é Deus e como esse Deus se revela ao homem. Nesse sentido a teontologia aborda o estudo do ser de Deus; enquanto que a bibliologia – como parte da Doutrina da Revelação – aborda o estudo da revelação especial de Deus na Escritura.

Além disso, a bibliologia é uma matéria de suma importância para o crente porque lhe possibilita conhecer melhor e mais profundamente as principais características da natureza da Escritura. Sendo a Palavra de Deus, a Bíblia é a fonte básica do verdadeiro estudo teológico; de modo que à medida que o cristão conhece mais e mais acerca do que a Bíblia diz sobre si mesma, ele torna-se capaz de defender com propriedade doutrinas que são inegociáveis à Fé Cristã.

Atualmente, por exemplo, as doutrinas da infalibilidade, inerrância, autoridade e suficiência da Bíblia estão sendo ferozmente atacadas por pessoas que desacreditam que a Bíblia é a Palavra de Deus totalmente confiável, sem erros, poderosa e suficiente. Então é a matéria da bibliologia, dentro do estudo teológico sistemático, que prepara o cristão para responder a esses ataques.

Você pode estudar bibliologia conosco em nosso curso de teologia online, com vídeo-aulas, apostilas e acompanhamento dos professores. Conheça aqui!

Fechar