Como Provar Que Deus Existe?

Há muitas provas de que Deus existe. A existência de Deus é revelada no senso interior do homem, na Criação e, principalmente, na Escritura. No entanto, apesar de todas as pessoas serem colocadas em contato com a verdade de que Deus existe, essa verdade só pode ser aceita pela fé.

Mas a fé pela qual o crente aceita a existência de Deus não é qualquer tipo de fé. Na verdade ela é uma fé que tem conteúdo; uma fé que se baseia em provas que evidenciam que Deus existe. Essas provas da existência de Deus estão disponíveis de forma geral na Criação e de forma especial na Escritura.

A prova especial da existência de Deus na Bíblia

Por toda a Escritura há o ensino muito claro de que Deus existe. Mas isso ocorre de um modo que não é o objetivo da Bíblia provar a existência de Deus através de um argumento lógico ou de uma declaração explícita. Você não encontrará na Bíblia um versículo que diz: “Deus existe”, muito menos um debate sobre a existência de Deus.

A grande verdade é que a Bíblia pressupõe a existência de Deus de forma muito natural. Na primeira frase do texto bíblico lemos: No princípio criou Deus os céus e a terra (Gênesis 1:1). Perceba que o autor bíblico não se propõe a construir qualquer argumentação introdutória que convença o seu leitor de que Deus existe. Ele simplesmente considera que a existência de Deus é uma verdade absoluta que está além de qualquer dúvida ou questionamento, e que dá sentido ao significado da Criação.

Além disso, essas primeiras palavras da Escritura deixam claro que só existe um único Deus que criou todas as coisas. Na sequência dos textos bíblicos essa verdade é ainda reafirmada muitas vezes (cf. Deuteronômio 6:4). A Bíblia ainda não apenas apresenta Deus como sendo o Criador de todas as coisas, mas também como o Sustentador de toda a ordem criada (Atos 17:24-28).

A prova geral da existência de Deus

Se a Bíblia afirma que Deus existe e que Ele não somente criou o universo, mas também sustenta continuamente Sua criação, então deve haver evidências de Sua existência no mundo criado. Podemos considerar essas evidências como provas gerais da existência de Deus que podem ser encontradas no homem, na natureza e na História.

O ser humano naturalmente possui um senso interior que testifica que Deus existe. O homem é um ser religioso e isto pode ser visto em todos os povos, tribos e nações da terra. Por mais isolado que um grupo étnico possa ser, sempre há nesse grupo alguma busca pelo divino que se expressa em ritos e cultos exteriores.

Essa consciência religiosa da humanidade resulta do fato de que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança (Gênesis 1:27). Embora o pecado tenha desfigurado a imagem de Deus no homem, essa imagem ainda permanece nele. Mas agora, por causa do pecado, por natureza o homem não é mais capaz de enxergar com nitidez a verdade de Deus e reconhecer corretamente que Deus existe.

O mundo criado também fornece muitas evidências da existência de Deus. A Bíblia diz que “desde a Criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas” (Romanos 1:20; cf. Salmo 19:1,2). Além disso, a forma como todo esse universo funciona e o modo como a História se desenvolve e é governada, evidenciam que há uma providência superior e soberana por trás de tudo (cf. Atos 14:17).

Nesse sentido, cada elemento da Criação testemunha que Deus existe. Por exemplo: o próprio ser humano, com todas as suas qualidades, é uma evidência de que um ser tão complexo só pode ser fruto da obra de um Criador.

A negação da existência de Deus

Embora Deus tenha se feito manifesto à humanidade, os homens desprezaram o conhecimento de Deus e se negaram a glorificá-lo. Eles “se tornaram fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis […] Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador” (Romanos 1:21-25).

Mas enquanto alguns negam a existência do verdadeiro Deus elegendo para si falsos deuses criados em sua própria loucura, outros negam totalmente que Deus existe. A Bíblia fala dessas pessoas. O salmista escreve: “Diz o insensato no seu coração: não há Deus” (Salmo 14:1). Essas pessoas que concluem que não há lugar para Deus, também amaldiçoam e insultam o Senhor (Salmo 10:3,4).

Curiosamente as pessoas que negam a existência de Deus alegam pensar racionalmente. Mas perceba que de acordo com o ensino bíblico, o que ocorre é exatamente o contrário. A pessoa que diz que Deus não existe é identificada na Bíblia não como sábia, mas como tola.

Então apesar de haver diferentes tipos de ateus, no final toda forma de ateísmo é resultante do estado de total depravação do homem caído e de seu desejo de escapar de Deus. Declarar que Deus não existe e viver como se essa declaração realmente fosse a verdade mais confiável, é uma irracionalidade resultante do pecado. Porém, queira o homem reconhecer ou não que Deus existe, ninguém é inocente diante do conhecimento que o próprio Deus revelou sobre si mesmo na Criação e na Escritura (cf. Romanos 1:20).

Receber Estudos da Bíblia

Somente pela fé podemos aceitar que Deus existe

A Bíblia e a Criação testemunham que há um ser pessoal, superior e autoconsciente que criou todas as coisas e as governa soberanamente. Mas antes de argumentos racionais ou provas objetivas, a verdade acerca da existência de Deus só pode ser aceita pela fé.

O escritor de hebreus diz que “é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6). Então apesar das muitas evidências disponíveis que atestam que Deus existe, a é o instrumento necessário através do qual o homem pode discernir e enxergar tais evidências com nitidez a fim de compreendê-las e aceitá-las adequadamente.

Contudo, fica claro que essa fé se baseia em informações confiáveis que estão disponíveis na Criação e, principalmente, na Escritura. Deus se revela em todas as páginas da Escritura – que é a Sua Palavra –, bem como em cada detalhe da Criação.

Desse modo, quando o crente olha para a Escritura ele obtém conhecimento do único e verdadeiro Deus que é o Autor da Criação; e quando ele olha para a Criação ele percebe que de fato Deus existe conforme revelado na Escritura.

Como diz Wayne Grudem, “quando cremos que Deus existe, baseamos nossa crença não em alguma esperança cega independente de qualquer evidência, mas na esmagadora e confiável evidência retirada das palavras de Deus e das Suas obras” (Manual de Teologia Sistemática). Portanto, crer que Deus existe é tanto um ato de fé como algo inteiramente razoável.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar