A Humildade e o Amor Desinteressado

A humildade e o amor desinteressado são duas características do verdadeiro cristão. Há diversas passagens bíblicas que enfatizam a necessidade de se ter um espírito humilde e a importância de demonstrar um amor abnegado.

A humildade é o oposto do orgulho. Ser humilde significa ter uma atitude mental que jamais se deixa levar pela soberba e pela arrogância. Por toda a Bíblia a humildade é uma qualidade elogiada, e não raramente as bênçãos do Senhor são derramadas sobre os humildes.

O escritor de Provérbios diz que a humildade precede a honra (Provérbios 15:33; 18:12). Na Bíblia a humildade aparece muitas vezes em conexão com a mansidão. Essa relação é tão profunda que em certas passagens bíblicas as palavras humildade e mansidão são usadas para traduzir os mesmos termos originais.

Além disso, a palavra humildade traduz um vocábulo que em sua derivação sugere uma intima ligação com a aflição; como sendo um resultado dela. Isso significa que muitas vezes a aflição faz parte do propósito de Deus com o intuito de produzir humildade de espírito.

A humildade é uma virtude tão fundamental que faz parte do próprio caráter de Deus. A Bíblia diz que Deus é incomparavelmente exaltado, majestoso e grandioso; mas ainda assim ele se inclina para observar a criação (Salmo 113:5,6).

Somente o fato de o Deus Todo-Poderoso se relacionar com uma criatura tão falha e limitada quanto o homem, já demonstra tamanha humildade. Além disso, o salmista diz que a grandeza do servo de Deus é resultado da humildade que Deus demonstra para com ele (Salmo 18:35).

Mas a humildade é uma virtude que também pode ser simulada por algumas pessoas. O apóstolo Paulo faz um alerta sobre isso e denuncia aqueles que fingem ser humildes por meio de falsas atitudes de auto-humilhação (Colossenses 2:18,23).

  • Veja também: Quer melhorar o aproveitamento de suas aulas da EBD? Conheça um curso completo de formação para professores e líderes da Escola Bíblica Dominical. Conheça aqui! (Vagas Limitadas)

Exemplos de humildade na Bíblia

Há diversos exemplos de humildade na Bíblia, como também há exemplos de pessoas que padeceram pela falta de humildade. O rei Nabucodonosor foi alguém que abraçou a arrogância e desprezou a exortação divina acerca da necessidade da humildade. Por esse motivo ele foi castigado por Deus e no final teve de reconhecer a grandeza do Senhor (Daniel 5:18-21).

Mais tarde, Belsazar caiu num erro ainda pior. Ele não aprendeu nada com o exemplo de Nabucodonosor e foi repreendido pelo profeta Daniel que denunciou sua falta de humildade (Daniel 5:22).

Por outro lado, homens como Abraão, Jó, Moisés, Jeremias, Paulo e tantos outros, refletem o que significa ter um espírito humilde. Mas sem dúvida encontramos em Jesus Cristo o exemplo supremo de humildade. Durante seu ministério terreno, Ele forneceu várias demonstrações visíveis de humildade, como por exemplo, sua atenção com as pessoas desprezadas e rejeitadas, ou quando Ele lavou os pés de seus discípulos (João 13:3-16).

O apóstolo Paulo olhou para a própria encarnação de Cristo como o maior de todos os exemplos de humildade, e com o qual os cristãos devem aprender e imitar. O Filho de Deus deliberadamente pôs de lado sua prerrogativa divina e se se esvaziou a si mesmo tomando a forma de servo. Sendo encontrado em forma humana, Ele humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte. Mas no tempo devido Ele foi exaltado soberanamente (Filipenses 2:5-9).

Receber Estudos da Bíblia

Exortações à humildade e ao amor desinteressado

Definitivamente a humildade é uma característica cristã necessária. A verdadeira humildade é desenvolvida no crente pela ação e habitação do Espírito Santo em sua vida. A humildade não é um mero complexo de inferioridade. Ela é uma atitude sincera que não dá lugar para a arrogância e a autossuficiência; pois aquele que é verdadeiramente humilde reconhece sua total dependência de Deus; ele sabe que tudo o que tem vem do Senhor. A Bíblia diz que Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes (Provérbios 3:34).

Através do profeta Isaías, o próprio Deus que é sublime e grandioso, diz que se deleita em habitar com aquele que tem um espírito contrito e humilde (Isaías 57:15). O Senhor Jesus também disse que os humildes são bem-aventurados (Mateus 5:3-12). Além disso, Ele mesmo declarou: “Tomai sobre vós o meu julgo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mateus 11:29).

Uma das parábolas de Jesus também trata exatamente dessa questão. Na Parábola dos Primeiros Lugares, Jesus ensinou uma importante lição sobre a humildade e a auto-depreciação. Essa parábola se harmoniza ao ensino de que a humildade precede a honra. Por isso Jesus concluiu a parábola dizendo que qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado (Lucas 14:8-11).

Paulo exorta os cristãos a não fazerem nada por ambição egoísta ou por vaidade, mas por humildade. Os seguidores de Cristo devem considerar os outros superiores a si mesmos (Filipenses 2:3).

O mesmo apóstolo aconselha os crentes a desenvolverem a verdadeira humildade, uma humildade que é acompanhada de outras virtudes como a misericórdia, a benignidade, a mansidão, a longanimidade, o perdão e, principalmente, o amor (Colossenses 3:12-14). Esse amor, porém, não é qualquer tipo de amor, mas é o amor ágape, um amor desinteressado e verdadeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close