Como Vencer as Oposições à Obra de Deus

O cristão deve saber como vencer as oposições à obra de Deus valendo-se das armas que o próprio Deus disponibiliza ao seu povo. Faz parte da vida cristã enfrentar as oposições à obra de Deus pelo vigor do Espírito Santo.

Satanás é um inimigo já derrotado que se dedica a causar o maior problema possível enquanto se retira do campo de batalha. Mas a boa notícia é que em “todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou” (Romanos 8:37). Andar com Cristo também implica em sofrer as oposições daqueles que são contra Cristo. Contudo, Deus não nos abandona à nossa própria sorte nessa batalha espiritual. Em Cristo, pelo poder do Espírito Santo, temos tudo o que precisamos para enfrentar e vencer as oposições à obra de Deus.

A realidade das oposições à obra de Deus

As oposições à obra de Deus é uma realidade que a Bíblia não esconde. Na verdade a Bíblia registra várias histórias que nos ensinam a como lidar com as oposições à obra de Deus. Uma dessas histórias emblemáticas sem dúvida é aquela da reconstrução dos muros de Jerusalém depois do exílio na Babilônia.

Deus levantou Neemias, o copeiro do rei persa, para liderar a reconstrução enquanto teve que lidar com a intensa oposição que se levantou contra a obra de Deus em Jerusalém. Quando Neemias foi à cidade, ele encontrou um povo extremamente desanimado.

Apesar de o primeiro grupo de exilados ter retornado há décadas para Jerusalém, a cidade continuava desolada. O templo havia sido reconstruído sob a liderança de Zorobabel, mas os muros e os portões da cidade estavam destruídos.

Naquele tempo os muros de uma cidade tinham uma importância muito grande. Eram basicamente o símbolo da força e da proteção da cidade. Por isso que quando Neemias chegou disposto a colocar em prática a obra de reconstrução, os povos vizinhos fizeram grande oposição. Os inimigos do povo de Deus se levantaram de forma avassaladora para impedir a todo custo a obra do Senhor através de Neemias e o povo de Judá.

Os adversários de Judá, especialmente motivados por Sambalate e Tobias, fizeram de tudo para parar a reconstrução dos muros de Jerusalém. Eles usaram as mais diversas estratégias para intimidar o povo.

Os adversários levantaram falso testemunho, escarneceram e desprezaram a obra de Deus. Inclusive, eles pensavam que aquela obra era um simples empreendimento dos “fracos judeus” (Neemias 4:2). Por isso eles julgavam ser impossível que Jerusalém renascesse daqueles montes de entulho e de pedras queimadas.

Como se não bastasse tudo isso, quando os adversários dos judeus perceberam que a obra de reconstrução continuava firme, eles ficaram tão irados que resolveram atacar Jerusalém (Neemias 4:7). Nesse contexto, humanamente falando, a obra de restauração parecia impossível.

Receber Estudos da Bíblia

Aprendendo com Neemias a como vencer as oposições à obra de Deus

Diante das oposições à obra de Deus, Neemias orou. Ele não confiou primeiro na força dos operários da obra, mas antes de tudo ele recorreu ao Dono da obra. Ele colocou os seus olhos na soberania divina. Neemias direcionou o povo a entender sua completa dependência de Deus. Ele sabia que a justiça divina não deixaria impunes os pecados dos opositores da obra do Senhor.

Na forma como Neemias enfrentou as oposições à obra de Deus também podemos perceber a harmonia que há entre a soberania divina e a responsabilidade humana. Neemias sabia que aquela obra era de Deus, e que Ele estava no controle de tudo. Mas Neemias também entendia que nos decretos de Deus aquela geração havia sido escolhida para executar a obra. Deus estava cumprindo o seu propósito apesar do homem, mas também através do homem.

Por isso Neemias enfrentou aquela oposição à obra de Deus com oração e ação. Ele não ficou parado esperando que algum evento sobrenatural acontecesse, mas agiu quando foi necessário. Ele orou enquanto organizou o povo para proteger Jerusalém contra os ataques adversários (Neemias 4:9-23).

Então foi através da oração e da ação do povo que Deus frustrou o desígnio dos inimigos (Neemias 4:15). Essa é uma lição que muitas vezes precisamos relembrar. A obra é de Deus, mas nela não há espaço para ociosidade. É Deus quem peleja por seu povo, mas isso não significa que devemos nos ausentar da batalha (Neemias 4:19,20).

Por último, o crente precisa entender que para vencer as oposições à obra de Deus, é preciso estar atento as estratégias astutas dos inimigos. Nem sempre os adversários da obra de Deus empreendem um ataque direto e explicito. Muitas vezes há toda uma artimanha dissimulada.

O apóstolo Paulo adverte o crente contra as astutas ciladas do diabo, e explica que a única maneira de permanecer firme contra elas é estando revestido de toda a armadura de Deus (Efésios 6:11).

Quando os inimigos da obra do Senhor do tempo de Neemias viram que não seria possível parar a reconstrução com um ataque direto, eles tentaram fazer com que Neemias se reunisse com eles. Eles insistiram repetidas vezes nisso, mas a resposta de Neemias sempre foi a mesma: “Estou fazendo uma grande obra e não posso descer até vocês” (Neemias 6:3).

Para enfrentar as oposições à obra de Deus, os servos de Deus precisam ficar firmes em seus lugares. Eles precisam entender que em sua ocupação não há oportunidade para diálogo com o inimigo. A astúcia dos opositores do tempo de Neemias foi tão grande, que eles chegaram a subornar “profetas” para induzir Neemias ao pecado.

Mas os crentes fiéis sabem que em Deus encontram o auxílio necessário para que não venham cair em tentação (Mateus 6:13). Neemias era um crente assim. Deus o fortaleceu e o guardou, e ele conseguiu vencer as oposições à obra de Deus e concluir a tarefa que lhe foi confiada.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar