Por Que a Porta Que Deus Abre Ninguém Fecha?

Dizer que a porta que Deus abre ninguém fecha significa afirmar que ninguém é capaz de impedir o propósito do Senhor. Não há um versículo bíblico que registra exatamente essa declaração; mas geralmente ela é extraída do princípio geral das Escrituras acerca da onipotência de Deus.

O Deus Todo-Poderoso governa todas as coisas soberanamente. A providência divina cuida de cada detalhe do Universo de modo a conduzir a História conforme o plano de Deus. Por isso, é uma verdade bíblica afirmar que a porta que Deus abre ninguém fecha. Saiba mais sobre a onipotência de Deus.

A porta que Deus abre ninguém fecha

Em algumas passagens bíblicas, a figura da porta é usada metaforicamente para indicar uma oportunidade, uma condição ou uma situação. A comunidade cristã da cidade de Filadélfia, por exemplo, recebeu de Jesus a garantia que Ele havia posto diante daquela igreja uma porta aberta, que ninguém a podia fechar (Apocalipse 3:8).

Naquele contexto, a porta que Deus abriu e que ninguém podia fechar envolvia o privilégio da admissão no Reino de Deus e a oportunidade do serviço em prol desse reino, especialmente a evangelização. Esse é um tipo de porta que continua aberta diante de nós, e que ninguém pode fechar.

Mas precisamos usar de forma equilibrada o conceito de que a porta que Deus abre ninguém fecha. Se por “porta” estamos nos referindo à porta do Evangelho conforme o texto de Apocalipse, então não há qualquer problema. Mas se por “porta” estamos nos referindo a certas oportunidades e circunstâncias em nossas vidas, então devemos considerar dois princípios com seriedade.

Receber Estudos da Bíblia

1. Nem toda porta é aberta por Deus

Em primeiro lugar, nem todas as oportunidades que se apresentam diante de nós são, de fato, portas abertas por Deus. Inclusive, a nossa própria natureza caída, bem como as forças malignas, constantemente estão tentando colocar diante de nós portas de oportunidade para a desobediência da vontade do Senhor. As tentações são exatamente isso; ou seja, portas que, se passarmos por elas, acabamos transgredindo a Lei de Deus.

Além disso, a própria Bíblia usa a figura da porta para exortar os crentes sobre as facilidades da vida mundana; pois “larga é a porta, e espaço, o caminho que conduz para a perdição; e são muitos os que entram por ela” (Mateus 7:13).

2. Algumas vezes a porta que Deus abre não é exatamente a que mais nos agrada

Em segundo lugar, ao dizemos que a porta que Deus abre ninguém fecha, também devemos ter mente que isso não quer dizer que a vida cristã sempre será repleta de portas abertas que nos trazem conforto e satisfação. Muito pelo contrário! No mesmo sermão em que Jesus alertou que a porta para a perdição é larga e atrativa, Ele também explicou que estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida (Mateus 7:14).

A verdadeira vida cristã é uma vida de dificuldades que só pode ser vivida pela graça de Deus mediante a fé em Cristo Jesus (Mateus 10:38; 16:24,25; João 15:18:19; 16:1-3). A Bíblia diz que “é necessário que passemos por muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus” (Atos 14:22).

Portanto, no nível das experiências pessoais, não podemos negar que entre as portas que Deus abre em nossas vidas estão aquelas que envolvem provação, tribulação e sofrimento. Mas ainda que não entendamos algumas coisas, devemos estar confortáveis em saber que Deus usa esse tipo de porta para aperfeiçoar nossa fé e moldar nosso caráter (Romanos 5:1-5).

O apóstolo Paulo escreve que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8:28). Quando ele diz “todas as coisas” ele não quer dizer apenas felicidade, alegria, prosperidade, satisfação etc.; mas também dor, sofrimento, aflição, dificuldade, necessidade etc.

Então, sejamos agradecidos por cada porta que Deus abre em nossas vidas; pois ainda que ela não satisfaça nossos próprios desejos, sem dúvida ela contribui para o nosso bem e certamente é uma oportunidade para que Deus seja glorificado através de nossas vidas.

Sim, a porta que Deus abre ninguém pode fechar, porque nenhum dos planos do Senhor pode ser frustrado (Jó 42:2). Seja isso no nível geral na história da redenção; seja isso no nível pessoal no que diz respeito ao envolvimento direto do Senhor no cuidado da vida daqueles que lhe pertence.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close