Quem Eram os Profetas de Baal na Bíblia?

Os profetas de Baal eram pessoas que geralmente ocupavam posições sacerdotais dentro de uma determinada religião pagã dos povos cananeus no Antigo Oriente, e exerciam certas práticas religiosas referentes à adoração de alguma divindade.

Como o significado da palavra baal está relacionado a “senhor” ou “marido”, várias divindades dos povos que habitavam Canaã possuíam esse título, o que significa que a expressão “profetas de Baal” pode indicar pessoas que serviam a diferentes baais.

Claro que os profetas de Baal mais conhecidos na narrativa Bíblia são aqueles que foram desafiados pelo profeta Elias no Monte Carmelo.

Atuação dos profetas de Baal em Israel

Para entendermos melhor a atuação dos profetas de Baal em Israel, precisamos considerar a divisão do reino. Depois da morte do rei Salomão, o reino de Israel foi dividido em duas partes: norte e sul.

O reino de sul ficou sendo chamado na narrativa bíblica de Judá, com a capital em Jerusalém, enquanto que o reino do norte ficou sendo denominado de Israel, com a capital em Samaria. No geral, os reis do reino do norte foram muito maus perante o Senhor. O mais conhecido deles foi Acabe, que se casou com a princesa de Sidom Jezabel.

Jezabel era uma pessoa perversa e idólatra, e trouxe os costumes de sua religião pagã para dentro de Israel. Para agradá-la, seu marido, Acabe, construiu um santuário a Baal em Samaria (1 Reis 16:32). Conheça a história de Jezabel.

Para manter as atividades de sua religião pagã, Jezabel trouxe para dentro de Israel 450 profetas de Baal e 400 profetas de Aserá (1 Reis 18:19). Nesse caso, os profetas de Baal sustentados por Jezabel serviam a Baal-Melcarte, deus da tempestade, a divindade de Tiro, terra de Jezabel.

Durante todo tempo em que o povo de Israel estava mergulhado na idolatria, Deus sempre levantou profetas com autoridade da parte dele para denunciar o pecado do povo. Especialmente no tempo do rei Acabe, os profetas Elias e Eliseu contestaram a prática da idolatria cananita entre os israelitas.

Depois deles, outros profetas também foram levantados para repreender o povo e anunciar o juízo de Deus por conta do pecado. Muitas passagens bíblicas registram profecias da parte do Senhor declarando a condenação de Samaria devido à sua corrupção, visto que a idolatria é vista aos olhos do Senhor como um adultério espiritual (cf. Oséias 8:5,6; Amós 3:15; 6:1-6; Isaías 7:8,9; Miqueias 1:5-7). Saiba mais sobre o que significa idolatria.

Os profetas de Baal que habitavam em Israel durante o reinado de Acabe, recebiam todos os recursos necessários para sua sobrevivência e para a propagação de suas práticas religiosas pagãs, ou seja, além de eles afetarem e desafiarem a adoração a Deus no território israelita, ainda viviam a custa do próprio povo de Israel.

Como se não bastasse tudo isto, obviamente os profetas de Baal também estavam envolvidos na grande perseguição contra os profetas do Senhor ordenada por Jezabel. Por conta daquela perseguição muitos profetas fiéis a Deus foram mortos (1 Reis 18:1-13).

Receber Estudos da Bíblia

Como morreram os profetas de Baal?

Os ritos religiosos promovidos pelos profetas de Baal envolviam todo tipo de imoralidade, oferendas e práticas abomináveis, automutilação, histerias e performances executadas num tipo de estado de transe.

Alguns destes elementos podem ser percebidos no relato sobre o encontro do profeta Elias e os profetas de Baal no Monte Carmelo, quando o profeta de Deus desafiou os profetas de Baal.

Naquele episódio, o único e verdadeiro Deus, o Deus de Israel, se manifestou mandando fogo sobre o altar, e todo povo declarou que só o Senhor é Deus. Os profetas de Baal que tinham feito de tudo o que podiam a fim de demonstrar alguma reação do seu falso deus, acabaram envergonhados e consequentemente foram mortos (1 Reis 18:40).

Tag
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close