Quem Eram os Edomitas na Bíblia? O Que Significa Edom?

Os edomitas eram os descendentes de Esaú, irmão de Jacó e filho de Isaque. Eles são assim chamados porque o termo Edom é aplicado a Esaú. A palavra Edom vem de um termo hebraico que faz referência à cor vermelha. A origem do termo Edom aplicado a Esaú e consequentemente aos edomitas, é debatida entre os intérpretes.

O significado de Edom

Edom significa “vermelho”. Esse termo é utilizado na Bíblia para se referir a Esaú, ao território de Edom e aos habitantes deste território. Basicamente existem três explicações principais sobre a aplicação e significado de Edom. A primeira e mais aceita pelos estudiosos, diz que o termo Edom foi aplicado a Esaú e aos seus descendentes em conexão com guisado pelo qual ele trocou o seu direito de primogenitura. O guisado que Jacó preparou para ele tinha a coloração avermelhada.

Mas Esaú também era ruivo, e o uso do termo Edom pode estar relacionado a esta característica física. A terceira e ultima hipótese para o uso do termo Edom está relacionado as características geográficas daquela região. Ali há muitos rochedos e montanhas de arenito vermelho. Se esta última hipótese estiver correta, então há chances de aquela terra ter sido chamada de Edom antes mesmo dos descendentes de Esaú habitá-la.

Edom, o território dos edomitas

Os edomitas se estabeleceram num território que ficava ao sul da Palestina e da Transjordânia. O reino de Edom fazia fronteiras com o deserto da Judeia e o Mar Morto, com a Península do Sinai, com o deserto Sírio e com o Golfo de Ácaba. Essa mesma região também era chamada de Monte Seir.

Aquela região já era habitada no segundo milênio antes de Cristo, quando os descendentes de Esaú migraram para lá. Então, acredita-se que eles se misturaram com os habitantes originais e com o tempo se tornaram o grupo dominante. Por esse motivo todo o povo passou a ser denominado como “edomita”.

Os edomitas se organizaram desde muito cedo em unidades tribais. Como nação, eles tiveram reis muito antes dos israelitas (Gênesis 36:15-40; 1 Crônicas 1:43-54). No geral, a terra dos edomitas era uma área agreste e montanhosa. Pela escassez das chuvas ali, a terra não era considerada muito fértil. Ainda assim, os edomitas praticavam a agricultura em algumas partes de seu território, especialmente com o cultivo de trigo e o plantio de videiras e oliveiras.

Acredita-se que os edomitas também faziam extração de cobre em seu território. Mas parece que sua principal atividade econômica era o comércio. Além disso, os edomitas também cobravam taxas para garantir a segurança de caravanas comerciais que cruzavam a região.

Os edomitas também são citados em fontes extra-bíblicas. Em seu auge, eles conseguiram ampliar significativamente o seu território avançando pela Transjordânia e construíram várias fortalezas que possuíam um método de comunicação entre elas.

Os edomitas na Bíblia

Os edomitas são retratados na Bíblia principalmente como oponentes do povo de Israel. Apesar de serem povos irmãos, os edomitas se ocuparam em ser hostis com os israelitas. O primeiro encontro histórico entre esses dois povos revela exatamente um exemplo dessa hostilidade.

Naquela ocasião, os israelitas estavam peregrinando em direção a Terra Prometida após sair do Egito. Num determinado ponto de sua viagem, eles se depararam com o território dos edomitas.

Então Moisés pediu permissão para que o povo de Israel pudesse atravessar o território dos edomitas pacificamente. Ele até se comprometeu em pagar por qualquer coisa que porventura os israelitas viessem a precisar durante o caminho.

Mesmo assim, o rei de Edom se recusou a deixar o povo de Israel passar (Número 20:14-21). Então os israelitas tiveram de fazer um longo desvio pelo deserto para evitar o território dos edomitas. Com tudo, Deus proibiu que os israelitas abominassem os edomitas (Deuteronômio 23:7,8).

Receber Estudos da Bíblia

Os edomitas como subordinados aos israelitas

Quando Josué fez a distribuição do território da Terra Prometida entre as tribos de Israel, a terra dos edomitas não foi invadida (Josué 15:1,21). Séculos mais tarde, durante suas campanhas militares Saul chegou a lutar os edomitas (1 Samuel 14:47). Mas também durante o próprio Saul tinha um edomita entre seus servos (1 Samuel 21:7).

Durante o reinado do rei Davi, os edomitas foram subjugados por Israel (2 Samuel 8:13,14). Durante esse processo de conquista, muitos edomitas foram mortos. A Bíblia diz que Joabe, capitão de Davi, ficou em Edom durante seis meses até que destruiu a todo homem edomita. Mas alguns deles conseguiram escapar e encontraram refúgio no Egito. Depois, eles se tornaram um problema para o rei Salomão durante seu reinado (1 Reis 11:14-25).

Mas os edomitas conseguiram sua independência novamente apenas depois da divisão do reino de Israel após a morte de Salomão. No tempo do rei Josafá, eles até se reuniram com os amonitas e os moabitas numa ofensiva contra Judá, mas acabaram lutando uns contra os outros (2 Crônicas 20:1-23). Mas também nesse mesmo tempo os edomitas se unirão a uma coalizão formada por Israel e Judá para lutar contra os moabitas (2 Reis 3:4-27).

Tempos depois, o rei Amazias lutou suprimiu uma revolta de Edom e matou milhares de edomitas (2 Reis 14:7; 2 Crônicas 25:11,12). Os edomitas então ficaram enfraquecidos durante muitos anos, até que no reinado de Acaz eles se aproveitaram de uma situação militar delicada dos judeus e conseguiram invadir Judá e até levar alguns prisioneiros (2 Crônicas 28:17).

A ruína de Edom e o fim dos edomitas

Com a ascensão da Assíria no cenário geopolítico do antigo Oriente Próximo, os edomitas tiveram de lhe pagar tributos. Isso significa que nesse período Edom havia se tornado um estado vassalo da Assíria.

Eles são mencionados no Salmo 137:7 como um povo que comemorou a queda de Jerusalém diante do exército do rei Nabucodonosor. Por conta de seu ódio contra os judeus, os profetas profetizaram sobre o julgamento divino contra Edom (cf. Jeremias 49:7-22; Ezequiel 25:12-14; 35:15; Joel 3:19; Amós 9:12). Uma das profecias mais emblemáticas sobre a ruína dos descendentes de Esaú, foi proferida pelo profeta Obadias (Obadias 10:14).

Com o tempo, o território de Edom começou a ser tomado por árabes e também por nabateus. Alguns edomitas desalojados se estabeleceram mais ao sul da Palestina. Com o tempo, muitos eles se misturaram aos judeus, inclusive sendo submetidos à circuncisão, quando foram conquistados pela dinastia dos hasmoneus. O rei Herodes e sua dinastia descendiam dos edomitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close