O Que é Um Centurião na Bíblia?

Um centurião era um oficial a serviço do exército romano. No tempo do Novo Testamento, o Império Romano dominava sobre toda a geografia das terras bíblicas, e por isso era comum a presença dos centuriões em toda parte. Então é compreensível que apareçam alguns centuriões na Bíblia.

O centurião era assim chamado, porque ele comandava uma centúria. Uma centúria era uma companhia militar que geralmente contava com cerca de oitenta a cem legionários. Inclusive, uma legião, que era uma das principais divisões do exército romano, era subdividida em dez coortes. Essas coortes, por sua vez, eram formadas por sessenta centúrias. Consequentemente, em uma coorte havia até seis centuriões, e em uma legião havia também sessenta centuriões.

Portanto, os centuriões tinham um papel importante na vida militar romano. O Império Romano era muito grande em extensão, e era fundamental que unidades táticas de seu exército estivesse sempre presente nas mais diversas regiões. Era nesse contexto que os centuriões comandavam os grupos de soldados a pé que formavam as centúrias.

Então, embora o centurião tivesse vários soldados sobe sua responsabilidade, ele continuava a ser basicamente um soldado raso. Um fato interessante é que os militares mais experientes de uma legião romana, formavam a primeira corte que possuía somente cinco centúrias, cada qual liderada por um centurião.

O centurião da primeira dessas centúrias, era chamado de primipilo. Esse centurião era o mais elevado entre todos os outros centuriões. O centurião primipilo desfrutava dessa posição pelo período de um ano, e tinha a possibilidade de entrar para a ordem equestre romana. O centurião primipilo tinha sob suas ordens não apenas todos os soldados da legião, mas também todos os outros centuriões. Os centuriões das outras quatro centúrias que compunham a primeira corte, eram chamados de primi ordinis.

Receber Estudos da Bíblia

Os centuriões na Bíblia

Quatro centuriões aparecem destacados na história bíblica, todos no Novo Testamento. Dois desses centuriões são anônimos, enquanto os outros dois tiveram seus nomes registrados pelos escritores bíblicos. Mas todos eles são mencionados de forma positiva.

O primeiro centurião citado na Bíblia foi aquele que se encontrou com Jesus logo que Ele entrou na cidade de Cafarnaum. O centurião procurou o Senhor Jesus Cristo em busca de ajuda para o seu criado doente. Jesus se prontificou a ir na casa do centurião, mas o oficial romano julgou ser indigno de receber Cristo em sua casa.

Então, num ato de muita fé, ele disse que se Jesus dissesse uma única palavra, o seu criado seria curado. De certa forma, a atitude desse centurião prenunciou o alcance da salvação aos povos de toda terra (Mateus 8:5-13).

O segundo centurião mencionado na Bíblia aparece na narrativa da crucificação de Jesus Cristo. Ele esteve presente no momento da crucificação, e ao presenciar a morte de Jesus, ele reconheceu que Aquele crucificado era mesmo o Filho de Deus (Mateus 27:54).

O terceiro centurião mencionado na Bíblia morava em Cesareia da Palestina, uma importante cidade para o governo romano na Judeia. O seu nome era Cornélio, e ele foi descrito por Lucas no livro de Atos dos Apóstolos como um homem muito piedoso e temente a Deus que continuamente orava ao Senhor (Atos 10:2).

Então, embora fosse um gentio, Cornélio reconhecia que o Deus de Israel era o verdadeiro Deus. Inclusive, era possível que Cornélio fosse um prosélito Judaísmo. Mas ainda faltava a Cornélio o conhecimento a cerca do Evangelho de Jesus Cristo. Então, de forma extraordinária, o centurião teve uma visão da parte de Deus, na qual um anjo lhe instruiu a procurar o apóstolo Pedro para aprender sobre as boas novas da salvação.

Quando Pedro chegou à casa de Cornélio, ele entendeu que Deus o havia escolhido, e durante a pregação do Evangelho ali, o Espírito Santo foi derramado sobre todos na casa. Esse episódio da conversão do centurião romano foi muito significativo, no sentido de revelar que a salvação pela graça não estava restrita apenas aos judeus.

Por fim, o último centurião que aparece na Bíblia se chamava Júlio, e servia na coorte augusta. O texto bíblico diz que ele tratou o apóstolo Paulo com muita benevolência durante sua viagem para ser julgado em Roma (Atos 27:1-3).

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar