Quem Escreveu o Livro de Isaías?

É amplamente aceito que quem escreveu o livro de Isaías no Antigo Testamento da Bíblia Cristã foi o próprio profeta Isaías. Tanto a tradição judaica quando a tradição cristã defendem essa posição. Inclusive, o próprio livro de Isaías indica que o profeta foi o seu autor (Isaías 1:1).

Isaías viveu em Judá e escreveu as revelações que o Senhor lhe deu durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias. O seu chamamento basicamente ocorreu no ano em que o rei Uzias morreu. Ele era casado e teve pelo menos dois filhos antes de provavelmente ter sofrido martírio, conforme afirmam antigas tradições. Inclusive, o livro de Isaías não foi o único livro escrito pelo profeta. O cronista registra na Bíblia que Isaías também escreveu uma história do reino de Uzias (2 Crônicas 26:22).

Mas embora o próprio texto bíblico responda a pergunta sobre quem escreveu o livro de Isaías, e essa resposta seja recebida historicamente pelas tradições judaica e cristã, alguns estudiosos mais modernos têm questionado a autoria de Isaías.

Quem escreveu o livro de Isaías não foi o profeta Isaías?

Os estudiosos que não acreditam que o profeta Isaías escreveu o livro que leva o seu nome na Bíblia, se baseiam, principalmente, numa ideia de que o livro tal qual encontramos no Cânon do Antigo Testamento, não possui uma unidade. A ideia é que o livro foi escrito ao longo do tempo por pelo menos três autores diferentes, até que a compilação do material desses três autores constituiu o livro completo que está na Bíblia.

Inclusive, nesse tipo de entendimento geralmente esses estudiosos não excluem totalmente o profeta Isaías da autoria do livro de Isaías. Na verdade, eles acreditam que Isaías escreveu a primeira parte do livro que corresponde ao conteúdo entre os capítulos 1 e 39.

Já a segunda parte do livro que inclui o conteúdo entre os capítulos 40 e 55, supostamente teria sido escrita por algum profeta que viveu no período final do exílio de Judá e que escreveu de acordo com a tradição de Isaías. E por último, a terceira parte, entre os capítulos 56 e 66, teria sido escrita por outro profeta que supostamente viveu no período pós-exílio.

Mas todos os argumentos a favor dessa teoria são facilmente refutáveis. Um dos principais pontos abordados é a forma como há algumas variações de estilo na escrita ao longo do livro. Mas isso é algo absolutamente natural na carreira de alguém que escreveu durante um longo período de sua vida. Além disso, em seu livro Isaías aborda múltiplos temas e enfoca certos assuntos de diferentes perspectivas.

Também é verdade que alguns estudiosos que defendem que quem escreveu o livro de Isaías não foi o próprio Isaías, pelo menos não em sua totalidade, assim o fazem por questionarem a precisão impressionante de profecias que falaram de fatos que ocorrem muito tempo depois do profeta Isaías. Por exemplo: o livro de Isaías fala sobre o rei Ciro mais de um século antes de o monarca persa entrar na história. Mas isso não é nenhum problema, quando aceitamos que Isaías profetizou sob a inspiração divina, e que seu livro registra a infalível palavra de Deus.

Receber Estudos da Bíblia

Isaías foi mesmo o autor do livro de Isaías

Como já foi dito, o próprio livro de Isaías identifica o profeta Isaías como o seu autor. Isso ocorre de forma explicita em mais de uma dezena de citações ao longo do livro. Além do mais, embora de fato haja algumas variações de estilo e linguagem durante os capítulos do livro, alguns vocabulários centrais permanecem os mesmos do começo ao fim, mostrando que o livro conta com um padrão de unidade.

E, por último, os escritores do Novo Testamento fizeram uso de várias porções do livro de Isaías e atribuíram todas elas ao profeta Isaías (Mateus 12:17-21; João 12:38-41; Romanos 10:16,20). Fica claro que nenhum dos autores neotestamentários considerava a ideia de que o livro de Isaías tinha sido escrito por diferentes autores.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar