Quem Foi o Profeta Oseias?

Oseias foi um profeta do século 8 a.C. cujo ministério está registrado num dos livros do Antigo Testamento. O profeta Oseias foi levantado por Deus para profetizar em Israel, no Reino do Norte. A história de Oseias é muito conhecida principalmente pelo seu casamento com uma mulher adúltera.

O nome Oseias provavelmente significa “Ele (Javé) salvou”. Dessa forma, alguns intérpretes sintetizam o significado do nome Oseias como sendo “salvação”. Tudo o que se sabe sobre quem foi Oseias na Bíblia depende das informações presentes no livro bíblico que leva seu nome. Oseias é um dos profetas menores do Antigo Testamento.

A história de Oseias

O profeta Oseias era filho de Beeri. Acredita-se que o profeta Oseias era natural do Reino do Norte. Na época em que ele viveu, o reino de Israel já havia sido dividido em duas partes: Reino do Sul (Judá) e Reino do Norte (Israel). Jerusalém era a capital do Reino do Sul, enquanto Samaria era a capital do Reino do Norte.

Em seu livro, Oseías demonstra ter familiaridade com a geografia e os acontecimentos do Reino do Norte. Por isto é possível que ele tenha nascido naquela região. Mas curiosamente, o profeta Oseias menciona três reis do Reino do Sul na introdução de seu livro, e apenas um rei do Reino do Norte (Oseias 1:1). Isso tem levado alguns comentaristas a sugerirem que talvez o profeta tenha encerrado seu ministério e escrito sua obra em Judá; ainda que o foco do sua mensagem tenha sido o Reino do Norte.

O profeta Oseias viveu numa época de muitas inconstâncias políticas internas e um cenário geopolítico internacional turbulento. A injustiça, a corrupção e complacência caracterizavam a monarquia de Israel. Além disso, o povo havia se corrompido com a religião cananeia. Os israelitas passaram a adorar a Baal como o provedor da fertilidade e prosperidade. Os líderes religiosos de Israel, que deveriam auxiliar e conduzir o povo a uma vida de santidade, começaram a tolerar aquela situação. Motivados por ganância, alguns até mesmo incentivavam o povo em sua apostasia. Provavelmente Oseias foi um contemporâneo mais jovem do profeta Amós.

A esposa e os filhos do profeta Oseias

Muito acerca de quem foi Oseias depende de como os três primeiros capítulos de seu livro são interpretados. Esses capítulos registram os principais detalhes da vida pessoal do profeta Oseias. Eles falam sobre seu casamento com uma mulher chamada Gômer, e o nascimento de seus três filhos (Oseias 1-3). Os três capítulos descrevem o casamento do profeta Oseias, depois sua separação por causa da infidelidade de sua esposa e, por último, sua reconciliação com ela.

Gômer era filha de Diblaim. A Bíblia diz que Gômer era uma mulher infiel. Oseias casou-se com ela obedecendo a uma ordem do Senhor que lhe mandou tomar “uma mulher de prostituição” (Oseias 1:2). O objetivo disso é esclarecido no próprio livro. A família de Oseias simbolizava a infidelidade religiosa dos israelitas. Eles adulteraram a verdadeira adoração a Deus se envolvendo com as práticas pagãs de Canaã.

Esse contexto explica o motivo dos nomes simbólicos que o profeta Oseias deu aos seus filhos. O primeiro foi chamado de Jezreel, que literalmente significa “Deus semeia”, e estava conectado ao juízo iminente do Senhor sobre à casa de Israel.

Depois a mulher de Oseias concebeu uma menina. Ela foi chamada de Desfavorecida. No original a forma de seu nome significa literalmente “ela não recebeu nenhuma compaixão”. Esse nome alertava que a compaixão que Deus havia demonstrado para com Israel, apesar de sua apostasia, seria retirada.

Por último, a esposa de Oseias deu à luz a outro filho. O menino foi chamado de Não-Meu-Povo. Esse nome simbolizava a expressão máxima do julgamento divino, indicando a anulação da antiga fórmula da Aliança. Consequentemente, ao invés de desfrutar das bênçãos da Aliança, o povo estaria sujeito às maldições que recaem aos inimigos de Deus.

Gômer provou sua infidelidade e abandonou Oséias, adulterando com outro homem. Mas depois Oseias foi em busca de sua mulher infiel, e a comprou de seu amante (Oseias 3:2). Alguns estudiosos sugerem que talvez essa fosse uma segunda esposa de Oseias, e não a mesma do capítulo 1. Mas essa interpretação é pouco provável dentro do contexto e do propósito da história que é contada. A maior parte dos intérpretes considera que Oseias se divorciou de sua mulher infiel e depois se reconciliou novamente com ela.

Oseias realmente se casou com uma prostitua?

A interpretação correta da primeira parte do livro de Oseias que descreve o casamento do profeta com Gômer, é muito debatida. Durante séculos os estudiosos apresentam diferentes teorias acerca do sentido correto desse texto. Alguns acreditam que o relato sobre a vida conjugal do profeta Oseias deve ser interpretado de maneira alegórica. Portanto, quem pensa assim defende que todos os detalhes do relacionamento de Oseias e Gômer devem ser interpretados figuradamente.

Outros defendem que o casamento de Oseias e Gômer deve ser interpretado de maneira literal, como um fato histórico. Dentro dessa interpretação existem ainda algumas variações. Há quem pense que Gômer só se tornou infiel após o nascimento do primeiro filho do casal. Outros acreditam que a infidelidade de Gômer estava relacionada à prostituição religiosa. Isso significa que Gômer não era uma prostituta comum, mas uma mulher que se prostituía nos cultos a Baal que eram caracterizados por orgias.

Considerando as características do livro de Oseias, a melhor interpretação parece ser a literal. Seja como for, o que fica claro é que o casamento do profeta Oseias com Gômer serviu como uma analogia direta do relacionamento entre o Senhor e Israel. Através da experiência pessoal experimentada por Oseias, de forma simbólica Deus revelou com perfeição o estado corrupto em que o povo da Aliança se encontrava.

Receber Estudos da Bíblia

A mensagem do profeta Oseias

Deus usou o profeta Oseias para alertar Israel acerca do justo julgamento iminente por causa de sua conduta pecaminosa. O profeta Oseias falou de assuntos dolorosos, como o sucesso do ataque Assírio contra Israel, a queda de Samaria, a realidade do exílio e o fim do Reino do Norte em 722 a.C. Com isso o profeta Oseias explicou por que Deus permitiu que tudo aquilo sobreviesse sobre seu povo.

Deus usou a vida familiar de Oseias para ilustrar seu relacionamento com Israel. Nessa analogia Deus é um marido bom e justo, que tem ciúme de sua esposa, Israel. Apesar da bondade e compaixão de Deus, Israel se mostra ser uma esposa infiel que se rebela contra seu marido. É nesse contexto que Deus anuncia que punirá seu povo rebelde que violou sua Aliança.

Mas a mensagem do profeta Oseias não se restringiu apenas ao anúncio de julgamento e destruição de Israel. O profeta também proclamou a restauração do povo de Deus. Ele mostrou que Deus não abandonaria seu povo definitivamente.

Por causa do eterno amor e da misericórdia de Deus, havia promessas de um futuro maravilhoso reservado para os remanescentes após o exílio. Deus prometeu perdoar seu povo, renovar sua Aliança e derramar bênçãos abundantes (cf. Oseias 1:10,11; 2:1-23; 14:1-7). Essas promessas tiveram seu cumprimento pleno na pessoa de Cristo. Ele inaugurou a Nova Aliança, e nele o povo escolhido de Deus alcança perdão e desfruta de bênçãos eternas.

Mais Oseias na Bíblia

Quando se fala em quem foi Oseias na Bíblia, também é preciso saber que o profeta não é o único personagem bíblico com esse nome. Há pelo menos quatro outras pessoas mencionadas na Bíblia pelo nome de Oseias, e é muito importante não confundi-las.

O nome original de Josué, auxiliar e sucessor de Moisés, também era Oseias (Números 13:8-16; Deuteronômio 32:44). O livro de Crônicas fala de um príncipe da tribo de Efraim que tinha esse mesmo nome na época de Davi. Depois, o último rei do Reino do Norte também se chamava Oseias; inclusive ele era contemporâneo do profeta Oseias. Por último, no livro de Neemias outro Oseias é citado após o cativeiro na Babilônia (Neemias 10:23).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close