O Que Significa Sacrilégio e Profanação?

Sacrilégio significa basicamente o ato de profanação do sagrado. Seu significado muitas vezes é amplo, devido ao modo com que o termo é empregado. Já profanação é o ato de tratar algo sagrado como se fosse “comum”, de maneira irreverente.

Neste texto, veremos um pouco mais sobre o que é sacrilégio, e o que é profanação, bem como o modo com que tais termos são aplicados na Bíblia.

O que é sacrilégio? Significado de sacrilégio na Bíblia

A palavra sacrilégio é aplicada na Bíblia em dois livros do Novo Testamento para traduzir o grego hierosyleo. O Apóstolo Paulo usa esse verbo em sua Carta aos Romanos:

Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio?

(Romanos 2:22)

Apesar to termo ter sido traduzido como “cometes sacrilégio” no versículo acima, uma tradução mais literal seria “rouba os templos“, no sentido de profanar o lugar sagrado.

Como adjetivo, também aparece uma vez no livro de Atos dos Apóstolos:

Porque estes homens que aqui trouxestes nem são sacrílegos nem blasfemam da vossa deusa.
(Atos 19:37)

Neste versículo acima, o administrador da cidade de Éfeso está acalmando a multidão tumultuada em relação a Paulo e seus companheiros de viagem. De forma semelhante ao texto de Romanos, uma tradução mais literal seria “saqueadores de templos“, ou seja, em outras palavras, o que o administrador está dizendo é o seguinte: “Vocês trouxeram estes homens aqui, embora eles não tenham roubado templos nem blasfemado contra a deusa de vocês“.

Receber Estudos da Bíblia

O que é profanação? Significado de profanação na Bíblia

O termo profanação geralmente é utilizado nos livros do Antigo Testamento para traduzir a palavra hebraica halal, que significa algo como “desunir, abrir e tornar acessível (comum) aquilo que é santo“. Esse significado está relacionado ao conceito de que as coisas sagradas não eram acessíveis a qualquer pessoa.

Com base nesse entendimento, percebemos que quando se desobedecia a Lei de Deus quanto à regulamentação do uso apropriado de algumas coisas, ocorria a profanação.

Considerando o conceito apresentado acima, podemos citar então alguns exemplos onde o sentido de “profanação” é aplicado na Bíblia:

  1. O leito do pai poderia ser profanado por um comportamento inadequado do filho (Gn 49:4).
  2. Certas atitudes poderiam profanar o santuário (Lv 21:12; cf. At 24:6).
  3. O sábado poderia ser profanado caso não fosse cumprido o regulamento acerca dele (Êx 31:14; cf. Mt 12:5).
  4. Os profetas e os sacerdotes podiam se contaminar e serem considerados profanos (Jr 23:11).
  5. Os costumes de povos pagãos eram considerados profanos diante de Deus (Lv 20:23).
  6. Existem casos em que a Bíblia identifica algumas atitudes como sendo afronta à santidade de Deus e uma profanação de Seu santo nome (Lv 19:12; 21:6; Ez 22:26; Am 2:7; Ml 1:11,12).
  7. Certos alimentos e animais eram considerados comuns ou imundos (Lv 20:25; At 10:14).
  8. Escrevendo a Timóteo, Paulo o exortou algumas vezes a evitar seriamente as conversas inúteis e profanas (1Tm 4:7; 1Tm 6:20; 2Tm 2:16).
  9. Na Epístola aos Hebreus, o escritor chama Esaú de “profano” (do grego bebelos) por ter sido materialista e descrente ao ter desprezado e vendido seu direito de primogenitura a Jacó (Hb 12:16).
Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar