A Parábola da Pérola de Grande Valor

A Parábola da Pérola de Grande Preço é uma parábola de Jesus localizada no Evangelho de Mateus, capítulo 13:

Outrossim o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas;
E, encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e comprou-a.
(Mateus 13:45,46)

Contexto da Parábola da Pérola de Grande Valor

Mateus, no capítulo 13, registrou uma série de sete parábolas. As quatro primeiras parábolas (O Semeador, O Joio, A Semente de Mostarda e O Fermento) foram pronunciadas para a multidão (Mt 13:1,2,36), quando Jesus, em um barco, ensinava um grande número de pessoas na praia. As três últimas (O Tesouro Escondido, A Pérola de Grande Valor e A Rede) foram pronunciadas apenas aos discípulos. As duas primeiras parábolas registradas (O Semeador e O Trigo e o Joio) são maiores do que as cinco últimas onde o assunto é tratado mais diretamente.

A Parábola da Pérola de Grande Preço é muito semelhante à parábola que a antecede no versículo anterior (vers. 44): A Parábola do Tesouro Escondido. Ambas as parábolas possuem o mesmo assunto, e podemos perfeitamente interpretá-las juntas.

Essas duas parábolas são encontradas apenas no Evangelho de Mateus e, embora sejam posicionadas uma sucedendo a outra, não sabemos se Jesus as contou em sequência ou se foi o próprio Mateus que as agrupou pelo assunto ao organizar seu livro.

Explicação da Parábola da Pérola de Grande Valor

Nessa parábola, Jesus conta a história de um homem mercador que está à procura de pérolas. Durante essa procura, ele encontra uma pérola de valor excepcional, porém, para comprá-la, esse homem precisa vender tudo o que têm. Prontamente ele faz o que precisa ser feito, ele vende as suas posses para poder adquirir a pérola de grande valor.

Nos dias de Jesus as pérolas eram muito procuradas, e seu valor já era conhecido. Geralmente as pérolas de maior valor eram obtidas do Golfo Pérsico ou do Oceano Índico, sendo que os mercadores podiam ir até a região da Índia em busca de boas pérolas. As pérolas mais baratas e com qualidade inferior vinham quase sempre do Mar Vermelho. Tudo isso deixa claro que para que alguém conseguisse as pérolas mais valiosas era preciso viajar muito.

O homem da história contada por Jesus estava buscando as melhores pérolas. Não sabemos para onde ele viajou, sabemos apenas que sua busca foi bem sucedida. Note que o texto diz que esse homem “busca boas pérolas”. Isso significa que, quando ele encontra a pérola que o surpreende, ele está em plena atividade de seu trabalho. Ele estava buscando pérolas, mas, mesmo buscando, o que ele encontra o surpreende. Ele encontrou a melhor pérola que já havia visto em toda sua vida. Aqui podemos ver certa semelhança no tocante a “surpresa” tal como encontramos na Parábola do Tesouro Escondido. Na Parábola do Tesouro Escondido o homem não está procurando tesouro algum e é surpreendido, enquanto nessa, ele está procurando pérolas, mas é surpreendido com o resultado de sua busca.

O ensino principal dessa parábola é o mesmo da Parábola do Tesouro Escondido. Essa parábola trata da disposição de se entregar tudo em favor de um bem de valor incalculável, do próprio Cristo e seu reino. Tal como na parábola anterior, aqui o mercador vende tudo o que têm para poder comprá-la. É importante ressaltarmos que esse ensino não implica em um tipo de “compra” da salvação. Sabemos que a salvação é um dom gratuito de Deus, e o ato de “comprá-la” é no sentido de obtermos posse lícita sobre ela, e isso fazemos não pela nossa própria capacidade ou recursos, mas pela graça, mediante a fé em Cristo, de modo que até mesmo a fé que exercemos é dom divino (Ef 2:8).

Receber Estudos da Bíblia

Lição importante da Parábola da Pérola de Grande Valor

Além do ensino principal desta parábola que já foi citado, podemos perceber uma lição importante que se encaixa na vida de muitos cristãos quando encontraram Cristo:

  • Alguns encontram buscando diligentemente: aqui é interessante fazer um paralelo entre as duas parábolas (O Tesouro Escondido e A Perola de Grande Valor). Ambas as parábolas englobam a vida de todos os cristãos. Uns encontram o maravilhoso tesouro sem ao menos estarem procurando, enquanto outros encontram a pérola de grande valor após uma busca incessante. Todos nós nos enquadramos em uma das duas situações. Sabemos que ao homem caído e corrompido pelo pecado é impossível buscar por si mesmo a Cristo, mas muitos cristãos, antes de sua conversão, buscavam algo que poderia satisfazê-lo. Procuraram e procuraram por um longo tempo, muitas vezes sem ao menos saber o que estavam procurando, ate que, nessa procura, se depararam com o precioso tesouro da salvação e de uma nova vida pelo Espírito. Eles ficam exultantes, eles encontraram o Cristo. Mesmo tendo procurado, se surpreendem com o imenso tesouro que encontraram. Se na Bíblia temos exemplos de pessoas que encontraram o tesouro escondido sem ao menos procurá-lo, como o Apóstolo Paulo no caminho de Damasco (At 9:1-19), também temos exemplos de pessoas que encontraram a pérola de grande valor após uma busca diligente, como por exemplo, o eunuco etíope (At 8:26-38), Cornélio (At 10:1-33), o carcereiro (At 16:29-34) e tantos outros.
Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar