Quem Escreveu o Livro de Daniel?

Quem escreveu o livro de Daniel foi o próprio profeta Daniel. A autoria atribuída a Daniel tem sido defendida ao longo da história tanto pela tradição judaica quanto pela tradição cristã. Portanto, o livro foi escrito durante a vida do profeta, e seu título, Daniel, em hebraico significa “Deus é meu juiz”.

No entanto, mais recentemente muitos críticos têm procurado afirmar que quem escreveu o livro de Daniel não foi o profeta que dá nome ao livro. Esses estudiosos geralmente questionam a autoria de Daniel e sugerem uma data de composição para o livro posterior ao tempo em que o profeta viveu. Basicamente, os argumentos apresentados por esses críticos se fundamentam em duas questões principais.

Em primeiro lugar, os estudiosos que não aceitam a autoria de Daniel dizem que o idioma usado na composição do livro não favorece a autoria por parte do profeta. Isso porque uma grande porção do livro foi escrita originalmente em aramaico, ao invés do hebraico. Embora o aramaico fosse amplamente usado no tempo do profeta Daniel, o livro apresenta uma forma mais recente do idioma que era usada no período próximo ao tempo do Novo Testamento.

Em segundo lugar, os críticos que dizem que quem escreveu o livro de Daniel não foi o profeta Daniel, questionam o propósito das profecias no Antigo Testamento. Eles alegam que ao invés de profetizarem sobre eventos de um futuro distante, os profetas geralmente estavam comprometidos em profetizar acerca das coisas que tinham implicações em seu próprio tempo e afetavam os seus contemporâneos. Como parte considerável do livro de Daniel inclui profecias que contemplavam um período muito posterior ao tempo do profeta, os críticos consideram impossível que Daniel tenha escrito esse livro do Antigo Testamento.

Portanto, os estudiosos que contestam a autoria de Daniel alegam que supostamente o livro de Daniel foi escrito por algum autor desconhecido que viveu no período intertestamentário; mais precisamente no tempo de Antíoco IV Epifânio, talvez numa data próxima a 170 a.C.

Quem escreveu o livro de Daniel foi o profeta Daniel

Todos os argumentos usados pelos representantes da alta crítica não se sustentam diante uma análise mais séria. A questão do idioma aramaico usado no livro, é facilmente rebatida diante do fato de que era algo muito comum na antiguidade que escribas atualizassem o idioma de manuscritos antigos com o objetivo garantir sua utilização pelas gerações futuras. O processo de modernização do idioma de escritos antigos é algo muito bem atestado.

Portanto, é plenamente compreensível que a forma do aramaico presente nos manuscritos do livro de Daniel que foram preservados e chegaram até nós, seja obra de editores posteriores que procuraram preservar os escritos originais do profeta através de uma forma mais moderna do idioma.

A respeito da questão do propósito do ministério dos profetas nos tempos do Antigo Testamento, de fato na maioria das vezes a atuação e a mensagem desses homens tinham a ver especialmente com o contexto em que eles viviam, e tratavam das questões de seus contemporâneos. Mas isso não significa que toda e qualquer atuação profética estava estrita a esse propósito. Há muitas profecias bíblicas no Antigo Testamento que encontraram seu cumprimento num período muito posterior ao tempo em que foram anunciadas.

Portanto, a grande verdade é que por trás da negação dos críticos nesse ponto, sem dúvida está a incredulidade. Essas pessoas não aceitam o caráter sobrenatural da profecia, e não conseguem entender como um profeta como Daniel, por exemplo, conseguiu falar em detalhes sobre coisas que aconteceram séculos depois de seu tempo.

Receber Estudos da Bíblia

Daniel contou com a inspiração divina

O profeta Daniel foi capaz de falar sobre uma sequência de eventos históricos além do seu tempo, simplesmente porque sua profecia não era sua própria mensagem, mas era a mensagem d’Aquele a quem pertencem a sabedoria e o poder; era a mensagem do Deus que muda o tempo e as estações, que remove reis e estabelece reis; era a mensagem d’Aquele que revela o profundo e o escondido e dá sabedoria e entendimento aos sábios e inteligentes (Daniel 2:20-23).

Por fim, o próprio texto do livro de Daniel traz indicações de que o seu autor foi mesmo o conhecido profeta de mesmo nome. Ele escreveu esse livro já durante sua velhice, quando a Babilônia já tinha sido conquistada pela coalisão Medo-Persa (cf. Daniel 9:2; 10:2). Além disso, até mesmo o Senhor Jesus, no Novo Testamento, testifica a favor da autoria do profeta Daniel (Mateus 24:15). Logo, é seguro afirmar que quem escreveu o livro de Daniel foi o profeta Daniel mediante a ação do Espírito Santo.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar