Quem Escreveu o Livro de Juízes?

Não se sabe com exatidão quem escreveu o livro de Juízes. Já foram feitas diversas tentativas de identificar o seu autor, como por exemplo, a sugestão de que teria sido Samuel. Mas nenhuma dessas tentativas trouxe alguma evidência realmente válida. Por isso a melhor alternativa é afirmar que o autor do livro de Juízes é desconhecido.

Na verdade o debate acerca de quem escreveu o livro de Juízes também depende da identificação da época em que o livro foi escrito. E definitivamente essa não é uma tarefa fácil. O livro de Juízes pode muito bem ter sido escrito num espaço de tempo de quase quinhentos anos, deste o tempo do início da monarquia em cerca de 1000 a.C. até o período pós-cativeiro babilônico, a partir de 538 a.C.

Quando o autor de Juízes escreveu esse livro?

Como foi dito, o autor de Juízes pode ter escrito esse livro no início da monarquia em Israel. Mas também não é impossível que ele tenha escrito esse livro num período posterior da monarquia, ou talvez até depois do cativeiro babilônico.

Essa consideração se dá pela análise do próprio conteúdo do livro. Os estudiosos têm observado que no livro há evidências que podem apontar que o autor do livro viveu e escreveu sua obra no período entre o fim do tempo dos juízes de Israel – após a morte de Sansão – e à coroação do rei Saul no trono de Israel (cf. Juízes 17:6; 18:1; 19:1; 21:25).

Também há outras evidências que talvez sugiram que o escritor tenha escrito Juízes já no período do reinado de Davi, mas enquanto ele estava em Hebrom, antes de conquistar Jerusalém (cf. Juízes 1:21; 18:1; 19:1).

Contudo, os estudiosos também têm observado que há outros indícios de que o livro possa ter sido escrito, ou quem sabe complementado, num período posterior. Uma das passagens internas do livro de Juízes mais enigmáticas nesse sentido é Juízes 18:30. Nessa passagem o autor de Juízes parece destacar de forma especial o culto ilegítimo em Dã. Então alguns intérpretes sugerem que talvez essa sua preocupação tenha a ver com o que aconteceu no tempo de Jeroboão II, quando ele estabeleceu também um culto ilegítimo no Reino do Norte.

Ainda com base em Juízes 18:30, outra possibilidade também é levantada. O versículo usa a expressão “até ao dia do cativeiro do povo”. Então o que os comentaristas não sabem responder com exatidão é se essa expressão se refere à ocasião em que os filisteus tomaram a Arca da Aliança e subjugaram Israel, ou se essa expressão se refere ao cativeiro assírio do Reino do Norte em 722 a.C.

Receber Estudos da Bíblia

As sugestões sobre quem escreveu o livro de Juízes

A tradição judaica diz que o profeta Samuel foi quem escreveu o livro de Juízes. Mas como já foi explicado, não há qualquer evidência definitiva nesse sentido. Além disso, alguns intérpretes têm notado um favorecimento do autor de Juízes para com a monarquia, o que talvez não reflita a posição de Samuel sobre o assunto (cf. 1 Samuel 8).

Alguns comentaristas também sugerem que um dos discípulos de Samuel pode ser escritor o livro. Mas novamente tudo isso é mera especulação. Porém, de forma geral, a posição mais aceita acerca da autoria do livro de Juízes é aquela que posiciona o escritor bíblico como um judeu que viveu durante o reinado do rei Davi.

O autor de Juízes parece ter certo favoritismo por Judá em detrimento da tribo de Benjamim, o que talvez tenha a ver com a controvérsia acerca de quem deveria reinar, se a casa de Davi – de Judá – ou se a casa de Saul – de Benjamim.

Também tem sido notado que o escritor de Juízes parece refletir em sua obra uma preocupação em demonstrar as vantagens de uma monarquia em Israel, em vez do sistema de confederação que tinha acumulado falhas desde a morte de Josué. Então nesse sentido, o livro parece registrar as tradições passadas de modo a esclarecer ao leitor que de fato havia a necessidade de um rei em Israel que fosse piedoso e temente a Deus, capaz de trazer estabilidade e segurança do povo.

Por fim, os estudiosos também têm admitido que o livro de Juízes em sua forma final pode ser resultado dos esforços de mais de um compilador. Obviamente trechos de Juízes foram escritos na época em que alguns dos eventos registrados no livro aconteceram. Um exemplo disso é o cântico de Débora (Juízes 5). Então sem dúvida quem escreveu Juízes fez uso de fontes anteriores.

Com base em tudo isso, muitos eruditos afirmam que mais de uma mão esteve envolvida no processo de produção do livro. Então é completamente aceitável que editores posteriores completaram uma versão mais antiga do livro de Juízes.

Que tal fazer Bacharel em Teologia sem mensalidades? Clique aqui! Pergunta Estudo Bíblico
Fechar