O Que Significa “Eu Vos Farei Pescadores de Homens”?

A expressão “pescadores de homens” é uma declaração metafórica cujo significado indica aqueles que se ocupam em ganhar almas para o reino de Deus. Essa expressão foi aplicada por Jesus na ocasião da convocação de alguns de seus discípulos. Ele disse: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mateus 4:19; Marcos 1:17).

A dizer “eu vos farei pescadores de homens” Jesus estava prometendo treinar aqueles homens para uma tarefa tão honrada que é somente pela graça de Deus que um homem pode tomar parte dela. Ao invés de pescarem peixes, aqueles discípulos pescariam homens para o reino de Deus. O texto bíblico diz que imediatamente após o chamado de Jesus eles deixaram suas redes e animadamente o seguiram.

Nem todos os leitores da Bíblia percebem que os Evangelhos registram vários chamados para o discipulado. Na verdade os comentaristas organizam esses chamados em pelo menos cinco ocasiões diferentes. Mas esses chamados estão estreitamente relacionados: (1) João 1:35-51; (2) Mateus 4:18-22 e Marcos 1:16-20; (3) Lucas 5:1-11; (4) Mateus 9:9-13; Marcos 2:13-17; Lucas 5:27-32; (5) Mateus 10:1-4; Marcos 3:13-19; Lucas 6:12-16.

Cada um desses chamados está separado por um breve espaço de tempo; com exceção do segundo chamado que provavelmente ocorreu pelo menos um ano após o primeiro chamado.

Quando Jesus disse “vos farei pescadores de homens”?

Mateus e Marcos escrevem que Jesus estava andando junto ao Mar da Galileia quando viu os irmãos Simão e André. Os dois homens estavam pescando e anteriormente já tinham tido um primeiro encontro com Jesus (João 1:35-51). Mas os dois ainda não tinham se tornado discípulos em tempo integral. Eles continuavam exercendo a profissão de pescador. Saiba quem foram os discípulos de Jesus.

Então foi nesse contexto que muito apropriadamente Jesus convocou os dois irmãos e segui-lo, pois eles passariam a ser pescadores de homens. A Bíblia diz que tão logo os dois irmãos deixaram suas redes e seguiram Jesus. Foi nessa mesma ocasião que Tiago e João também receberam o mesmo chamado de Jesus para deixarem seus afazeres e segui-lo.

Pouco tempo depois, embora não saibamos quanto tempo, ocorreu o terceiro chamado ao discipulado (Lucas 5:11). Então apesar de o Evangelho de Lucas também registrar uma ordem semelhante a “vos farei pescadores de homens”, não se trata da mesma ocasião registrada por Mateus e Marcos.

Em Lucas parece que Jesus direcionou apenas ao apóstolo Pedro a declaração figurada sobre ele ser um pecador de homens. Ele disse: “Não temas; de agora em diante serás pescador de homens” (Lucas 5:10).

Mas apesar de serem muito parecidas, as duas declarações diferem entre si de uma forma muito interessante. Na primeira delas, quando Jesus diz “vos farei pescadores de homens”, a ênfase está no processo e no esforço, isto é, eles seriam feitos pescadores de homens. Já na segunda declaração, quando Jesus diz literalmente a Pedro “você pescará homens”, a ênfase está no êxito e no resultado, isto é, ele certamente seria um pescador de homens e teria sucesso nessa tarefa.

As características dos pescadores de homens

Os discípulos que Jesus chamou para serem pescadores de homens não eram pessoas perfeitas. Usando como exemplo Pedro, André, Tiago e João, os textos bíblicos mostram que eles tinham muitas debilidades. W. Hendriksen diz que os registros dos Evangelhos revelam que eles tinham carência de discernimento espiritual (Mateus 13:6; 15:33; 16:7-12,22,23; 17:10-13; 19:10-30; 24:3); de profunda simpatia (Mateus 14:15-23; 19:13-15); de humildade (Mateus 18:1-4); de um espírito de perdão (Mateus 18:21,22); de um perseverante espírito de oração (Mateus 17:16-21); e de uma sólida coragem (Mateus 26:56-75).

Mas tudo isso torna ainda mais extraordinário o fato de Jesus ter tomado indivíduos tão comuns, que eram simples pescadores iletrados da Galileia, e tê-los transformado em pescadores de homens. Aqueles homens falhos se tornaram instrumentos para a salvação de muitos.

Receber Estudos da Bíblia

Também devemos ser pescadores de homens

Em essência, a promessa que Jesus fez aos seus discípulos também se estende a todos os seus seguidores genuínos, independentemente da época. Através do ministério de cada um daqueles primeiros pescadores de homens, o Evangelho avançou pelo mundo. Agora, cabe a nós continuar a honrosa tarefa de anunciar as boas novas da salvação em Cristo a todos os povos, tribos, línguas e nações.

W. Hendriksen observa que ao prometer “vos farei pescadores de homens”, Jesus aprova o testemunho do Antigo Testamento que aponta para a bem-aventurança daqueles que trabalham em prol da obra de Deus.

O escritor de Provérbios diz que o que ganha almas é sábio (Provérbios 11:30). O profeta Daniel escreve que “os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, resplandecerão como as estrelas sempre e eternamente” (Daniel 12:3).

Diante dessa realidade podemos entender a declaração do apóstolo Paulo ao dizer: “Fiz de tudo para com todos, a fim de que, de um modo ou de outro, eu possa salvar alguns” (1 Coríntios 9:22). Como cristãos verdadeiros, devemos aproveitar todas as oportunidades que temos de lançar a rede do Evangelho e se apropriar da maravilhosa promessa e da honrosa tarefa de sermos também pescadores de homens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close