Quem Era Dagom na Bíblia?

Dagom, ou Dagon, era um deus adorado pelos filisteus. Ele é mencionado na narrativa bíblica como uma das principais divindades cultuadas por esse povo. No tempo de Sansão, Dagon era adorado em Gaza (Juízes 16:21). Nos dias de Saul e Davi, os filisteus cultuavam essa divindade em Bete-Seã e Asdode (1 Samuel 5:2-7; 1 Crônicas 10:10).

O significado de Dagom e sua origem

O significado de Dagom é incerto, assim como sua origem exata. Algumas tradições sugerem que Dagom era um deus-peixe, porém não há qualquer fundamentação histórica disto. É possível que essa teoria tenha surgido através de uma assimilação entre o nome “Dagom” e a palavra hebraica para peixe, dag. Seja como for, evidências indicam que essa ideia surgiu apenas depois de Jerônimo.

Moedas descobertas de Arvade e Ascalom trazem estampadas a figura de uma divindade com cauda de peixe. Porém não é possível provar qualquer relação com o deus Dagom dos filisteus.

Outra teoria para o significado de Dagom e sua origem, é uma possível relação de seu nome com a palavra hebraica dagan, que significa “cereal”. Se essa ligação estiver correta, então o nome Dagom poderia indicar um deus da vegetação, isto é, deus dos grãos ou produção agrícola.

Acredita-se que desde 2.500 a.C., Dagom já era cultuado por toda a região da Mesopotâmia. Curiosamente, em textos ugaríticos dos cananeus do norte, esse deus pagão é mencionado como pai de Baal.

Receber Estudos da Bíblia

O templo de Dagom

Não havia apenas um templo de Dagom, mas vários deles dedicados a essa divindade pagã. Pelo menos no século 18 a.C., já havia um templo de Dagom na região do médio Eufrates, em Mari. Tudo indica que esse templo era decorado com estátuas de bronze em formado de leão.

Por volta do século 14 a.C. havia também outro templo no norte da Fenícia, em Ulgarite. Nesse templo havia duas placas com seu nome em homenagem aos sacrifícios dedicados a ele. Parece que o templo era formado por um átrio, uma antecâmara e uma torre.

O texto de 1 Crônicas 10:10 informa que após a derrota dos israelitas, os filisteus levaram as armas e a cabeça do rei Saul para o templo de Dagom. Estudiosos acreditam que talvez esse templo possa ser o mesmo que foi descoberto há décadas em Bete-Seã.

Apesar de ser conhecido na narrativa bíblica como o deus dos filisteus, tudo indica que Dagom já era adorado em Canaã antes mesmo da chegada desse povo (cf. Josué 15:41; 19:27). Por isso é amplamente aceito que Dagom possuía santuários espalhados pela Palestina, pelo menos nos territórios de Judá e Aser. Quando a Arca da Aliança foi tomada pelos filisteus, eles a colocaram no templo de Dagom que ficava Asdode (1 Samuel 5-6).

A queda da imagem de Dagom

Quando a Arca da Aliança foi tomada pelos filisteus, eles a colocaram no templo de Dagom que ficava em Asdode (1 Samuel 5-6). A Bíblia que quando os filisteus levantaram no dia seguinte, a imagem de Dagom estava caída com o rosto em terra, diante da Arca do Senhor. Então eles trataram de colocar a imagem de Dagom em seu lugar novamente (1 Samuel 5:3).

Entretanto, no outro dia, mais uma vez Dagom estava caído com o rosto em terra diante da Arca do Senhor. Mas dessa vez ele estava despedaçado. Sua cabeça e suas mãos estavam separadas de seu tronco. Isso causou grande temor nos sacerdotes pagãos (1 Samuel 5:4).

Depois disso, Deus feriu o povo de Asdode com tumores. Então eles reconheceram que o Deus de Israel estava castigando a eles e a Dagom. Depois de seguidos castigos enviados por Deus, eles concluíram que a Arca da Aliança deveria ser devolvida depressa ao povo de Israel (1 Samuel 5:7-12).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close